Risco de colisão força manobra de emergência na Estação Espacial Internacional, apenas 3 horas antes do impacto

Não é somente nos filmes que as naves e satélites precisam fazer manobras de emergência...


Uma nave espacial ligada à Estação Espacial Internacional (ISS) fez uma "manobra de emergência" para empurrar a ISS a fim de evitar uma possível colisão de um fragmento de lixo espacial que ameaçava o satélite. No momento, a ISS abriga 6 pessoas, e essa manobra de emergência teria sido feita no dia 27 de outubro, informou a ESA em um comunicado.

Um fragmento de aproximadamente 30 centímetros do satélite russo Cosmos-2251, que colidiu com um satélite norte-americano Iridium em 2009, teria chegado a pelo menos quatro quilômetros do posto avançado em órbita. Este fragmento, apesar de pequeno, poderia causar um grande impacto e sérios danos à ISS, portanto os integrantes da estação concordaram com a manobra algumas horas antes do potencial impacto.




Veículo ATV-5 se aproximando da ISS. Créditos: Roscosmos

"Esta é a primeira vez que os parceiros internacionais da ISS evitaram detritos espaciais com tamanha urgência", escreveu a Agência Espacial Europeia (ESA). O impulso para uma órbita mais segura foi feito através de um dos veículos de transferência ATV Georges Lemaître, acoplado à Estação Espacial Internacional em agosto desse ano.

Enquanto muitas ameaças de colisão são detectadas alguns dia antes do impacto, muitas vezes alguns objetos em rota de colisão só são percebidos cerca de 24 horas antes do impacto, ou às vezes até menos.

Antes de 2012, quando era detectado algum objeto em rota de colisão com a ISS, os astronautas apenas retornavam às suas cápsulas, preparavam uma evacuação de emergência e torciam pra que tudo desse certo. Desde 2012, a Estação Espacial Internacional tem feito manobras de última hora a fim de evitar possíveis impactos, e o veículo mais utilizado para essas manobras tem sido o russo Progress, mas desta vez nenhum deles estava acoplado lá, e foi aí que entrou em ação o veículo ATV.

Os controladores do centro de controle do ATV, na França, em seguida, fizeram um movimento pré-programado de quatro minutos que levantou a órbita da ISS por um quilômetro, o suficiente para sair do caminho do fragmento. O veículo atual deverá permanecer em seu posto até fevereiro de 2015, quando ele será desacoplado e queimará na atmosfera.



Fonte: ESA
Imagens: ESA / NASA / Roscosmos
07/11/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários: