China mostra as Primeiras Imagens de material trazido da Lua

china libera primeiras imagens de amostra coletada na Lua

Amostras lunares coletadas pela sonda Chang'e 5 foram finalmente reveladas em imagens inéditas

A China finalmente mostrou ao mundo as primeiras imagens das amostras lunares capturadas pela sonda Chang’e 5 em dezembro de 2020, depois da cápsula com amostras da superfície lunar ter sido arremessada pelo módulo de serviço caindo na Mongólia.


No total, foram coletados 1.731 kg de regolito lunar em uma região chamada Oceanus Procellarum, sendo as mais recentes amostras trazidas desde a missão soviética Luna 24 de 1976.

A missão Chang’e-5 foi planejada com 3 objetivos: orbitar, pousar e retornar da Lua com amostras. E como vemos, o sucesso foi total!

Amostra lunar coletada pela missão chinesa Chang'e 5 ficará em exposição no Museu Nacional da China - CCTV
Amostra lunar coletada pela missão Chang'e 5 ficará em exposição no Museu Nacional da China, em Pequim.
Créditos: CCTV

E agora cientistas de todo o mundo podem ter acesso a parte das amostras para pesquisas. Os procedimentos para solicitar acesso às amostras foram publicados pela CNSA ainda em janeiro. 

Mas não para por aí: a partir de março uma parte do regolito fará parte de uma exposição pública, sendo protegida por um recipiente feito de cristal artificial.


O recipiente tem forma de um antigo vaso ritualístico, e já foi enviado ao Museu Nacional da China, em Pequim, para que os curadores possam montar a exposição.

Amostra lunar coletada pela missão Chang'e 5 da China
Amostra lunar coletada pela missão Chang'e 5 da China.
Créditos: CCTV / CNSA / CLEP

Mas esse não é um vaso comum! Trata-se de um recipiente que tem muitos detalhes simbólicos:
  • Suas medidas - 38,44 cm x 22,89 cm - fazem referência à distância média entre a Terra e a Lua (384.400 km) e ao tempo de duração da missão Chang'e-5, desde o lançamento ao pouso (22,89 dias);
  • No interior do cristal existe esculturas que representam a Terra e o mapa da China;
  • As amostras estarão protegidas dentro de uma esfera oca que representa a Lua no interior do cristal;
  • O recipiente na forma de vaso, é uma referência a antigas peças feitas de bronze, chamadas zun - um tipo vaso alongado com uma borda alargada, usado para armazenar o vinho das cerimônias e rituais da China antiga. 
  • A escolha do formato é uma homenagem a história da cultura do país.

De acordo com a descrição da agência espacial Chinesa logo abaixo de algumas imagens divulgadas, os grãos escuros e material fino da Lua se misturam com pequenos pedaços de vidro basáltico, criado pelo vulcanismo lunar.

A China planeja lançar uma nova missão de coleta de amostras lunares chamada Chang'e 6, que irá pousar no polo sul da Lua em meados de 2024. Chang'e7 e Chang'e 8 contarão ainda com pousadores, rovers, orbitadores que servirão como satélites. O objetivo das missões Chang'e são de testar a tecnologia chinesa de exploração espacial.


A Rússia divulgou recentemente uma nota, com a intenção de estabelecer um acordo de cooperação com a China para criar uma estação internacional de pesquisa lunar.

Agora só nos resta aguardar por novas informações que podem surgir a partir de estudos dessas novas amostras. 



Imagens: (capa-CNSA) / CNSA / CCTV / CLEP / divulgação
26/02/2021


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

Um comentário:

  1. Pois é, porque será que a Nasa não fez isso, em vez de ir pra Marte? Uma escada se sobe degrau por degrau, mas a Nasa pulou o primeiro degrau. Porque será?

    ResponderExcluir