Pela primeira vez, sonda de Plutão espreita misterioso objeto no Cinturão de Kuiper

new horizons observa objeto no cinturão de kuiper
Nunca estivemos tão próximos de um objeto do Cinturão de Kuiper



Apesar de Plutão ser uma memória distante para a missão New Horizons da NASA, isso não significa que sua viagem de descobertas chegou ao fim.

Como podemos ver nessa animação, criada a partir de 4 observações feitas pela nave espacial, um misterioso objeto pode ser visto passando na frente de estrelas distantes. Este é um objeto do Cinturão de Kuiper, ou KBO, e segundo a NASA, é o mais próximo que já chegamos de um objeto dessa região externa do nosso Sistema Solar.

1994 JR1
Imagens da New Horizons feitas em 2 de novembro de 2015 mostram
o objeto 1994 JR1, com a visão mais próxima de um objeto do
Cinturão de Kuiper. Créditos: NASA / JHUAPL / SwRI
Após passar por Plutão em julho de 2015, a sonda New Horizons mergulhou em linha reta no Cinturão de Kuiper, uma região além de Plutão, que é conhecido por ser preenchida com os restos congelados da formação inicial do nosso Sistema Solar.




Em 2 de novembro, os operadores da missão manobraram a sonda para ir em direção de 1994 JR1, um objeto de 150 quilômetros de largura. Embora 1994 JR1 orbite o Sol a uma distância de 5,3 bilhões de quilômetros, a New Horizons estava a apenas 280 milhões de quilômetros de distância quando fez a observação desse misterioso objeto do Cinturão de Kuiper.




Espera-se que a missão New Horizons consiga arrecadar fundos suficientes para estender sua jornada além de Plutão, e assim, realizar mais observações dos distantes KBOs.

Após realizar uma manobra recente, a sonda New Horizons está agora em curso para encontrar o objeto do Cinturão de Kuiper recém-descoberto 2014 MU69, em 1º de janeiro de 2019. Portanto, se tudo der certo, a espaçonave fará um segundo voo rasante em um objeto distante do Sistema Solar exterior, dentro do Cinturão de Kuiper, algo inédito na exploração espacial.



Fonte: New Horizons
Imagens: (capa-animação:NASA / JHUAPL / SwRI - Edição: Richard Cardial / Galeria do Meteorito) NASA / JHUAPL / SwRI
07/12/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11 comentários:

  1. Não entendi. Este "objeto misterioso" é o que? Um núcleo de cometa mais quieto que celular de mulher feia ou um dos alvos da sonda, antes de atingir o 2014MU69?? Quando se fala em objeto misterioso sempre gera um disparate: OVNI? ET? Ihh... esclareçam melhor. E o que há de tão especial neste 2014 MU 69? Vida? Matéria orgânica? Bandeirinha dos EUA tremulando de frio? Não ficou claro...

    ResponderExcluir
  2. Dada a lentidão da órbita em que se movem Plutão e outros astros mais para além, a velocidade desse "objeto" em tão curto espaço de tempo faz suspeitar que seja algo artificial.

    ResponderExcluir
  3. Aposto que se aproximar bem aparece o Sérgio Mallandro.

    ResponderExcluir
  4. Pra mim nao é nada mais do que um meteoro.

    Se a distância até o centurião de kuiprr passa os 5bi... Será que um dia alguma máquina chegará na nuvem de oos sendo manobrada e mandando fotos por equipes da terra?

    ResponderExcluir
  5. Pra mim nao é nada mais do que um meteoro.

    Se a distância até o centurião de kuiprr passa os 5bi... Será que um dia alguma máquina chegará na nuvem de oos sendo manobrada e mandando fotos por equipes da terra?

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Muito grande esse objeto e rápido também.

    ResponderExcluir
  8. deve ser a nave imperial de darth vader.ou a estrela da morte

    ResponderExcluir
  9. Eu sou apaixonado por astronomia e sonho com o dia em que possamos fazer viagens mais rápidas.A New Horizons só chegará lá em 2019 é muito tempo e podem ter certeza que a galáxia está recheada de surpresas para nós, pena que a maioria não verá isso.

    ResponderExcluir
  10. Semáforo espacial quer dizer que quando fabricarem outra nave o objecto pode não estar lá mais.

    ResponderExcluir