Essa flor desabrochou no espaço, e marcou o início de uma nova era!

primeira flor a desabrochar no espaço - zinnia - scott kelly
A primeira flor a crescer e florescer no espaço abre portas para a exploração espacial!

Uma flor do gênero Zinnia floresceu a bordo da Estação Espacial Internacional, sendo a primeira a desabrochar no espaço. "A primeira flor no espaço acaba de fazer sua estréia", twitou o astronauta norte-americano Scott Kelly.

As Zinnias crescem facilmente na Terra, e florescem em abundância no verão. Mas na Estação Espacial Internacional (ISS), onde elas serviram de experimentos, os cientistas perceberam que houve dificuldade na adaptação à microgravidade.

Várias flores se deram mal em dezembro de 2015, quando fungos tomaram conta de suas folhas por conta da alta umidade, segundo a NASA. Mas o astronauta Scott Kelly foi capaz de reverter essa situação, criando condições melhores para seu desenvolvimento. E esse é o resultado:

primeira flor no espaço - scott kelly
Registros do astronauta Scott Kelly da primeira flor a desabrochar no espaço.
Créditos: Scott Kelly / NASA / divulgação

Crescer flores comestíveis (como as zinnias) é parte de um projeto da NASA de longo prazo conhecido como Veggie - Space Plant Biology. Esse projeto tem o intuito de produzir alimentos em futuras missões tripuladas, como na exploração de Marte, por exemplo. Essa autonomia é a chave para a sobrevivência dos astronautas no espaço, segundo a NASA.


As famosas hortas espaciais

A Instalação de Plantio Veggie foi inaugurada em maio de 2014, quando a primeira colheita de alfaces vermelhas enfrentou alguns problemas de crescimento.

plantas no espaço - estação espacial internacional
Astronauta da NASA Steve Swanson da Expedição 39, ativando as luzes de LED vermelhas,
azuis e verdes do sistema de crescimento de plantas Veggie, em 7 de maio de 2014.
Créditos: NASA

"Perdemos duas plantas devido ao estresse hídrico no primeiro plantio, portanto ficamos atentos à segunda safra", disse Trent Smith, gerente de projeto Veggie.




E tudo deu certo! A partir daí, a tripulação da ISS já se alimentou diversas vezes de alfaces, tomates e hortaliças, plantadas e desenvolvidas no espaço, de modo aeropônico, ou seja, com as raízes expostas em um ambiente de ar ou névoa. O sistema exige muito menos água e fertilizantes, e as plantas crescem três vezes mais rápido do que se estivessem na terra, segundo a NASA.

"Crescer flores no espaço é muito mais desafiador do que crescer algo como alface", disse Gioia Massa, cientista do projeto Veggie no Centro Espacial Kennedy da NASA. "Iluminação e outros fatores ambientais são mais críticos."




Quando o experimento com plantas e flores na ISS tiveram início em 2014, pra muitas pessoas parecia que a ciência estava condenada, quando na verdade ela estava crescendo ainda mais. A flor de Zinnia simboliza justamente isso: o desabrochar de uma nova era, onde os astronautas serão capazes de cultivar seu próprio alimento em futuras missões de exploração espacial, e assim possibilitar uma base em outros planetas.






Fonte: NASA / Veggie
Imagens: (capa:NASA) / Scott Kelly / NASA / divulgação / NASA
20/01/16

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários:

  1. Se a tripulação já se alimentou de tomates, então a Zinia não foi primeira flor a desabrochar no espaço. Para que o fruto do tomate se forme, primeiro precisa ocorrer a formação da flor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. para de ser chato, essa é uma flor propriamente dita

      Excluir