Erupção solar causa falhas em rádios de todo o planeta

Apesar do efeito estático, não há nenhum risco ou previsão de tempestade geomagnética para os próximos dias


Hoje por volta das 01h50 do horário de Brasília (04h50 UTC), um filamento magnético se rompeu do limbo ocidental do Sol. A sonda Solar Dynamics Observatory da NASA capturou a imagem dessa explosão em alta resolução:

Rompimento de um filamento do Sol que ocorreu no dia 17 de fevereiro de 2014
Créditos: Solar Dynamics Observatory / NASA

Devido à sua localização, no limbo ocidental do Sol, a erupção não enviou uma Ejeção de Massa Coronal em direção à Terra, no entanto, houve um efeito sobre o nosso planeta: alto-falantes de rádio de ondas curtas apresentavam ruídos e estática, um evento chamado de "explosão de rádio do tipo II".


Veja como funciona: A explosão enviou ondas de choque ondulares pela atmosfera do Sol. Essas ondas de choque acabaram desencadeando instabilidades de plasma na coroa solar, que por sua vez, produz fortes emissões de rádio. O "rugído estático" da explosão foi detectado por observatórios solares e estações de rádio amador em todo o lado diurno do nosso planeta. Com base na varredura de freqüências de rádio de 20 MHz a 500 MHz, os analistas estimam uma velocidade de choque de 776 km /s. Pode até parecer uma altíssima velocidade (o que realmente é), porém, é uma velocidade normal para este tipo de erupção.

Fonte: Spaceweather
17/02/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário