'Bactéria extraterrestre foi encontrada fora da Estação Espacial', afirma cosmonauta

bactéria extraterrestre encontrada fora da Estação Espacial Internacional
Russos afirmam ter evidências de bactérias extraterrestres de uma amostra coletada durante uma caminhada espacial


Os cientistas detectaram bactérias vivas "do espaço exterior" em amostras coletadas no exterior da Estação Espacial Internacional (ISS) durante as caminhadas espaciais, disse o cosmonauta russo Anton Shkaplerov à agência de notícias estatal russa TASS. O assunto causou polêmica, e chamou a atenção de cientistas de todos os países.

Durante as últimas caminhas espaciais, os cosmonautas coletaram material da parte russa da ISS usando um cotonete. Essas amostras foram enviadas para análise aqui na Terra, disse Shkaplerov. "E agora acontece que, de alguma forma, essas amostras revelam bactérias que estavam ausentes durante o lançamento do módulo da estação", disse Shkaplerov à TASS. "Ou seja, elas vieram do espaço exterior e se estabeleceram ao longo da superfície externa. As bactérias estão sendo estudadas até agora, e parece que elas não representam nenhum perigo".



No breve relatório da TASS, Shkaplerov não explica a maneira como os pesquisadores russos chegaram à conclusão de que as bactérias são de fato extraterrestre. Alguns cientistas norte-americanos não parecem gostar dos resultados laboratoriais revelados pelos russos, pois de acordo com eles, uma contaminação terrestre não poderia ser descartada, uma vez que muitos organismos tendem a sobreviver em condições espaciais. Os minúsculos animais, conhecidos como tardígrados, já mostram que conseguem sobreviver em condições espaciais severas por períodos prolongados.

Tardigrado
Tardígrado.
Créditos: Flickr / Katexic Publications / divulgação

A NASA não parece ter apreciado a revelação "antecipada" dos russos, e deu como exemplo o episódio ocorrido em 2014, quando o funcionário da Estação Espacial Vladmir Solovyov anunciou, também via TASS, que o plâncton marinho e outros micro-organismos haviam sido encontrados em amostras de caminhadas espaciais. Além disso, não é a primeira vez que cientistas "revelam" a existência de vida extraterrestre.




Tanto a detecção do plâncton quanto a das "bactérias extraterrestres" foram feitas através de pesquisas russas. A NASA solicitou informações à Roscosmos, a agência espacial russa.

O assunto é polêmico, e se realmente as bactérias da amostra são de origem extraterrestre, essa seria a primeira evidência real de vida fora da Terra. É surpreendente!




Shkaplerov é um cosmonauta veterano, e já serviu dois períodos a bordo da Estação Espacial Internacional, estando a caminho de sua terceira missão espacial a bordo da ISS.


Imagens: (capa-NASA/divulgação) / Flickr / Katexic Publications / divulgação
29/11/17


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTubeTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Pelo jeito já começou a corrida espacial para anunciar vida bacteriana extraterrestre.E os russos saíram na frente novamente.

    ResponderExcluir