Como seria viver em Titânia, lua de Urano?

Como seria viver em Titânia, lua de Urano
Após enfrentar um frio congelante, quais seriam outros desafios do maior satélite de Urano?



Essa matéria faz parte da série especial 'Como seria viver em outros planetas?' Confira todos os episódios clicando aqui.

Sem dúvida alguma, Urano seria um excelente planeta para se visitar. Mas viver nesse mundo gelado de gás não seria uma boa ideia, diferentemente de suas luas.

Até onde se sabe, Urano possui 27 satélites naturais, sendo 5 deles considerados grandes o suficiente. Se quiséssemos montar uma base em uma de suas luas, Titânia e Miranda seriam ótimos alvos.

Por ser o maior de todos os satélites de Urano (com 1.578 km de diâmetro), Titânia possui a maior gravidade, chegando a quase 4% da gravidade da Terra. A sonda Voyager 2 foi a única, até hoje, que chegou a visitar as cercanias do sistema de Urano, portanto conhecemos pouco as suas luas.




"Quando a Voyager 2 passou nas imediações de Urano, em 1986, era inverno no hemisfério norte de todos seus satélites, e estava escuro, então pudemos observar apenas uma pequena parte do hemisfério sul de suas luas", disse Jeff Moore, cientista planetário da NASA. "O encontro ocorreu em um sobrevoo único, e não foi possível analisar uma lua de cada vez. Encontramos todo o sistema em uma única passagem."

Infográfico - Titânia em comparação com a Terra
Imagens da sonda Voyager 2 mostram que o hemisfério sul de Titânia possui inúmeras crateras e formações tectônicas, incluindo penhascos e grandes rachaduras. Esses locais seriam ótimos para explorações. A maior cratera de Titânia tem aproximadamente 326 quilômetros de diâmetro, e seu maior canyon é gigantesco, estendendo-se por mais de 1.500 km, do equador até uma região próxima do polo sul.

Assim como ocorre em todas as luas de Urano, não há variações climáticas diárias em Titânia, por conta da falta de atmosfera. Isso também faz com que não haja pressão atmosférica, e o céu também não tem cores. Mesmo durante o dia, o céu continua escuro, sendo que o Sol é visto como um pequeno ponto, como a estrela mais brilhante do firmamento.

A temperatura na superfície de Titânia é muito baixa (assim como todas outras luas de Urano), com uma média de -203°C. Precisaríamos de roupas especiais para aguentar tanto frio. Titânia é composta basicamente por gelo e rochas, sendo que sua superfície é rochosa, escondendo a camada de gelo subterrânea.

Mas deixando o frio de lado, não se sabe ao certo quais seriam os riscos enfrentados durante uma colonização em Titânia. Segundo especialistas, há chances de terremotos, assim como erupções de vulcões de gelo, que poderiam fazer o chão sacudir. Outro problema seria a radiação de partículas carregadas, produzidas pela magnetosfera de Urano, especialmente se estivéssemos no lado da lua que estará sempre voltado para o planeta, já que ela possui rotação sincronizada (assim como a Lua da Terra).

O período de rotação de Titânia é de quase 9 dias terrestres, ou seja, um dia em Titânia seria bastante longo para nós que estamos acostumados com os dias relativamente curtos da Terra.




O melhor local para se montar uma base seria próximo do equador, porque Urano leva cerca de 84 anos terrestres para completar uma volta ao redor do Sol. Com isso, por conta de sua inclinação de quase 98°, os polos de Urano e de suas luas enfrentam 42 anos de luz solar, e 42 anos de escuridão total. Sabendo disso, as regiões equatoriais com 3,5 dias de luz solar e 3,5 dias de escuridão nem soam tão ruim assim...

Titânia e Urano
Ilustração artística de uma colônia em Titânia, satélite natural de Urano.
Créditos: Galeria do Meteorito / Wilson Paes

Apesar do Sol ser visto como uma estrela muito brilhante no céu, se olhássemos para nossa estrela utilizando um filtro solar, veríamos um pequeno disco, e não apenas um pequeno ponto brilhante. Em contrapartida, se nossa base em Titânia estivesse localizada na região voltada para o planeta, veríamos Urano tomaria grande parte do céu, cerca de 20 vezes maior do que a Lua cheia é vista da Terra.

