A Terra pode sofrer impacto direto de uma EMC durante e após o Eclipse Solar

A monstruosa mancha AR 2192 libera uma sequência de explosões solares algumas horas antes do tão esperado Eclipse Solar de outubro de 2014


A atividade solar atingiu níveis elevados nos últimos dias. Durante as últimas 72 horas, a gigantesca mancha AR 2192 tem produzido uma série de sete explosões de classe M, com intensidades crescentes.

Na quarta-feira, dia 22 de outubro, uma erupção solar muito potente cruzou o limiar anterior, e alcançou o alargamento de classe X1. O Observatório Solar Dynamics da NASA registrou duas grandes Ejeções de Massa Coronal (EMC) e um poderoso flash de radiação UV extrema na coroa solar, como mostra na imagem abaixo.

À esquerda imagens da Lasco C2, no centro, lasco C3 e à direita imagem composta SDO.
Os números 1 e 2 mostram duas Ejeções de Massa Coronal registradas pelos dois instrumentos (C2 e C3) no dia 22 de outubro de 2014, enquanto que a imagem à direita mostra o flash de radiação UV extrema, também do dia 22 de outubro de 2014.
Créditos: NASA / SDO / AIA      -      Clique na imagem para ampliar

Por sorte, nenhuma dessas explosões solares chegaram a arremessar uma Ejeção de Massa Coronal (EMC) significativa em direção à Terra. O principal efeito das explosões até o momento foi a ionização da atmosfera superior da Terra, o que tem causado uma série de interrupções de radiocomunicação HF. Esses apagões de rádio podem ser observados por operadores de rádio amador, aviadores e marinheiros.




Por outro lado, se a mancha AR 2192 continuar com essa atividade intensa, a Terra pode sofrer impactos diretos durante e depois do tão esperado Eclipse Solar de outubro de 2014, já que a monstruosa região ativa acaba de se posicionar "cara-a-cara" com o nosso planeta.




A mancha AR 2192 tem um campo magnético classe "gama-delta-beta" instável, que abriga energia suficiente para gerar mais explosões poderosas. Os meteorologistas da NOAA estimam em 65% as chances de explosões solares de classe M, e 20% para explosões de classe X para as próximas 48 horas.

Acompanhe hoje, dia 23 de outubro, a transmissão ao vivo do Eclipse Solar, e fiquem ligados no monitoramento da atividade solar em tempo real.

ATUALIZAÇÃO - 21/10/14 às 19:56

De acordo com especialistas da NOAA, as chances de explosões solares de classe M subiram de 65% para 85%, e as chances de explosões de classe X (as mais intensas) subiram de 20% para 45% para as próximas 24 e 48 horas. Como a mancha gigantesca está apontada exatamente para a direção da Terra, qualquer explosão solar poderá lançar uma Ejeção de Massa Coronal que poderá afetar o nosso planeta. Caso isso ocorra, satélites geoestacionários, sistemas de navegação e de comunicação poderão ser afetados.

Traremos mais informações a qualquer momento.

Fonte: NASA / NOAA / SDO / SOHO
23/10/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 comentários:

  1. Sejam diretos, alguma chance do filme "presságio"? D: kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claudia!

      Não se preocupe. As Ejeções de Massa Coronal só conseguem interferir em nossa tecnologia, não nos seres vivos, pelo menos, é o que se sabe até o momento. Explosões solares sempre ocorreram, a diferença é que atualmente dependemos muito mais da tecnologia do que há 50 anos... mas pra isso existem os monitoramentos, pois quando eles percebem algum risco para os satélites, etc... eles desligam os principais instrumentos a fim de evitar danos maiores...

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. não quero viajar, mas olhem isso http://ufo.com.br/noticias/agroglifos-em-santa-catarina-foram-registrados-antes-de-sua-destruicao


    e isso http://caminhoalternativo.wordpress.com/2014/10/25/ovnis-sao-flagrados-por-astronomo-amador-ao-filmar-a-mancha-solar-ar-2192/


    pode parecer conspiratório, mas que é uma baita e bizarra coincidência isso é.

    ResponderExcluir