Misteriosa anomalia está alterando a trajetória da sonda Cassini - Poderia ser o Nono Planeta?

misteriosa anomalia sonda cassini - planeta x
Desde 2004, quando a sonda Cassini chegou em Saturno, sua órbita está sendo influenciada por um objeto grande e desconhecido...



Segundo a NASA, diversas anomalias misteriosas na órbita da sonda Cassini foram detectadas recentemente, intrigando os cientistas, e a pergunta inevitável diante dessa situação é: o que estaria provocando as mudanças de trajetória da sonda que estuda Saturno? De acordo com cientistas, essa força gravitacional pode ser explicada por um corpo enorme, maciço, além da órbita Netuno. Sim, pode ser o tal nono planeta, aquele mesmo, que já está se tornando famoso!

"Um planeta ainda não descoberto, além da órbita de Netuno, 10 vezes mais massivo do que a Terra, deveria afetar a órbita de Saturno, mas não da sonda Cassini", disse William Folkner, cientista planetário do Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA. "Poderia sim haver oscilações na órbita de Cassini, mas apenas se o planeta estivesse mais próximo do Sol."

sonda cassini

Ilustração artística da sonda Cassini sobrevoando Saturno.
Créditos: NASA / Cassini         Clique na imagem para ampliar


O centro de controle da missão Cassini tem observado desvios inexplicáveis na órbita da nave espacial desde 2004, mas essas perturbações ainda não são suficientes para confirmarem a existência de um planeta desconhecido nos confins do Sistema Solar.


Em busca do Planeta X

Os cientistas estão em busca de um grande planeta além da órbita de Netuno há cerca de 100 anos. A possibilidade da existência de um nono planeta ficou ainda maior quando pesquisadores da Caltech detectaram anomalias orbitais em objetos no Cinturão de Kuiper, uma região em forma de disco que envolve todo o Sistema Solar, repleta de corpos gelados.

Em janeiro de 2016 os pesquisadores da NASA anunciaram que haviam encontrado evidências de um planeta gigante, percorrendo uma órbita extremamente alongada no Sistema Solar exterior. O objeto que foi apelidado de Planeta Nove, teria uma massa aproximadamente 10 vezes a da Terra, e estaria 20 vezes mais distante do Sol do que Netuno. Sua distância seria tão grande que levaria entre 10.000 e 20.000 anos para que ele completasse uma volta ao redor do Sol.

nono planeta
Ilustração artística do nono planeta.
Créditos: Caltech / R. Hurt         Clique na imagem para ampliar

A descoberta do Planeta 9 ainda precisa ser confirmada através de observações diretas, afinal, os pesquisadores Konstantin Batygin e Mike Brown, descobriram sua existência através de modelos matemáticos e simulações computadorizadas.




Segundo Mike Brown, o Planeta 9 teria cerca de 5.000 vezes a massa de Plutão, portanto, seria suficiente para que ele dominasse sua vizinhança gravitacionalmente, colocando-o na classe de planetas e não de planetas anões. Na verdade, o Planeta 9 domina, segundo cálculos matemáticos, uma região muito maior do que aquelas dominadas pelos outros planetas do Sistema Solar, o que o coloca em destaque sobre todos seus outros irmãos já conhecidos.


Estamos cada vez mais próximos

"Embora nós estivéssemos muito céticos sobre a existência de um nono planeta, continuamos a investigar sua órbita e seus efeitos no Sistema Solar exterior, e isso foi nos convencendo de que realmente há algo lá fora", diz Konstantin Batygin, professor assistente de ciências planetárias. "Pela primeira vez em mais de 150 anos, há evidências sólidas de que o censo planetário do Sistema Solar está incompleto."




Um estudo recente prevê que, se a posição da sonda Cassini estivesse disponível para rastreamento em 2020, ela poderia ser usada para revelar o "local mais preciso" do nono planeta. No entanto, a missão da Cassini está prevista para terminar no final de 2017, quando a nave estará com combustível insuficiente para continuar sua missão, mergulhando na atmosfera de Saturno. Será que a influência do planeta desconhecido será capaz de nos dar alguma dica mais valiosa até lá?




