Monstruosa mancha solar não dá trégua, e libera diversas explosões direcionadas à Terra

As explosões solares não param, e a monstruosa mancha AR 2192 está crescendo novamente


Ontem, dia 26 de outubro, pelo terceiro dia consecutivo, os satélites em órbita da terra detectaram uma erupção solar de classe X. A grande explosão de categoria X2 veio da gigantesca mancha solar AR 2192. O tamanho dessa mancha solar é tão grande que já é considerada como a maior dos últimos anos, e justamente por conta de seu tamanho, ela está visível à todos que olharem para o Sol, mas claro, com a proteção especial*. A gigante mancha AR 2192 foi detetada durante o nascer do Sol desse domingo por Jean-Baptiste Feldmann, de Nuits-saint Georges, na França.


*Nunca olhe diretamente para o Sol sem a proteção adequada. Recomenda-se o uso de óculos de solda 14 ou óculos específicos para observação solar.


Um breve resumo da intensa atividade solar dos últimos dias

Aconteceu uma explosão solar de classe X2 no dia 22 de outubro às 10h59 UTC, outra explosão de classe X1 no dia 25 de outubro às 17h09 UTC, e mais uma explosão solar de classe X3 no dia 24 de outubro às 21h40 UTC.

Como se não bastasse, houve ainda uma nova explosão solar de classe X2 nesse domingo, dia 26 de outubro às 10h56 UTC. Essa última explosão causou um apagão de rádio de classe R3, cuja escala vai de R1 (fraco) até R5 (extremo). A interrupção de rádio ocorreu provavelmente na região do Oceano Atlântico. Essa foi a quinta explosão que gerou um apagão de rádio de classe R3 a partir dessa região.





Todas as explosões descritas nessa matéria surgiram em decorrência da grande atividade da mancha AR2192, que tem preocupado cientistas e meteorologistas espaciais há dias.

Em cada caso, as comunicações foram perturbadas por uma vasta área, durante aproximadamente uma hora. Esses apagões podem ser detectados por operadores de rádio amador, aviadores e marinheiros.

Normalmente, grandes explosões solares são acompanhadas de grandes Ejeções de Massa Coronal (EMC), ou seja, nuvens de bilhões de toneladas de gás eletrificado que são lançadas para o espaço. Mas, por incrível que pareça, nenhuma das explosões da mancha AR 2192 chegou a produzir uma grande EMC. E como essas gigantescas nuvens não chegaram a colidir com o nosso campo magnético, não ocorreram tempestades geomagnéticas em nosso planeta. Os efeitos dessas grande mancha têm sido apenas apagões de rádio até o momento.




Por outro lado, a gigantesca mancha solar AR 2192 está crescendo novamente, o que significa que essa atividade solar elevada não deverá diminuir nos próximos dias. Meteorologistas da NOAA estimam uma chance de 85% de explosões de classe M e 45% de explosões de classe X para as próximas 48 horas.

Acompanhem a atividade solar em tempo real [clique aqui]. Traremos mais informações a qualquer momento.

Créditos: NASA / NOAA
Imagens: SOHO / SDO / Jean-Baptiste Feldmann
27/10/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário