Como seria viver em Encélado, lua de Saturno?

como seria viver em Encélado, lua de Saturno
Um mundo de gelo e repleto de geyseres - como seria uma experiência na gelada lua de Saturno?



Essa matéria faz parte da série especial 'Como seria viver em outros planetas?' Confira todos os episódios clicando aqui.

Se estivéssemos em uma nave espacial prontos para criar uma base no sistema de Saturno, teríamos duas opções plausíveis: Titã e Encélado. Na matéria anterior, já falamos como seria viver em Titã, portanto, chegou a vez de Encélado, o gélido mundo ao lado do gigante de anéis.

Antes das sondas Voyager, que passaram próximas de Encélado no início dos anos de 1980, conhecíamos muito pouco sobre esse mundo gelado. Em 2005, a sonda Cassini realizou vários sobrevoos próximos à Encélado, revelando maiores detalhes sobre sua superfície diversificada, e nos mostrou que a pequena lua ainda é geologicamente ativa nos dias atuais. Além disso, outro fator que contribui para a criação de calor interno é a grande proximidade com o gigante Saturno, o que produz aquecimento de maré, o que também explicaria a atividade dos geyseres.

infográfico - encelado comparado com a Terra
Assim como em Titã, um dos maiores perigos de se viver em Encélado é justamente seu frio congelante. O albedo de Encélado (taxa de refletividade da luz) é um dos mais altos de todo o Sistema Solar, chegando a refletir cerca de 99% de toda a luz que incide sobre sua superfície, o que resulta em temperaturas de -201°C durante o dia, que tem duração de 1.4 dias terrestres. Assim como a maioria dos satélites de Saturno, Encélado gira em sincronia com seu período orbital, e assim como a nossa Lua, sempre mantém a mesma face voltada para o planeta.

Encélado tem uma atmosfera muito tênue, portanto não há variações significativas em seu clima ou pressão atmosférica. Por outro lado, diferentemente de Titã, podemos ver claramente o planeta Saturno no céu de Encélado, onde o gigante tomaria cerca de um terço, ou até metade de todo o céu, segundo Chris McKay, astrobiólogo da NASA. Já os outros satélites de Saturno apareceriam como pequenos pontos no céu, assim como o Sol. Ainda assim, mesmo não tendo uma atmosfera propriamente, alguma nebulosidade resultante dos geyseres poderia atrapalhar as observações do céu.

O melhor local para se montar uma base em Encélado seria próximo de suas rachaduras de superfície, chamadas de "listras de tigre", no polo sul da lua. Nessa região, fissuras gigantescas ejetam plumas de partículas congeladas para o espaço. Esse fenômeno pode produzir cerca de 15.8 gigawatts de energia, o equivalente a 20 usinas de carvão. "Se você montar sua base próximo das rachaduras e dos geyseres, teria uma fonte de energia para conectar um sistema de aquecimento", diz Linda Spilker, cientista de projetos da missão Cassini. Além disso, por conta da atividade geológica dessa região, o clima é um pouco mais ameno, com temperatura média de -163°C.




Os cientistas acreditam que as plumas do polo sul de Encélado são provenientes de um oceano escondido a cerca de 30 ou 40 km abaixo da espessa crosta de gelo, que poderia inclusive suportar algum tipo de vida. Outro ponto interessante é que os cientistas estão elevando Encélado no ranking dos "mundos que podem abrigar vida", e muitas vezes, essa pequena lua já é vista como a preferida para futuras explorações em busca de vida extraterrestre. Além do oceano profundo, existem bolsões de água a poucos metros da superfície. Portanto, se estivéssemos próximos dessas rachaduras, provavelmente iríamos perfurar o gelo e enviar uma sonda em busca de sinais de vida. E vai saber o que iríamos encontrar...

Encélado - base
Ilustração artística de uma colônia em Encélado. Créditos: Wilson Paes / Galeria do Meteorito
Clique na imagem para ampliar

Os geyseres de Encélado lançam vapor de água e outros voláteis como partículas de gelo para o espaço. Lá são ejetados cerca de 200 kg de material por segundo. Uma parte desse material realmente vai para o espaço, atingindo o planeta e até mesmo se juntando aos anéis de Saturno. Por outro lado, parte desse material ejetado cai de volta para a superfície de Encélado na forma de "neve". Olhar para o céu e ver o gigante Saturno com seus anéis exuberantes e ainda por cima ver a neve caindo, deve ser uma visão extraordinária!




