Sonda do cometa 67P/ C-G perde contato novamente - o que está acontecendo?

sonda Philae perde contato na superfície do cometa
O quê provocou a nova falta de contato entre a Terra e a sonda Philae?



Segundo cientistas da Agência Espacial Européia (ESA), os responsáveis pela missão Rosetta não conseguiram estabelecer novos contatos com a sonda Philae.

Philae perde contato com a Terra
Ilustração artística.
Créditos: Galeria do Meteorito

A pequena sonda Philae pousou no cometa 67P/ Churyumov-Gerasimenko no dia 12 de novembro de 2014, sendo a primeira sonda a conseguir tal feito. Ela foi enviada junto com a espaçonave Rosetta, que estuda o cometa em sobrevoo orbital.




Por conta de uma falha nos arpões que prenderiam Philae à superfície do cometa, a sonda acabou "quicando" e se estabilizando em uma região não prevista, que por coincidência não recebia luz solar suficiente para mantê-la em funcionamento. Após cerca de 60 horas em funcionamento, Philae entrou em modo de hibernação no dia 15 de novembro de 2014. A partir daí, muitos cientistas chegaram a acreditar que poderia ser o fim da exploração na superfície do cometa.

infográfico da sonda Rosetta
Infográfico mostra a sonda orbitadora Rosetta, nave mãe da missão de mesmo nome.
Créditos: Galeria do Meteorito

Mas após 7 meses de silêncio, Philae acordou e enviou uma mensagem para a Terra no dia 13 de junho de 2015, mostrando que estava de volta ao trabalho! Todos ficaram vibrantes, especialmente os responsáveis pela missão, mas a alegria não durou muito.

Menos de um mês após "O Retor de Philae" (esse nome daria até pra fazer um filme!), a sonda parou novamente de responder. Cientistas da ESA disseram que o último contato com Philae ocorreu no dia 9 de julho. Mais uma vez a sonda está na sombra, e por ser movida a energia solar não está conseguindo recarregar suas baterias.




A sonda Philae tem o tamanho aproximado de uma máquina de lavar, e funciona como um laboratório de robótica, com instrumentos de medição e perfuração.

Infográfico mostra Philae, pousador do cometa 67 P
Infográfico mostra o pousador Philae em detalhes.
Créditos: Galeria do Meteorito

Philae foi responsável por enviar as primeiras imagens feitas na superfície de um cometa em toda a história da exploração espacial, e sua missão principal além de entender como são os cometas, é descobrir indícios sobre a origem da vida. Uma de suas revelações que chamaram mais a atenção do mundo foi quando Philae registrou uma crosta negra orgânica na superfície gelada do cometa, que poderia indicar a existência de vida no subsolo. Além disso, muitas outras observações e estudo ainda estavam em andamento.




Agora só nos resta aguardar, e torcer para que o Sol ilumine a sonda novamente, dando luz às nossas questões que ainda não tiveram resposta.



Créditos: ESA / Rosetta
Imagens: (capa-ilustração/ESA - Edição: Galeria do Meteorito) / ESA / Rosetta
30/07/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário: