Ondas foram observadas nos mares de Titã - as primeiras fora da Terra?

Existem ondas nos lagos e oceanos de Titã, lua de Saturno?


Novas observações da sonda Cassini (que orbita o planeta Saturno) mostram o que parecem ser ondas nos oceanos de Titã. Se confirmado, este será o primeiro corpo além da Terra a produzir ondas como a conhecemos.

"Se estiver correta, esta descoberta revela as primeiras ondas na superfície de um mar fora da Terra", comenta Jason Barnes, cientista planetário da Universidade de Idaho em um resumo de um artigo apresentado na Conferência de Ciência Planetária e Lunar em Houston nesta semana.

As comparações com modelos de computador indicam quatro medições da região polar norte de Titã, feitas pela câmera Visual Infrared Mapping Spectrometer da sonda Cassini, em 26 de julho e 12 setembro de 2013. A luz do Sol foi observada sendo refletida pelas ondas de Titã.



Em seus muitos vôos próximos de Titã, a sonda Cassini descobriu pequenos lagos e grandes mares de metano, etano e outros compostos de hidrocarbonetos. Também foi descoberto que chove líquido na superfície da lua, que depois evapora, criando um sistema meteorológico complexo, que inclui padrões de ventos.

Dentre vários mares e lagos próximos do pólo norte de Titã,
podemos ver Punga Mare, local onde as medições foram feitas.
Créditos: NASA / JPL-Caltech
Clique na imagem para ampliar

Mas a sonda nunca tinha avistado ondulações criadas pelos ventos na superfície dos mares de Titã. Eles pareciam tão lisos como um vidro. Isso pode ser porque os hidrocarbonetos líquidos são mais viscosos do que a água e, portanto, mais difíceis de se moverem, ou porque os ventos em Titã simplesmente não são fortes o suficiente para criar ondulações. Em 2010, pesquisadores propuseram que os ventos se fortalecem quando Titã entra na primavera, permitindo aos cientistas uma melhor oportunidade de detectar ondas. Saturno e suas luas levam cerca de 29 anos terrestres para dar uma volta completa ao redor do Sol.

"Se essas 'rugas' observadas são de fato ondas em Titã, então os ventos que as criam devem ter uma velocidade média de 0,76 metros por segundo", informou Jason Barnes.

Os cálculos mostram que as ondas teriam cerca de 2 cm de altura, ou cerca de 0,8 polegadas.

As medições foram feitas em uma região conhecida como Punga Mare, um dos vários mares de hidrocarboneto existentes no pólo norte de Titã.

Fonte: Discovery News / Dailygalaxy
Imagem: NASA / JPL-Caltech
24/03/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11 comentários:

  1. Putz... descobriram ondas em uma lua de saturno, e não encontraram o avião da Malasya AirLines

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O loco, Brunão... tá desligado do mundo, é? Já encontraram o avião próximo a Austrália. Não há sobreviventes.

      Excluir
  2. Em relação a lua de Saturno, é interessante ressaltar que esses oceanos e mares não são de água, o que já desanima muitos cientistas, já sobre o avião, eu tenho 50% de certeza que foi obra de seres alíenigenas, o que explica do porque dos governos mundiais estarem com essa "enrolação" sobre o incidente até agora com muitos mistérios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara já ouvi falar da navalha de Occam? Em que tudo mais forem idênticas as várias explicações de um fenômeno, a mais simples é a correta. Para que precisa dar o trabalho de dar uma explicação como a sua, sem fundamento ou prova circunstancial nenhuma quando pode-se criar hipóteses muito mais cabíveis as condições humanas. Eu acredito piamente que exista vida abundante no espaço, agora falar que alienígenas em nosso contexto mundial de política é um absurdo. Vai fazer algo mais saudavel do que ficar ruminando bobagem.

      Excluir
  3. Eu vo e faza do brasil e ir morar nesse plutao

    ResponderExcluir
  4. Me empolguei qnd li a manchete, ondas, já pensei que eram ondas de vários metros de altura, ai vou ver, ondas de 2cm....kkkk mas ok, legal tb...

    ResponderExcluir
  5. Espero que a NASA encontre um meio para arrancar a diuma do governo do Brasil, seria bem mais proveitoso!

    ResponderExcluir