Deficientes visuais poderão 'ver' imagens do telescópio Hubble




Impressoras 3-D estão transformando os negócios, a medicina, e criando uma variedade de objetos, até mesmo cópias de peças de aviões, chuteiras de futebol, luminárias, jóias e ossos humanos.

Agora, as astrônomas Carol Christian e Antonella Nota do Space Telescope Science Institute em Baltimore, estão experimentando essa inovadora tecnologia para transformar a educação em astronomia, transformando imagens do Telescópio Espacial Hubble da NASA em 'fotos' táteis em 3-D, para que as pessoas que não podem explorar as maravilhas celestes através da visão, possam entender e conhecer a estrutura e a "aparência" do Universo. Carol e Antonella admitem que essa tarefa é um desafio, porque os astrônomos também não conseguem ver objetos espaciais em 3 dimensões.

Na imagem, veja alguns voluntários testando os novos modelos
táteis em 3-D. Créditos: NASA / ESA / STScl
Clique para ampliar

"Você pode medir tamanhos e brilhos de objetos espaciais a partir das imagens, bem como a sua distância, porém, é realmente difícil entender a sua forma em 3-D", comenta Antonella. "A obra é científica, mas também trata-se de adivinhação e arte, para tentar produzir um objeto, que impresso, será parecido com a imagem registrada pelo Hubble."

A dupla começou esse trabalho há 7 meses com uma imagem do Hubble, do aglomerado de estrelas NGC 602, localizado na nossa galáxia vizinha, a Pequena Nuvem de Magalhães. Esta imagem 2-D deslumbrante transformando-se em uma imagem tátil em 3-D envolveu muita tentativa e erro. A missão era criar uma imagem em 3-D tátil para que as pessoas com deficiência visual pudessem sentir o que elas não podem ver, e assim, formar uma imagem do aglomerado em suas mentes.

As impressões em 3-D do aglomerado NGC 602 são apenas os primeiros passos em direção ao objetivo da dupla, que é o de criar um objeto que as pessoas serão capazes de segurar em suas mãos.

Até agora, o grupo testou as imagens de protótipo com cerca de 100 pessoas com deficiência visual em vários eventos promovidos pela Federação Nacional de Deficientes Visuais (NFB), em Baltimore, na convenção nacional que ocorreu em julho passado, em Orlando, na Flórida, e em um programa de educação de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, direcionado para jovens com deficiência visual, na Universidade de Towson, Maryland.

"Queremos ter certeza de que eles podem experimentar a textura e identificar corretamente a sua estrutura", explica Carol . "Ficamos espantados durante os testes. Após alguns minutos, as pessoas conseguiam identificar a complexidade do aglomerado de estrelas, muito mais rápido do que imaginávamos".

NGC 602, estrutura escolhida para inciar os testes em impressão tátil 3-D
Créditos: Telescópio Espacial Hubble

Carol e Antonella têm o objetivo a longo prazo de produzir imagens 3-D táteis de todas as imagens do Hubble, e disponibilizá-las online para escolas, bibliotecas e à todo público, para que todas as pessoas tenham acesso a essa nova experiência.

Esse é um belíssimo trabalho, que dará a oportunidade para muitas pessoas conhecerem objetos, estruturas, enfim, todo o Universo. Muitas vezes, as pessoas com deficiência visual são esquecidas pela sociedade, e enfrentam muitos obstáculos para concluir tarefas 'simples', do dia-a-dia. Com isso, milhares de pessoas poderão admirar as maravilhas do cosmos, e entender um pouco mais sobre a Astronomia e o nosso Universo.

O Telescópio Espacial Hubble é um projeto de cooperação internacional entre a NASA e a Agência Espacial Europeia.

Para ter acesso às imagens, bem como para obter mais informações sobre as imagens táteis em 3-D do Hubble, visite: http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2014/03

Fonte: NASA
Créditos: NASA / ESA / STScl
Imagem: NASA / ESA / STScl
08/01/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário