Asteroide faz sua máxima aproximação com a Terra poucas horas após ser descoberto

asteroide proximo da Terra em 07 de setembro de 2016
Asteroide do tamanho de um caminhão faz sua máxima aproximação com a Terra no dia 07 de setembro, algumas horas após ser detectado. Quais as chances de colisão com nosso planeta?



Cientistas da NASA anunciaram a passagem de um asteroide bem próximo da Terra para essa quarta-feira, dia 07 de setembro. A rocha espacial foi descoberta apenas 1 dia antes de sua máxima aproximação (06 de setembro), quando já estava prestes a fazer um sobrevoo rasante no nosso planeta.

Segundo dados oficiais liberados pelo Small Body Database, da NASA, o asteroide, chamado 2016 RB1, tem cerca de 10 metros de diâmetro, e passa a uma distância dez vezes menor do que a distância entre a Terra e a Lua, ou basicamente na mesma distância dos satélites geoestacionários. Sua velocidade nesse momento é de 8 km/s (quilômetros por segundo).




O horário da máxima aproximação foi por volta das 14h00 pelo horário de Brasília. Astrônomos do Laboratório de Propulsão a Jato disseram que seria possível observá-lo durante sua máxima aproximação com a Terra, mas claro, através de telescópios.

O astrônomo Gianluca Masi conseguiu registrar a passagem do asteroide 2016 RB1 a partir de Ceccano, na Itália:

Asteroide 2016 RB1
Imagem feita com 60 segundos de exposição, utilizando instrumentos do Projeto Virtual Telescope.
Créditos: Gianluca Masi / The Virtual Telescope Project

A imagem foi registrada através do sistema robótico de telescópios do Projeto Virtual Telescope.

O asteroide 2016 RB1 tem cerca de 2 mil toneladas. Se considerarmos todas as informações disponíveis no momento, como massa, tamanho e velocidade orbital, podemos calcular que, caso colidisse com o nosso planeta, essa rocha espacial liberaria energia equivalente a explosão de 16 kiloton de TNT. Considerando seu tamanho de aproximadamente 10 metros, provavelmente ele explodiria a uma certa altitude, não atingindo o solo.




A boa notícia é que, apesar de passar bem próximo, o asteroide 2016 RB1 não representa perigo para a Terra, já que a rocha do tamanho de um caminhão passa a 40.000 da superfície do nosso planeta.



Imagens: (capa-ilustração/ESA) / Gianluca Masi / The Virtual Telescope Project
08/09/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários:

  1. A coisa mais incrivel é que eu acompanhei essa aproximação no aplicativo Stellarium e não tinha a minima ideia de que era esse asteroide, impressionante!

    ResponderExcluir
  2. Diversos moradores de vários pontos de Corumbiara, Município localizado no cone Sul de Rondônia, relataram que ouviram um estrondo no céu, na tarde do dia 07/09/2016, por volta das 17:00 horas (horário Local). O som, que à princípio, foi confundido com um trovão, chamou á atenção dos moradores da região, que especulam que o estrondo tem relação com a passagem desse Asteroide. Alguém sabe responder se tem ou não relação esses dois fatos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter tido relação com alguma outra rocha que viajava "junto" com ele. Reparem que sempre que passa algum asteróide desses próximo da Terra, sempre há relatos de visualização de meteoros ou algum estrondo como esse relatado. Acredito que esses viajantes do espaço andam acompanhados por outros pedaços menores que seguem a mesma rota.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. ouvi aqui em minas um estrondo igual um trovao,nesse dia por volta das 16h,nao tinha chuva,com ceu limpo.sai correndo pra fora de casa.mas nao vi nada.

    ResponderExcluir