Encélado é um pequeno satélite, com apenas cerca de 500 quilômetros de diâmetro, e poderia facilmente caber dentro do estado da Bahia, ou até mesmo de São Paulo. Mas apesar disso, existem diversos tipos de terreno para explorar, incluindo crateras de até 35 km de diâmetro, planícies e montanhas. Mas a ínfima gravidade de Encélado (apenas 1% da gravidade da Terra) faria toda essa experiência ser muito difícil. Para se ter uma ideia de como seria caminhar pelos terrenos de Encélado, imagine as gravações que mostram os astronautas andando na Lua. Imaginou? Pois bem. Agora multiplique isso por 15, e tente imaginar como seria caminhar por lá. Com certeza, não seria nada fácil. Se você corresse um pouquinho poderia quase alçar voo, e a queda descontrolada poderia ser um grande problema para seu traje espacial...

ilustração - superfície de encelado
Ilustração artística da superfície de Encélado. Créditos: Galeria do Meteorito

E assim como em Titã, qualquer mensagem que fosse enviada para a Terra levaria pelo menos 1 hora e 20 minutos para ser recebida, isso sem contar com o tempo de resposta. Uma vida um pouco solitária, a não ser que outros astronautas estivessem vivendo na base junto com você...




Imagens: (capa-ilustração/Richard Cardial/Galeria do Meteorito) / NASA / Wilson Paes / Galeria do Meteorito
10/06/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

17 comentários:

  1. Excelente matéria, como sempre!
    Se a raça humana não se destruir, um dia certamente alguém pisará nessa lua. E de quebra, ainda terá uma visão de tirar o folego de Saturno.

    OBS: Será que dessa vez temos um easter eggs na ilustração da matéria? kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Milton! Muito obrigado! :)

      Acredito que não levará tanto tempo quanto imaginamos. Assim que fizermos a primeira colônia em Marte, certamente Encélado será um dos próximos.

      Ah, sobre a imagem de capa: Sim! Dessa vez temos um Easter Egg mesmo. :D

      Visitar Encélado seria um sonho, ao menos através de um rover. Abraços!

      Excluir
  2. Muito boa e interessante matéria.parabens novamente galeria.agora o astronauta na foto é da redação???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo Kai! Muito obrigado!

      Sobre a foto de capa, você está certo! :)

      Abraços e um ótimo fim de semana!

      Excluir
  3. No texto a baixo da ilustração da colonia em encelado, esta escrito "Os geyseres de Saturno lançam vapor de água". Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Muito obrigado Matheus Esteves! Já foi feita a correção.

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. O frio lá é mais ou menos como está aqui no Rio Grande do Sul.
    Brincadeiras a parte excelente matéria parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O frio no sudeste e no sul tá de matar mesmo!.. hehehe

      Obrigado pelo elogio Robinson! Abraços!

      Excluir
  5. Parabéns pelas matérias sobre como seria viver em outros planetas e luas, espero que eu esteja vivo ainda quando fizerem uma colônia em Marte kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Neco!

      E isso é o que todos esperamos... hehehe :D

      Abraços!

      Excluir
  6. sou fascinado por essas matérias parabéns gostei muito, queria muito estudar astronomia pena que n tenho condições para estudar em uma boa universidade :(
    sou muito fã desse site/blog estão de parabéns!

    ass: Hiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Hiago!

      Procure por cursos gratuitos (até mesmo pela internet no site do Observatório Nacional, por exemplo), ou em Universidades públicas.

      Um grande abraço e boa sorte!

      Excluir
  7. faça uma: "Como seria viver em Io" eu estou bastante curioso pra saber como que os astronautas sobreviveriam la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel!

      Não fizemos sobre a lua Io, de Júpiter, pois seria muito, muito difícil sobreviver em um mundo tão quente por causa das atividades vulcânicas super intensas.

      Como já passamos de Júpiter e de Saturno, teremos que verificar a possibilidade assim que terminarmos a série, ok?! Mas provavelmente não seria um lugar para se pousar uma nave...

      Um grande abraço Gabriel!

      Excluir
  8. kkk mas apesar disso parece tbm um bom lugar

    ResponderExcluir
  9. kkk mas apesar disso parece tbm um bom lugar

    ResponderExcluir