Vídeo: Sol produz a mais potente explosão do ano de 2013

O Sol disparou sua mais forte erupção solar do ano de 2013




O poderoso flare de classe X3.3 atingiu o pico às 22:12 UTC, no dia 05 de Novembro de 2013, na mancha AR1890.

"O material ejetado da explosão solar provavelmente não vai criar problemas, e não esperamos por nenhum distúrbio geomagnético por conta desta tempestade solar, uma vez que não foi direcionada para a Terra," disseram especialistas do Serviço Nacional de Previsões do Clima Espacial dos Estados Unidos. "No entanto, a região 1890 permanece forte e bem posicionada, e devemos ficar atentos."

Flares solares de classe X são as tempestades solares mais potentes, e quando são direcionadas para a Terra, representam perigo para satélites e astronautas em órbita. O Sol está no auge de seu ciclo de 11 anos, e no final de Outubro, foram registradas várias explosões solares de classe X, porém menores do que essa registrada há 2 dias.

"O aumento do número de erupções solares são comuns uma vez que o ciclo solar de 11 anos está a caminho de seu máximo", informou a NASA em uma atualização oficial.

"Embora grandes impactos não sejam esperados por conta desta potente explosão, a Terra não vai ficar completamente intacta. A forte explosão solar causou um apagão de rádio, e está sendo registrada uma perturbação no campo magnético da Terra, uma vez que o flare ainda está em andamento", informou o astrônomo Tony Phillips.

A sonda Solar Dynamics Orbiter da NASA capturou um vídeo em alta definição do momento da erupção. Veja:






Mais flares podem vir por aí. Phillips informou através de uma atualização da NOAA (Administração Nacional Oceanográfica e Atmosférica), que os meteorologistas espaciais estimam que há grandes chances de fortes erupções solares acontecerem nos próximos dias.

A NASA e as agências espaciais de todo o mundo monitoram o Sol através de sondas como a Solar Dynamics Observatory, e assim, podemos saber com uma certa antecedência se uma explosão solar irá afetar a Terra para que as medidas de segurança sejam tomadas, evitando danos aos satélites geo-estacionários, aos astronautas da ISS como também à vários outros serviços de comunicação.

Os cientistas têm rastreado incidentes do clima espacial desde 1.843.

Fonte: Space
Créditos: Helioviewer
07/11/13

2 comentários:

  1. Eu acho que nossa Temperatura vem dessas explosões, Que devem chocar com o Campo Magnético é ele produz um calor na atmosfera, Por isto este ano esta muito quente

    ResponderExcluir
  2. É o princípio do fim, o início da Sexta Grande Extinção. Que os negacionistas riam à vontade, porque logo irão chorar!

    ResponderExcluir