Imagens: (capa-ilustração/NASA) / NASA / Cassini / Caltech / R. Hurt
11/07/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

17 comentários:

  1. Bela matéria, será que esse gigante oculto tem mesmo esse poder gravitacional tão grande. Só o tempo dirá. Pico da chuva de meteoros Delta Aquarídeas, causada por fragmentos do cometa 96P Machholz. Até 20 meteoros por hora podem surgir. Procure pela constelação do Aquário, que surge no Leste às 21h e fica visível a noite toda. Pouco antes do nascer do Sol, por volta das 5h do dia 29, ela estará no Oeste — é a melhor hora para observar.Valeu Galeria do Meteorito, \o/

    ResponderExcluir
  2. Bom... então a New Horizons que se cuide já que o puxão do danado é forte e ela tá mais perto. Quem puxa demais e se esconde é o peixe-cação. Outra possibilidade é de um Objeto Voador Totalmente Ignorado (os OVTIs) estar por ali. Curiosidade também está presente nos não-humanos, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Engraçado os grandes telescópios descobrem planetas a distancias remotas e não são capazes de mapear ou encontrar algo do próprio sistema solar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Identificam planetas a milhares de anos luz meio contraditório isso

      Excluir
    2. Pois é... Identificam planetas a milhares de anos luz meio contraditório isso

      Excluir
    3. eles não tem certeza de sua localização exata, é pior que procurar uma agulha num palheiro gigantesco, leve em consideração o tamanho do espaço.....

      Excluir
    4. Identificar planetas extrassolares não é tão difícil, pelo simples motivo de que nos outros casos, basta identificar uma variação no brilho da estrela alvo, em tempos regulares, para saber que algo maciço está passando na frente da estrela. No caso, um planeta.
      Já no caso do hipotético nono planeta, é preciso fazer uma varredura em todas as direções do céu para conseguir encontra-lo. Por isso que essa busca está sendo bem mais complicada, pois não há um referencial para iniciar as buscas.

      Excluir
    5. esta é uma grande questão que sempre me pergunto. .. há diversas coisas a serem investigadas no Sistema Solar (interior e exterior) que estes telescópios poderiam auxiliar. .. ou não podem?
      desde crateras próximas, na Lua ou Ceres e pq não as supostas anomalias em Marte etc. .. recentemente o Hubble foi utilizado para observar os pólos de Saturno se não me engano. .. mas muito pouco é falado na real. .. 😐

      Excluir
    6. Bom o engraçado e que esse tipo de anomalia, eles sempre jogam desculpa pro cinturao de Kuiper, o lugar do sistema menos explorado.

      Excluir
  4. Se um corpo dessa dimensão é uma possibilidade real para os cientistas, então eu fico imaginando quantos planetas anões devem existir no sistema solar, e nem fazemos a mais remota ideia.

    ResponderExcluir

  5. Uma anã marrom seria muito difícil de identificar. 20.000 anos e lá vamos nós de novo com a teoria de nemessis!!

    ResponderExcluir
  6. e pq somente na sonda Cassine? Estas alterações deveriam acontecer em todas as sondas e satélites artificiais ou não, inclusive nos asteroides. .. não? ?

    ResponderExcluir
  7. E se for o sistema solar que esteja a circular em volta desta massa, que chamam de nono planeta?

    ResponderExcluir
  8. Os sumérios não só sabiam da existência do tal planeta Nibiru, como desenhavam sua órbita, e eram categóricos ao dizer que neste planeta vivem os Anunnakis, seres altamente inteligentes e considerados deuses por este povo. Segundo eles, Nibiru “visita a Terra” a cada 3.600 anos, e quando isso acontece, ocorrem eventos cataclísmicos na Terra, e usaram como exemplo o dilúvio. Na verdade são deles o mais antigo registro do dilúvio,e se por acaso esses seres existam,e tenham tecnologia para manter seu planeta escondido,isso provaria por que nunca encontramos esse suposto planeta,por que ele não quer ser encontrado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Planeta longe 20 vezes a distância de netuno seria extremamente frio, cara não fica sonhando com civilização avançada num planeta desse antartida é super quente perto de um planeta desse. E não existe isso de esconder planeta o que acontece que é não tem iluminação num planeta a essa distância do sol é como achar agulha num palheiro.

      Excluir
  9. Os sumérios não só sabiam da existência do tal planeta Nibiru, como desenhavam sua órbita, e eram categóricos ao dizer que neste planeta vivem os Anunnakis, seres altamente inteligentes e considerados deuses por este povo. Segundo eles, Nibiru “visita a Terra” a cada 3.600 anos, e quando isso acontece, ocorrem eventos cataclísmicos na Terra, e usaram como exemplo o dilúvio. Na verdade são deles o mais antigo registro do dilúvio,e se por acaso esses seres existam,e tenham tecnologia para manter seu planeta escondido,isso provaria por que nunca encontramos esse suposto planeta,por que ele não quer ser encontrado

    ResponderExcluir