Estrela passará ao lado de buraco negro supermassivo - O que pode acontecer?...

estrela passará ao lado de buraco negro
Astrônomos já estão se preparando para acompanhar a rara aproximação de uma estrela com Sagittarius A*, o buraco negro central da Via Láctea


Desde sua descoberta em 1974, a Astronomia tem investido muito tempo e dinheiro para observar melhor o Buraco Negro Supermassivo no centro da nossa Galáxia, conhecido como Sagittarius A*. Na verdade, os cientistas conhecem sua localização por conta de observações feitas em estrelas próximas, medindo a força gravitacional exercida sobre elas.

Agora, o Observatório Europeu do Sul (ESO) iniciou um trabalho com o interferômetro GRAVITY e com o Very Large Telescope (VLT), combinando imagens em infravermelho e luz visível, a fim de observar de fato o Buraco Negro Central da Via Láctea.

Durante a primeira observação com o VLT, astrônomos estudaram uma estrela tênue de pouco brilho, chamada S2. Essa estrela completa uma órbita ao redor do monstruoso Sagittarius A* a cada 16 anos. Essas observações mostraram o quão efetivo é o instrumento GRAVITY, que chega a ser 15 vezes mais sensível do que um único telescópio do VLT, de 8.2 metros.




Sim. Essa observação foi histórica, mas ela não parou por aí. Combinando os dados observacionais cálculos matemáticos, astrônomos chegaram a uma conclusão: a estrela S2 fará sua máxima aproximação com o buraco negro central da Galáxia em 2018, passando a apenas 17 horas-luz de distância!

Como podemos ver no vídeo abaixo, essa máxima aproximação fará com que a estrela S2 se mova na maior velocidade de toda sua órbita.


Durante sua máxima aproximação, a estrela S2 chegará a 2.5% a velocidade da luz. Outra oportunidade como essa levará outros 16 anos, mais precisamente em 2034. E utilizando o instrumento GRAVITY, os astrônomos esperam obter informações detalhadas durante esse encontro da estrela com o buraco negro central.

O acompanhamento dessa grande aproximação será uma ótima maneira de determinar se o movimento da estrela é consistente com as famosas teorias de relatividade de Einstein. Por conta do poder gravitacional extremo do buraco negro,  a estrela atingirá uma velocidade exorbitante, que colocará à prova o que sabemos sobre o Espaço-Tempo, e tudo isso através de observações diretas.

centro da Via Láctea, Sgt A e estrela S2
Observações feitas com o instrumento GRAVITY mostram a estrela de referência IRS 16C e logo ao lado, a
estrela S2 e o buraco negro central de 4 milhões de massas solares, Sagittarius A* (marcado na cruz).
Créditos: ESO / MPE / S. Gillessen et al.

Frank Einsenhauer, do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, na Alemanha, espera ver coisas muito interessantes. "Eu e meus colegas esperamos ver um 'chute' na órbita da estrela. Segundo a teoria de Einstein, os efeitos são intensos quando algo se aproxima de um buraco negro, e quando isso acontecer, a direção da órbita da estrela deve ser alterada."




Segundo a Teoria da Relatividade de Einstein, o tempo não é universal e passa de forma diferente dependendo da velocidade de um corpo. Por exemplo, para uma pessoa que está em um trem a uma velocidade de 60km/h, o tempo passará mais devagar do que para uma pessoa que está parada. Mas claro, isso é ínfimo e imperceptível. Por outro lado, se aumentarmos essa diferença, as coisas ficam mais evidentes. Se uma pessoa estiver em uma nave espacial viajando a 200.000 km/h durante dez anos, o tempo passará bem mais devagar do que para aqueles que ficaram aqui na Terra... e é por conta disso que, de acordo com as teorias de Einstein, só é possível viajar para o futuro, mas nunca para o passado. Pra isso bastaria construir uma espaçonave que viajasse a velocidades muito altas, próximo da velocidade da luz, dando voltas ao redor da Terra. Após 5 anos, a tripulação da nave teria envelhecido 5 anos, mas aqui na Terra teria se passado algumas décadas... sim, é de dar nó na cabeça...




Bom, voltando a estrela S2, astrônomos amadores não conseguirão observá-la com telescópios caseiros, mas claro, iremos acompanhar todos os resultados e observações. E mesmo após décadas, será que a Teoria da Relatividade de Einstein continuará firme e forte? O tempo dirá...



Imagens: (capa-ilustração/ESO / Edição: Galeria do Meteorito) / ESO / MPE / S. Gillessen et al.
28/06/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 comentários:

  1. Eu sempre apostarei minhas fichas em Einstein e Darwin! Suas leis são universais! Mas quem sou eu para afirmar isso.... só o tempo e o espaço nos dirão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambos são gênios. Darwin em especial, era um ser humano com uma capacidade tão impressionante de fazer leitura da natureza, que nos dias atuais e com a mudança de metologia de inteligência, o antigo QI se transformou em 9 tipos de inteligência, e uma delas - a mais rara -, é a inteligência naturalista, onde Darwin é citado como referência máxima.

      Excluir
    2. Ambos são gênios. Darwin em especial, era um ser humano com uma capacidade tão impressionante de fazer leitura da natureza, que nos dias atuais e com a mudança de metologia de inteligência, o antigo QI se transformou em 9 tipos de inteligência, e uma delas - a mais rara -, é a inteligência naturalista, onde Darwin é citado como referência máxima.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poli Moon não entendi muito bem sua pergunta, não entendi o que vc quis dizer com muito baixa. Por um fator que ainda não se sabe, se é uma ilusão de óptica , ou um fator atmosférico, se tem a impressão de que no horizonte a lua fica maior, de fato fica, por uma questão que não se sabe ao certo como eu disse. A medida que a lua se aproxima do ponto central ao observador, chamado de zenith, a lua tende a ficar mais branca (brilhante) e com sua aparência menor, no horizonte ocorre o contrario, a lua fica com sua aparência maior e com seu brilho menor. Caso não é essa a sua pergunta, ignore e refaça sua pergunta de outra forma para que eu possa entende la e se possível responde la.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Jogando jogo de cartas buraco, o tempo tambem passa depressa,acho q nao existe futuro para se ir pra ele,poderia se entrar em um disco voador,e andar 2016 anos luz em alguns minutos,e de la observar a terra, e se veria jesus pregando a sua mensagem

    ResponderExcluir
  6. Jogando jogo de cartas buraco, o tempo tambem passa depressa,acho q nao existe futuro para se ir pra ele,poderia se entrar em um disco voador,e andar 2016 anos luz em alguns minutos,e de la observar a terra, e se veria jesus pregando a sua mensagem

    ResponderExcluir