Sondas em Marte registram belas imagens do encontro do cometa Siding Spring com o Planeta Vermelho

O cometa Siding Spring foi alvo de vários cliques durante seu sobrevoo rasante em Marte


A sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) que orbita o Planeta Vermelho, e o jipe robótico que encontra-se em sua superfície, o Opportunity, conseguiram registrar algumas imagens incríveis do cometa Siding Spring (C/2013 A1) enquanto ele fazia um sobrevoo rasante em Marte no último dia 19 de outubro.

Sonda MRO registra cometa Siding Spring durante sua aproximação com o Planeta Vermelho no dia 19 de outubro de 2014.
Créditos: NASA / MOM

As novas fotos da MRO ,mostram o núcleo brilhante do cometa Siding Spring que passou a apenas 138.000 km da sonda. As imagens do orbitador são simplesmente "as melhores imagens com o melhor ponto de vista e com a melhor resolução já feitas de um cometa vindo da Nuvem de Oort à margem do Sistema Solar", disseram os oficiais da NASA em um comunicado. (A Nuvem de Oort é uma massa de corpos gelados localizada nos confins do Sistema Solar, e que orbita o Sol no Sistema Solar exterior).




As fotos feitas pelo orbitador MRO também revelaram informações importantes aos cientistas, pois agora eles perceberam que o núcleo do cometa não é tão grande quanto eles estimavam. Ao invés de 1 km de diâmetro, o núcleo de Siding Spring tem apenas 500 metros, metade do tamanho previsto.

Imagem obtida através da transmissão ao vivo do Projeto Slooh, no dia 19 de outubro de 2014, durante a máxima aproximação do cometa Siding Spring com o planeta Marte. Créditos: Slooh

As fotos da sonda robótica Opportunity, divulgadas no dia 20 de outubro, mostram o cometa antes de sua máxima aproximação. Como a sonda estaria muito exposta ao Sol durante a máxima aproximação do cometa, os controladores da missão decidiram registrar as imagens um pouco antes do grande encontro.

A sonda robótica Opportunity registrou o cometa Siding Spring como visto a partir da superfície de Marte no dia 19 de outubro de 2014. Créditos: NASA

As imagens captadas pelo Opportunity mostram o cometa com as estrelas de fundo. Os efeitos dos raios cósmicos atingiram o detector de luz durante o registro. Os membros da equipe científica da missão Opportunity ficaram empolgados com a chance de observar um cometa tão de perto, através de uma perspectiva humana, afinal, as câmeras do robô são tão sensíveis quanto os nossos olhos, e seria mais ou menos isso que teríamos visto se estivéssemos na superfície marciana.

MRO e Opportunity não foram as únicas sondas encarregadas de coletar dados sobre o cometa. Durante sua passagem por Marte, as sondas MAVEN e Odyssey também sobreviveram ao encontro com o cometa enquanto orbitavam o Planeta Vermelho.




Toda as naves espaciais em órbita se esconderam atrás de Marte durante a passagem rasante do cometa Siding Spring, a fim de protegê-las de possíveis detritos do cometa. O jipe robô Curiosity da NASA também estava em uma posição privilegiada para observar o sobrevoo do cometa a partir da superfície do planeta.

Até mesmo o Telescópio Espacial Hubble registrou a aproximação do cometa com o Planeta Vermelho.

Imagem composta do Telescópio Espacial Hubble feita no dia 19 de outubro de 2014 mostra o cometa Siding Spring próximo de Marte. Créditos: Hubble / NASA 

Outras agências espaciais de outros países também planejavam usar suas naves espaciais para coletar dados do cometa Siding Spring durante sua máxima aproximação com Marte. O orbitador MOM, ou Mangalyaan da Índia, assim como a sonda européia Mars Express, também observaram a passagem do cometa.

De todas as sondas, a MOM da Índia foi a que esteve mais próxima do cometa, a uma distância de apenas 88,222 km, porém, suas imagens, assim como aquelas feitas pela Mars Express, não foram reveladas até o momento.

Fonte: NASA / ESA
Imagens: (capa-ilustração) / NASA / ESA
23/10/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários: