Cometa ATLAS despedaçado é filmado pelo Hubble

cometa atlas despedaçado
E lá se foi uma chance de observar um cometa...


Originalmente com 200 metros de diâmetro, o cometa C/2019 Y4 foi descoberto em dezembro passado e se partiu em 25 a 30 pedaços.


Com a ajuda do telescópio espacial Hubble, uma equipe de astrônomos das Universidades da Califórnia e de Maryland, nos EUA, descobriu que o cometa C/2019 Y4 (ATLAS) se partiu em vários pedaços.

Os destroços continuam sua viagem pelo interior do Sistema Solar seguindo basicamente a mesma trajetória do cometa.

As imagens foram feitas pelo Hubble nos dias 20 e 23 de abril, e mostram que o cometa, originalmente com 200 metros de diâmetro, se partiu em cerca de 30 pedaços.


Cometas como o C/2019 Y4 (ATLAS) são geralmente compostos de gelo e rochas, e quando se aproximam do Sol, o gelo começa a sublimar, se transformando em vapor d’água.

Os especialistas acreditam que, quando o cometa começa a girar descontroladamente, dependendo da força com que gira, pode se partir em muitas partes.




"Mais análise dos dados do Hubble poderão nos mostrar se este é ou não o mecanismo responsável", diz o astrônomo David Jewitt, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

Mesmo estilhaçado, o cometa continua sua trajetória como se quase nada tivesse acontecido. Se continuar nessa órbita, ele irá passar perto da Terra a uma distância de 115 milhões de quilômetros em 23 de maio.




"Isto é realmente empolgante. Tanto porque eventos como este são muito legais de ver, como também porque não acontecem com frequência. A maioria dos cometas que se fragmenta não é brilhante o suficiente para ser vista", diz o astrônomo Quanzi Ye, da Universidade de Maryland.

E se você ficou decepcionado por não ter a chance de observar ATLAS, agora temos um outro cometa que já se tornou visível a olho nu - clique aqui e saiba mais sobre o Cometa SWAN.

Os cientistas continuam acompanhando o cometa ATLAS, e assim que tivermos novidades, postaremos aqui em nosso site e em nosso canal no YouTube. Fiquem atentos!

Imagens: (capa-ESA/Hubble) / ESA / Hubble / divulgação
08/05/2020


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

13 comentários:

  1. Será que há perigo de a terra passar pelo rastro desse cometa despedaçado e ser atingida por algum fragmento grande o suficiente para causar estragos futuramente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desse comenta não porque a Terra não vai atravessar a órbita dele, além disso os fragmentos continuam quase na mesma órbita.

      Excluir
  2. Com tantos COMETAS adentrando de forma incomum o nosso MACRO MODELO ENERGÉTICO ATÔMICO TERMONUCLEAR que chamam primitivamente de SISTEMA SOLAR, ainda tem alguns que comentam aqui, que acham estranho eu dizer que nos encontramos bem próximos, da 3° GRANDE VIDA ATÔMICA.

    ResponderExcluir
  3. Onde consta VIDA, gentileza considerar VIRADA.

    ResponderExcluir
  4. Isso não tem a ver com o artigo, só gostaria de comentar que acabo de ver duas trilhas de satélites Starlink cruzarem o céu do oeste de SP, foi um pouco depois das 18:40.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vi aqui no norte do Paraná, 1 carrossel já é espetacular, dois paralelos foi demais, ainda teve dois outros satélites que cruzaram as linhas... show de luzes no céu, o amigo meu fã de ets foi se esconder debaixo da cama!

      Excluir
    2. Também vi amigo... Estava acendendo uma fogueira, quando derrepente olhei para o norte e vi duas linhas em paralelo...
      Só não vou dizer minha localidade, porque Desafiei o Bonifácio a pouco tempo atrás, me encontrar via conexão com o universo, digo... Macro modelo alguma coisa.

      Anônimo F.

      Excluir
    3. Isso também vi, cruzarem o céu de BRASÍLIA. Eram muitos pontos e também mostrei para minha esposa. foi pouco depois das 18:40 também

      Excluir
  5. Eu WELYTON MATEUS CUSTÓDIO, TAMBÉM vimos, com minha esposa e minhas filhas, elas passaram perto do corredor de Estrelas, em trajetórias distintas em sequência de uma fila indiana e depois dois, três pontos cardeais se moverem em distancias sequenciais, também outras duas às cortaram e logo desapareceu do nada, Não sei o quer dizer isso, mas foi algo incrivelmente esplendido quando um meteorito rasgou o CEU em sentido diferente, tirando da minha cabeça que pensava que poderia ser os destroços de outro planeta. Não cabe a mim relatar o que realmente foi , por não ter equipamento nem telescópico dessa projeção, para falar o que realmente era. Mas temos nossos amigos astrólogos, que podem descrever corretamente o que é, o que era, e que passou por nos e nos conseguimos gravá-los em nossa mente. Pois eram muitos pontos em locomoção distintas de distancias paralelas sequenciais e iguais uma das outras.

    ResponderExcluir
  6. E hoje eu vi a Estação Espacial passar pelo céu de BRASÍLIA e logo atrás, que eu deduzir ser um satélite. era por volta das 18:30.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi também, consegui bem no finalzinho da passagem dela pela região.

      Excluir
  7. Victor Fernandes Mosca12 de maio de 2020 16:07

    interessante a matéria! Muito interessante!

    ResponderExcluir