Tempestade de radiação solar deve atingir a Terra hoje




Uma gigantesca explosão solar ocorreu na última terça-feira, às 18h30 UTC, e uma tempestade de radiação solar deverá atingir a Terra a qualquer momento no dia de hoje (09 de janeiro).

A gigantesca mancha solar AR1944 estava 'apontada' para a Terra, e cientistas já previam que uma enorme explosão poderia acontecer. A mancha solar responsável por tamanha explosão é tão grande, que seu diâmetro é equivalente a cerca de 3 planetas Terra, e para que tudo fique ainda mais 'emocionante', no momento da explosão, ela estava voltada para a Terra.

  • Estação Espacial Internacional ao vivo - clique aqui

A explosão solar de classe X1 lançou uma grande Ejeção de Massa Coronal (EMC) em nossa direção. Observadores já estão atentos, pois auroras polares deverão ocorrer no dia de hoje, 09 de janeiro, assim que o vento solar juntamente com as partículas carregadas atingirem a alta atmosfera terrestre. Os meteorologistas da National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) estimam para hoje, 60% de chance de fortes tempestades geomagnéticas.

O explosão de classe X1, que lançou a grande EMC para a Terra também acelerou prótons de alta energia em nossa direção, que produz um efeito de 'granulação', que pode ser visto no vídeo logo abaixo, registrado pelo Observatório Solar e Heliosférico (SOHO ):



Essa grande 'granulação' observada nesse vídeo é causada por prótons solares ao atingirem a câmera CCD da sonda. Uma verdadeira enxurrada de manchas se desenvolvem conforme a EMC emerge. Na verdade, muitos dos prótons são acelerados por ondas de choque na linha de frente da nuvem em expansão.

Esta tempestade de radiação solar está classificada como S2 na escala da NOAA, que vai de S1 (mínimo) até S5 (extremo). Ela é rica em prótons "duros" com mais de 100 MeV de energia, o que explica a grande "granulação" das imagens do coronógrafo SOHO. De acordo com a NOAA, "passageiros e tripulantes em aeronaves que voam em altas latitudes podem ser expostos ao risco de radiação elevada" durante uma tempestade como essa.

Imagem feita por Karzaman Ahmad,
do Observatório Nacional Langkawi na Malásia, mostra em escala
a mancha solar AR1944 comparada ao tamanho da Terra
Créditos: 
Karzaman Ahmad / Observatório Nacional Langkawi
Clique na imagem para ampliar

A fonte de toda essa atividade, como foi dito, é a grande manche solar AR1944, uma das maiores manchas solares dos últimos 10 anos, e contém dezenas de núcleos escuros. Seu núcleo principal, por si só, é grande o suficiente para engolir a Terra três vezes, ou mais. Para definir a escala dessa enorme mancha solar, Karzaman Ahmad, do Observatório Nacional Langkawi na Malásia, incluiu a Terra no canto direito da imagem, que ele registrou no último dia 07 de janeiro. Veja ao lado:

Mais flare são esperados. A mancha solar possui um campo magnético 'beta-gamma-delta' instável. Segundo previsões da NOAA, há 80% de chance de flares solares de classe M e 50% de chance de flares de classe X.

Fonte: Spaceweather / Space
Créditos: SOHO / NASA / ESA
Imagem: Karzman Ahmad / Observatório Nacional Langkawi
09/01/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. é pra ter certeza de o homem nadapode fazer senão só olhar eli pode derrete uma rocha como se fosse vela

    ResponderExcluir