Aconteceu a maior explosão solar de 2014

E uma das maiores dos últimos anos...


Uma gigantesca explosão solar aconteceu na segunda-feira (24 de fevereiro), tornando-se a mais poderosa erupção solar do ano até agora, e uma das mais fortes dos últimos anos.

A explosão de classe X4.9 ocorreu a partir de uma mancha solar ativa, chamada AR1990 (antiga AR 1944 e AR 1967), às 00h49 UTC (já do dia 25 de fevereiro). O Observatório Solar Dynamics da NASA registrou a monstruosa explosão em um vídeo em alta definição. Neste vídeo é possível observar a gigantesca Ejeção de Massa Coronal (EMC).




Essa erupção, apesar de ter sido uma das mais fortes dos último anos, não ameaça a Terra. De acordo com funcionários da NASA e do SpaceWeather, que monitoram o clima espacial, a mancha AR 1990 está localizada no sudeste do Sol, e não está voltada para o nosso planeta. Essa já é a terceira vez que a mancha solar se mostra no lado visível do Sol, o que segundo os cientistas, é algo raro.

O Observatório SDO da NASA monitora o Sol em tempo real, e registrou uma gigantesca explosão
no dia 25 de janeiro às 00h49 UTC. Nesta imagem, veja os momentos iniciais da explosão de classe X
em diferentes comprimentos de onda. Material solar super quente é ejetado a partir da região ativa.
Créditos: SDO / NASA

"Esta é a explosão solar mais forte de 2014, e uma das mais fortes do atual ciclo solar", disse o astrônomo Tony Phillips. "Ela alcançou um nível muito intenso, de classe X4.9".

A Terra ainda deve ficar "cara-a-cara" com essa poderosa mancha solar. Com a rotação do Sol, essa região estará apontada diretamente para a Terra na próxima semana.



Erupções solares de classe X são as mais poderosas tempestades solares. Se dirigida para a Terra, a explosão solar de ontem poderia ter causado uma tempestade geomagnética muito severa, que seria gerada quando as partículas carregadas colidissem com o campo magnético do planeta. Quando lançadas na direção da Terra, fortes explosões solares podem danificar satélites, além de pôr em risco os astronautas que estão no espaço. Uma poderosa explosão solar adiou o lançamento de uma carga privada à Estação Espacial Internacional em janeiro deste ano.

Erupção solar ocorrida no dia 25 de janeiro às 00h49 UTC
Créditos: SDO / NASA

"As emissões de rádio das ondas de choque da EMC sugerem uma velocidade de expansão da ordem de 2.000 km/s", escreveu Tony Phillips em um comunicado. "Se uma nuvem como essa atingisse a Terra, as tempestades geomagnéticas resultantes poderiam ser graves".

O Sol está atualmente na fase ativa do ciclo solar de 11 anos, chamado de ciclo solar 24. Enquanto as tempestades de classe X são as mais poderosas, flares de níveis médios são nomeados como eventos de classe M, o que pode gerar auroras boreais e austrais na Terra. Eventos de classe C são os mais fracos. As classes X, M e C são as três principais classes das mais poderosas tempestades solares.

Fonte: Space / NASA
Video: SDO / NASA
Imagens: SDO / NASA
25/02/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11 comentários:

  1. Crendeuspai! Vira essa bazuca pra lá!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk...... e que bazuca... hehhee :D

      Excluir
  2. Já podemos sentir o reflexo desse fenomeno, a escassez de chuvas e altas temperaturas deste Verão está levando o reservatório do Cantareira em São Paulo á uma das suas maiores secas de todos os tempos, ele abastece uma boa parte de SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa erupção solar foi espetacular!!! Parabéns pela pesquisa!!!

      Excluir
  3. E povo e foda deixa o sol soltar uns peidinhos

    ResponderExcluir