O fim de ano se tornou um 'evento cósmico', e já pode ser visto do espaço!

A Terra está se tornando muito mais brilhante...



O mês de dezembro é inconfundível, e se qualquer pessoa fosse proibida de ter um calendário em casa, seria fácil saber que o o fim do ano chegou, afinal, árvores, enfeites e muitas, muitas luzes tomam conta de praticamente todas as cidades do mundo. E não é só aqui na Terra que esse "evento luminoso" pode ser observado: até no espaço é possível ver a iluminação de dezembro tomando conta do mundo!




Um satélite da NASA vem acompanhando a difusão da iluminação de Natal a cerca de 500 km de altura durante os últimos 3 anos, e segundo dados da agência, grandes cidades dos EUA (por exemplo) se tornam cerca de 20 a 50% mais brilhantes durante o Natal e o Ano Novo, se comparadas com o resto do ano. O mais interessante é que segundo a NASA, esse aumento de brilho acontece principalmente em áreas residenciais, próximas de grandes centros.

Luzes de natal vistas do espaço
Créditos: NASA’s Earth Observatory / Jesse Allen

Como a neve reflete muito a luz, os pesquisadores preferiram observar áreas da costa oeste e sul dos EUA. Vista do espaço, a Terra fica muito mais iluminada entre dezembro e janeiro, e nos outros meses, ela se torna mais escura. As imagens obtidas foram todas feitas pelo satélite Suomi NPP, uma missão conjunta da NASA e a NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration). O instrumento chamado Visible Infrared Radiometer Imagem Suite (VIIRS) detecta a luz numa gama de comprimentos de onda que vai do verde ao infravermelho. O VIIRS tem ainda um sensor de luz fraca, que pode distinguir luzes com uma sensibilidade centenas de vezes melhor do que os satélites anteriores.




A equipe científica descobriu que a intensidade da luz aumentou em 30 e 50% nos subúrbios e nas periferias de grandes cidades. As luzes nas áreas urbanas centrais não aumentou tanto quanto nos subúrbios, mas seu aumento ainda representa um valor de 20 a 30%.




Já em algumas cidades do Oriente Médio, as luzes noturnas chegam a brilhar mais de 50% na época do Ramadã.

Ramadã visto do espaço
NASA’s Earth Observatory / Jesse Allen

Agora podemos dizer que, graças a tecnologia espacial, as festas de fim de ano passaram a ser "comemorações espaciais", afinal, não é apenas aqui na Terra que notamos essa "brilhante diferença". Ou seja, se houvesse alguma civilização extraterrestre nos observando, e supondo que essa civilização tivesse uma tecnologia desconhecida por nós e muito mais avançada, eles até poderiam notar a diferença no brilho da Terra toda vez que o nosso planeta passasse entre o Sol e a constelação de Orion (final de ano), e essa poderia ser uma dúvida cruel que talvez eles não conseguissem solucionar... e quem sabe eles atribuiriam essas mudanças a efeitos gravitacionais ou de geiseres... ou quem sabe vulcões ativos, ou algo do tipo...

Mas voltando ao planeta Terra, é incrível poder observar o nosso mundo através de uma perspectiva que há alguns anos não era possível.




Para ver todas as fotos que mostram o "fim de ano no espaço", acesse a página oficial do Goddard no Flickr.

Fonte: NASA / Universetoday
Imagens: GSFC / NASA
22/12/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário