Nosso Universo tem 10 ou 20 vezes mais galáxias do que acreditávamos!

Universo tem 10 ou 20 vezes mais galáxias do que pensávamos
Sabe aquelas 200 bilhões de galáxias existentes no Universo observável? O detalhe é que não estávamos enxergando os outros 90%...



Quando já estávamos (quase) nos acostumando com a vastidão do Universo e suas 200 bilhões de galáxias, uma nova contagem surpreendeu os cientistas, desafiando novamente nosso conhecimento.

Segundo um novo estudo, a quantidade de galáxias existentes no Universo observável é entre 10 e 20 vezes maior do que apontavam as estimativas anteriores, elevando o total de galáxias para cerca de 2 trilhões!

Os "novos" membros da árvore genealógica são galáxias pequenas, escuras, e repleta de estrelas, que se formaram durante os primeiros dias do Universo. O espaço era menor daquela época, e as galáxias ficam mais próximas umas das outras, se compararmos com o Universo atual.


A primeira contagem oficial

Na década de 1990, o Telescópio Espacial Hubble observou atentamente uma pequena região do céu, revelando milhares de galáxias que se estendiam no espaço-tempo. E de acordo com os cálculos do estudo, os cientistas estimaram que o Universo observável continha entre 100 bilhões a 200 bilhões de galáxias, segundo o astrônomo Christopher Conselice, da Universidade de Nottingham, no Reino Unido.


A nova contagem do número de galáxias

Agora, uma nova análise das imagens do Hubble Deep-Field, combinada com outros dados, mostra que o Universo observável contém 10 ou 20 vezes mais galáxias do que pensávamos, e que 90% dessas galáxias são muito tênues para serem vistas com os telescópios atuais. O novo estudo foi aceito para publicação na revista The Astrophysical Journal.




Os cientistas converteram imagens feitas pelo Hubble e por outros telescópios em mapas tridimensionais para que a densidade das galáxias pudessem ser calculadas, assim como seus volumes.

Great Observatories Origins Deep Survey - GOODS
Essa imagem mostra uma região de galáxias chamada The Great Observatories Origins Deep Survey (GOODS).
Créditos: NASA / ESA / GOODS Team / M. Giavalisco / University of Massachusetts / Amherst
Clique na imagem para ampliar

"Esta investigação meticulosa permitiu que a equipe percebesse a quantidade de galáxias perdidas, como numa escavação arqueológica intergaláctica ... Os resultados deste estudo são baseados nas medições dos números de galáxias observadas em diferentes períodos da evolução do cosmos, revelando a história do Universo", disse um comunicado da Universidade de Nottingham.




"Parece que quando o Universo tinha apenas alguns bilhões de anos, havia um número 10 vezes maior de galáxias em um dado volume de espaço do que há dentro de um volume semelhante hoje", disseram os cientistas.

Portanto, ao observar o Universo distante, estamos olhando para o passado, e percebemos que havia um número consideravelmente maior de galáxias no início do Universo. Embora grande parte dessas galáxias antigas já tenham se misturado com outras, alterando completamente sua forma e tamanho, elas existiram, e conseguimos ter um vislumbre de como tudo começou.




"Isso é muito surpreendente", acrescentou Christopher. "Nos 13,7 bilhões de anos de evolução cósmica desde o Big Bang, as galáxias têm crescido através da formação de estrelas e fusões com outras galáxias. Encontrar mais galáxias no passado revela que houve uma evolução significativa, reduzindo a quantidade de galáxias através da fusão de sistemas."



Imagens: (capa/NASA/ESA) / NASA / ESA / GOODS Team / M. Giavalisco / University of Massachusetts / Amherst
04/11/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

17 comentários:

  1. Se antes eu já acreditava que havia uma vasta quantidade de vida inteligente em outros cantos do universo, agora multiplique por 10 ou 20 esse número. rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se vida inteligente for mero acaso e extremamente raro deve existir deve existir pelo menos milhares...

      num universo com trilhões de galaxias cada uma com 100 bilhões ou mais de estrelas (sendo a maioria anãs com muito tempo de vida) cada uma com um monte de planetas e luas (sendo que não é raro ter planetas na zona habitável)

      no nosso próprio sistema solar tem 2 planetas que no inicio eram parecidos com a terra e só mudaram por alguns detalhes..

      nossa, só de imaginar isso, parece estranho não ter no minimo algum tipo de vida simples em outros lugares do universo

      Excluir
    2. Se levarmos em consideração que o nosso Sol não tem nada de especial e nem a nossa galáxia tem nada de especial, portanto nada leva a crer que só por aqui é que a vida surgiu e se desenvolveu.
      Eu só acreditaria na Terra sendo o único planeta habitado, se a nossa galáxia ou estrela fosse diferente de tudo o que existe no universo. Como ambos são comuns...

      Excluir
    3. isso se nós não formos seres atrasados perto da maioria que há la fora

      Excluir
    4. Isso é certeza. Seres q querem matar seu semelhante..roubar..machucar..
      Somos atrasadissimos..e inferiores c certeza.

      Excluir
  2. Quando é que o Brasil fará parte de uma pesquisa tão linda, empolgante, maravilhosa e racional? Na Austrália há um radiotelescópio no meio do deserto, que detecta supernovas tênues e demais galáxias que, talvez, nem o Hubble tenha encontrado. Um grupo de brasileiros no Chile já encontrou dois planetas mas... ahh tupiniquins... o cristianismo e a fortíssima corrupção levam o dinheiro, de finalidades científicas, para o lado obscuro do abismo. Mais SARTRE, mais NEWTON e mais DESCARTES nas veias brasileiras!!!! Vamos abandonar amiguinhos imaginários religiosos e escândalos internacionais financeiros para participarmos, em pé de igualdade, nas descobertas mais incríveis?? Acorda Brasil!!! Alemanha 7...

    ResponderExcluir
  3. Isso prova que pelo menos planeta pra visitar tem, só falta desenvolver a tecnologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E será q já não tem ?
      Provavelmente Sim e talvez sem guerras ou preconceitos
      Se aqui tem pode ter em todo lugar nas galáxias e até multiversos.

      Excluir
  4. Só espero q esse Segundo Sol já visível E admitido pela própria Nasa não cause extinção antes de interagirmos c outras vidas extra terrenas.

    ResponderExcluir
  5. Nossa 2 trilhões carambaaaa!!! Será que alguém ja aplicou a equação de Drake com esses novos dados?
    Porque se fez a probabilidade de não existir outra forma de vida inteligente no universo caiu para 0,000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000001%

    ResponderExcluir
  6. Acho que os adeptos da teoria da matéria escura terão que revisar seus conceitos...

    ResponderExcluir
  7. o nivel de base alienigina está aumentandoaqui perto de casa já encontrei um bem perto de casa uns 200 metros outro n tenho coragem de ir porque vi um ovni a descer nos arbustos pela segunda vez seconseguir mand uma imagem.

    ResponderExcluir
  8. é muita galaxia , talvez haja mais que isso, de fato não sabemos , porem a probalidade nos mostra o quanto o universo é grande, se tivermos sorte poderemos aproveita-lo por muito tempo , e claro se conseguimos desenvolver grandes tecnologias , poderemos viver a eternidade, já imaginou o quanto de bagulho louco, deve ter por essas galaxias, são trilhões porra kkk , nós ainda não vimos nada e temos muito para descobrir.

    ResponderExcluir