Encontro mortal: assista o 'mergulho da morte' de 2 cometas





Um cometa fez um mergulho em direção ao Sol, somente 2 dias depois de um outro cometa fazer um percurso quase que idêntico.

O cometa sem nome que fez um mergulho da morte e foi direto para o Sol, tem cerca de 10 metros de diâmetro, segundo os especialistas. Os estágios iniciais desse encontro mortal foram documentados em um vídeo, capturado pelo Observatório Solar e Heliosférico (SOHO), uma operação conjunta da NASA e da Agência Espacial Europeia. Veja:


Este outro video logo abaixo mostra os 2 cometas que foram em direção ao Sol. O cometa #1 foi registrado no dia 08 de Outubro de 2013, já o cometa #2 foi no dia 10 do mesmo mês. Acompanhe:


O pequeno cometa parece pertencer a uma família de cometas conhecidos como "cometas rasantes Kreutz". Esses cometas, cujas órbitas os levam muito perto do Sol, acredita-se que sejam os restos mortais de um único cometa gigante que teria se quebrado em várias partes, a centenas de anos atrás. Eles foram nomeados após o século IX, quando o astrônomo alemão Heinrich Kreutz demonstrou pela primeira vez que esses cometas estariam relacionados.

Nem todos os cometas rasantes são membros do grupo Kreutz. O famoso cometa ISON, por exemplo, não estava relacionado a esta família.

Os pesquisadores organizaram uma campanha de observação global, contando com muitos instrumentos diferentes, tanto em terra quanto no espaço, para acompanhar o comportamento do cometa, que forneceu uma oportunidade única para entender um pouco mais sobre a composição e estrutura dos cometas, o que poderia revelar grandes descobertas sobre os primórdios do Sistema Solar.

Créditos: NASA / SOHO
11/10/13

4 comentários:

  1. Se um cometa rico em ferro se decompor no mergulho, há alguma chance do ferro reagir na fusão ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a dúvida é com relação ao famoso mito de que "o ferro poderia matar uma estrela como o Sol", na verdade não aconteceria nada. O ferro só "mataria" uma estrela se ele estivesse em seu núcleo como material principal, após todos os ciclos de fusões.... Abraços Adamastor!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Ainda que isso fosse uma boa ideia, seria muito caro enviar o lixo para o espaço. Cada kg enviada para o espaço custa uma verdadeira fortuna, e com certeza, os empresários responsáveis (assim como os governos) prefeririam não gastar... e mesmo que eles quisessem gastar esse valor, seria um grande risco, pois um dos foguetes poderia explodir durante o lançamento (o que é bem comum)... e imagina só: um foguete cheio de material nuclear explodindo na atmosfera?.... Eu já tinha até pensado nisso, mas cheguei nessa mesma conclusão.... Abraços Henrique!

      Excluir