Asteroide quase atinge a Terra no dia 10 de março de 2015

asteroide 2015 et
Grandes aproximações de asteroides com a Terra são mais comuns do que pensamos...



A quantidade de asteroides que circula pelas redondezas do nosso planeta é realmente muito grande, e por isso, eles são monitorados 24 horas por dia [monitoramento de asteroides próximos da Terra]. Mas por motivos óbvios (tamanho, velocidade e distância) a maioria dos asteroides não são avistados e catalogados com antecedência. Às vezes, nós só conseguimos enxergá-los quando eles já estão próximos demais.

Foi exatamente isso que aconteceu no último dia 10 de março. Um "pequeno" asteroide de aproximadamente 20 metros de diâmetro, passou raspando na Terra. O objeto designado como 2015 ET passou a apenas 0,3 distâncias lunares, ou cerca de 115.200 km do nosso planeta.



O vídeo acima mostra a passagem do asteroide classificado como NEO (Near Earth Object, ou Objeto Próximo da Terra em português). As imagens foram feitas pelo Observatório Vrh Crni, na Eslovênia. A câmera acompanha a passagem do asteroide, que aparece como um pequeno ponto branco não alongado na parte central inferior do vídeo. É possível perceber que durante sua máxima aproximação com a Terra, o asteroide ganha muita velocidade, e aparentemente estava viajando a cerca de 12,4 km por segundo!




Essa rocha do tamanho de uma casa não atingiu a Terra durante sua viagem ao redor do Sol (claro!), e sua órbita de 2,9 anos também não representa um risco para o futuro.

Se esse asteroide tivesse realmente atingido a Terra, não seria o fim do mundo, mas as consequências com certeza não seriam nada animadoras. Se o asteroide 2015 ET atingisse a cidade de São Paulo, por exemplo, a onda de choque poderia vitimizar milhares de pessoas, além de danificar construções de grande parte da cidade. Seria muito parecido com o evento de Chelyabinsk, ocorrido em fevereiro de 2013.

A máxima aproximação do asteroide 2015 ET com a Terra ocorreu às 16h42 UTC (13h42 pelo horário de Brasília), do dia 10 de março de 2015.




Fonte: Universetoday / Minor Planet Center
Imagens: (capa-ilustração) Richard Cardial / Observatório Vrh Crni
16/03/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. vai estragar mesmo galeria do meteorito tu e astronauto

    ResponderExcluir
  2. Próximo da terra é um exagero não é? E aquela foto com a sombra projetada no mar também é exagero. Vamos combinar uma coisa? Noticiar sim, sensacionalizar não! Aqui não é uma página policial lutando pelo ibope com a concorrente... vai ficar chato se for!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o José Antonio, faço minhas as suas palavras.

    ResponderExcluir
  4. bem e um pensamento que eu tenho se existem 1 milhão de objetos com perigo potencial e so monitoramos 10 mil = 1% podemos ser alvejados a qualquer momento , Segurança e algo que nao existe no universo.

    ResponderExcluir