A possibilidade de vida em Marte ficou ainda maior!

meteorito marciano - possibilidade de vida em Marte
Meteoritos marcianos revelaram algo animador!



Os cientistas sabem que o metano é um potencial sinal de vida primitiva, e ele já havia sido detectado em Marte. Mas dessa vez, a surpresa foi encontrar metano nos meteoritos marcianos. o que acrescenta peso à ideia de que existe vida no Planeta Vermelho, disseram os pesquisadores.

Essa descoberta não é uma prova de que a vida existe ou já existiu em Marte, mas ainda assim, o metano "é um ingrediente que poderia apoiar a atividade microbiana no Planeta Vermelho", disse o principal autor do estudo, Nigel Blamey, geoquímico da Universidade Brock, no Canadá.




O metano é a mais simples molécula orgânica. Este gás inodoro, incolor e inflamável foi descoberto pela primeira vez na atmosfera marciana pela sonda Mars Express, da Agência Espacial Europeia (ESA) em 2003, e a sonda Curiosity da NASA descobriu um aumento considerável de metano em seu local de aterrissagem em Marte, no ano de 2014. Então o que teria produzido tanto metano em Marte se não fosse algo vivo?!


Metano é sinônimo de vida?

Grande parte do metano na atmosfera da Terra é produzido pela vida, como o gado ao digerir alimentos o faz, por exemplo. No entanto, existem maneiras abióticas (sem vida) de produzir metano, como acontece em atividades vulcânicas.

meteorito de Marte
Meteorito de Marte NWA 7034, apelidado de
"Beleza Negra". Ele foi encontrado no Deserto
do Sahara, e comprado por um colecionador
em Marrocos, que posteriormente forneceu
uma pequena fatia foi doada à
Universidade do Novo México, para estudos.
Créditos: NASA

Para lançar luz sobre a natureza do metano em Marte, Blamey e seus colegas analisaram rochas que se desprenderam de Marte por impactos cósmicos, e que posteriormente, acabaram pousando na Terra, na forma de meteoritos. Cerca de 100 kg de meteoritos marianos já foram encontrados aqui na Terra. Além de servirem como instrumento de estudo, eles são considerados como raridades, tal qual uma pedra preciosa.




Os cientistas se focaram em seis meteoritos de Marte (de origem vulcânica), coletando cerca de 1/4 de grama de mostras de cada um deles. Todas as amostras foram retiradas da parte interna dos meteoritos, a fim de evitar contaminações terrestres.

O que os pesquisadores descobriram foi que todos os seis meteoritos marcianos liberavam metano quando submetidos a pressão, provavelmente a partir de pequenos bolsões. "A maior surpresa foi o quão grande eram os sinais de metano", disse Blamey.


Marte pode ser mais habitável do que pensamos

Reações químicas entre rochas vulcânicas de Marte e o ambiente marciano, poderiam liberar metano. Embora o ar seco de Marte faz com que o ambiente seja hostil à vida, os pesquisadores sugerem que o Planeta Vermelho seja mais habitável sob a superfície.




A questão é que, mesmo que esse metano seja de origem vulcânica (o mais provável), significa que a quantidade desse gás pode ser muito grande no subterrâneo de Marte, o que facilitaria alguns tipos de micróbios a se alimentarem dele, assim como fazem algumas bactérias extremófilas em ambientes extremos aqui na Terra.

"Nós não encontramos vida, mas estamos encontrando metano, que pode significar vida subterrânea", disse Blamey.

Meteorito marciano NWA6963
Meteorito marciano NWA 6963, encontrado no Deserto do Sahara, Marrocos, em 2011. De acordo com testes exposição a radiação cósmica, este meteorito de Marte tem cerca de 180 milhões de anos, sendo um dos mais jovens exemplares.
Créditos: Steve Jurvetson 

Os pesquisadores esperam analisar mais meteoritos marcianos, e quem sabe, desvendar novos segredos sobre seus gases, sua química, e quem sabe, sua possível vida.



Fonte: Space / Nature Communications
Imagens: (capa-ilustração / Galeria do Meteorito) / NASA / Steve Jurveston
26/08/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários:

  1. Muito interessante. Novas descobertas virão!

    ResponderExcluir
  2. Pergunta sincera: como é possível provar por A + B que um meteorito veio de Marte e não de qualquer outro lugar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que, o sistema solar está repleto de sondas, microscopio, etc, então qualquer movimento diferente que ocorra próximo a terra, sua origem seria analisada através das imagens....

      Acredito que seja assim.

      Excluir
    2. A única maneira de provar que um meteorito é marciano, é através de testes laboratoriais. As rochas que vieram de Marte têm a composição diferente da nossa, com traços de gases da atmosfera marciana. Da mesma maneira podemos identificar um meteorito lunar, pois sua composição será diferente das rochas marcianas e terrestres... esses fragmentos lunares e marcianos acabam parando aqui na Terra por conta de colisões de objetos cósmicos contra eles, que lançam fragmentos para o espaço, e após viajar no espaço por alguns milhões ou bilhões de anos, acabam parando aqui na Terra... Abraços Anderson!

      Excluir
  3. Onde posso ter acesso a vídeos sobre o espaço Celeste, galáxias, etc.?

    ResponderExcluir