Para todos que gostam de se aventurar observando, Titânia seria um mundo paradisíaco para os apaixonados pelas observações do céu noturno. Porém, diferentemente do que estamos acostumados aqui na Terra, não é qualquer telescópio que seria capaz de mostrar Marte ou Vênus, já que eles estão bem distantes. O nosso próprio planeta, visto através de telescópios amadores grandes, seria apenas um pequeno ponto. Talvez esse seria o momento que sentiríamos mais saudades de casa... Por outro lado, ao apontar o telescópio para Netuno, este seria visto com muito mais facilidade, em detalhes impressionantes.

A olho nu, seria possível observar as outras grandes luas de Urano, que formariam um belo disco no céu, segundo Jeff Moore.




No planeta Terra, quando vemos o nascer do Sol, ele na verdade já aconteceu 8 minutos antes, pois esse é o tempo que se leva para a luz do Sol chegar até o nosso planeta. Já em Urano, ao avistarmos nossa estrela mãe, estaríamos vendo tudo com duas horas e meia de atraso.

Titania e Urano - base
Ilustração artística de uma base dentro de uma cratera em Titânia, satélite natural de Urano.
Créditos: Galeria do Meteorito / Wilson Paes

E se você quisesse enviar mensagens e fotografias para seus amigos e familiares na Terra, levaria cerca de 2.5 horas para que elas fossem recebidas, e mais 2.5 horas para a resposta chegar até você. Sim, aplicativos de mensagens instantâneas não seriam nem um pouco instantâneos, nos dando a real dimensão da imensa distância...



Imagens: (capa-ilustração/Galeria do Meteorito/Richard Cardial) / Voyager 2 / NASA / JPL / Galeria do Meteorito / Wilson Paes
23/06/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 comentários:

  1. Não sei porquê, mas adoro essa bola azul sem graça. Talvez a cor desse planeta é que me faz gostar tanto dele. Além, é claro, dos mistérios que esse sistema com suas luas ainda guardam de nós.
    As matérias dessa série sempre faz referência ao tempo que levaria para fazer a comunicação entre a Terra e o objeto alvo. Isso me fez lembrar de um vídeo onde é possível ter a dimensão real da travessia - na velocidade da luz -, entre o Sol e Jupiter. O vídeo só não vai além disso, pois o tempo para a luz cruzar o espaço entre Jupiter e Saturno é enorme. Mas segue o link:
    https://youtu.be/PBwnF4ZGs4s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Realmente, esse vídeo é mesmo fantástico! Rende uma matéria ótima, que tal?!

      Obrigado por compartilhar conosco Milton! Um grande abraço!

      Excluir
  2. Essa série realmente está fantástica!!!bem que Urano podia ser um gigante de água kkkk.em vez de gasoso.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele é mais ou menos isso, tem muito mais agua na proporção do que outros gigantes gasosos (e muito, muito mais aguá do que a terra) , tanto que muitas vezes são chamados "gigantes de gelo" como mostra a imagem:

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Netunoestrutura.jpg

      Excluir
    2. Então podiam pegar algumas dessas água de Urano e levar para outros planetas que vamos Colonizar

      Excluir
  3. Úrano é um planeta muito bonito e especial, seja pelo fato da distância, seja pelo fato das cores(azul meio verde ou verde meio azul ahuahuahuahua) enfim, sempre me fascina!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo conteúdo, conhecimento de primeira para leigos como eu. A equipe está de parabéns.
    Vou aproveitar e da uma dica....
    a navegação ficaria melhor se vocês substituíssem o botão "+ CARREGAR MAIS" por números de pagina exemplo: 1, 2, 3, 4 ... ficaria melhor para se explorar, pois sempre que abrimos uma publicação temos que carregar tudo de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustao Noronha!

      Obrigado pela sugestão. Vamos estudar essa mudança. Enquanto isso, você já tentou abrir em uma nova aba? Assim não perde a página que já esta carregada. Sei que é algo paliativo, mas isso pode te ajudar enquanto não implementamos o novo design.

      Ah, obrigado também pelo elogio. Muito bom que todos estão gostando! :) Grande abraço!

      Excluir