AO VIVO: Chuva de meteoros Líridas 2015 (reprise)

Líridas 2015
Saiba tudo sobre a chuva de meteoros Líridas (ou Lirideas) 2015, e assista a transmissão ao vivo aqui em nosso site!

A chuva de meteoros Líridas , também conhecida como Lirídeas ou Lirídeos (Lyrids em inglês), acontece todos os anos no mês de abril. Ela é resultado da passagem do planeta Terra pelos rastros do cometa não periódico chamado Thatcher C/1861 G1, que ocorre sempre nessa mesma época do ano.



A chuva de meteoros Líridas acontece entre os dias 16 e 25 de abril, porém, é na madrugada dos dias 21,22 e 23 de abril que ocorre seu pico (momento em que uma maior quantidade de meteoros são observados).

E claro, como acontece todos os anos, você poderá acompanhar a cobertura completa da chuva de meteoros Líridas 2015 através de uma transmissão ao vivo, aqui mesmo em nosso site!

A taxa de meteoros que pode ser observada no pico da chuva Lirídeas é de aproximadamente 15 meteoros por hora. Além disso, podem ocorrer "outbursts", que é quando uma taxa alta e inesperada de meteoros é avistada. Para se ter uma ideia, observadores norte-americanos viram uma explosão de cerca de 100 meteoros por hora na chuva Lirídeas de 1982. Cerca de 100 meteoros por hora também foram vistos na Grécia em 1922, e no Japão em 1945.


Como observar a chuva de meteoros Líridas a olho nu?

Felizmente, não é necessário nenhum equipamento para observar uma chuva de meteoros. Na verdade, o melhor de uma chuva é visto a olho nu.

O radiante (local no firmamento de onde os meteoros parecem se originar) fica próximo à constelação de Lyra, mais exatamente na constelação de Hércules. Após a meia-noite do dia 22 de abril (madrugada de 21 a 22 de abril), é o melhor momento para observá-la, sendo que o melhor horário é após as 04h00 da manhã. Veja na imagem abaixo o radiante da chuva:

Chuva de Meteoros Líridas

Quanto mais ao Norte do Brasil você estiver, melhor será sua observação da chuva Líridas. Em São Paulo, por exemplo, ela já se encontra muito próxima do horizonte, o que dificulta bastante. Quanto mais ao Norte de São Paulo, melhor, pois a radiante estará mais alta no céu. Para observadores de outros países, ela será visível em praticamente todo o planeta, porém, o hemisfério norte é privilegiado, uma vez que a região do radiante encontra-se mais alta no céu.




Mesmo que você tenha telescópio ou binóculos, não utilize-os para observar uma chuva de meteoros. Dê preferência para regiões longe de cidades grandes, onde não tenha luzes artificias. Cidades como São Paulo, por exemplo, possui um céu avermelhado, que é causado pela poluição luminosa, e dificulta a observação de objetos com brilho fraco. Perceba que em cidades grandes, nunca vemos muitas estrelas no céu. O mesmo acontece com os meteoros. Somente os mais brilhantes são observados em cidades grandes, e mesmo assim, eles parecem fracos.


Um pouco mais sobre a chuva de meteoros Líridas

A chuva de meteoros que acontece nesse mês de abril é uma das chuvas mais antigas da história, havendo relatos de mais de 2.700 anos.

Observadores da China antiga relatam em documentos datados de 687 A.C a "grande chuva de estrelas que caia do céu", referindo-se a chuva de meteoros Lirídeas.




Os meteoros que observamos no céu acontecem quando as pequenas partículas, geralmente com tamanhos de um grão de areia, entram na atmosfera da Terra, a cerca de 100 quilômetros de altitude, a uma velocidade de aproximadamente 177 mil km/h. Ao entrarem em nossa atmosfera, esses pequenos grãos queimam e produzem o risco brilhante no céu, que chamamos de meteoro.

Os meteoros são conhecidos popularmente como "estrelas cadentes", e podem variar em brilho, cor, tamanho e velocidade. Eles podem ser observados durante uma chuva de meteoros, ou até mesmo durante uma noite qualquer. Por conta do movimento de rotação da Terra, eles ocorrem com mais frequência após a meia-noite.




Curiosidade sobre a chuva de meteoros Lirídeas: na verdade, essa chuva deveria se chamar "Herculídeas", pois sua radiante fica na constelação de Hércules. Isso acontece porque essa chuva foi nomeada e identificada no século 19, quando a UAI (União Astronômica Internacional) ainda não havia adotado "oficialmente" a configuração das constelações, o que ocorreu somente em 1922.


Transmissão ao vivo - Líridas 2015

A transmissão ao vivo da Chuva de Meteoros Líridas 2015 ocorreu no dia 22 de abril de 2015, às 21h00 pelo horário de Brasília, e teve duração de 6 horas. A reprise da transmissão já está disponível!

Perdeu a transmissão ao vivo? Não se preocupe. Curta nossa página no Facebook pra ficar por dentro desse e de outros eventos astronômicos imperdíveis!



TRADUÇÃO AO VIVO (reprise) - Galeria do Meteorito

A tradução em tempo real foi feita por Richard Cardial, com informações, dicas e comentários sobre a chuva de meteoros Líridas. A narração e a reprise da tradução está disponível logo abaixo.


Bons céus à todos, e boas observações!

Imagens: STELLARIUM / Galeria do Meteorito
16/04/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários: