1ª missão lunar brasileira começa com o pé direito, e ganha atenção mundial

primeira missão lunar brasileira - Garatea
Brasileiros lançam com sucesso Garatéa II, protótipo de sonda para exploração lunar!

Cientistas brasileiros ligados ao grupo ZENITH Aerospace, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC-SP) lançou com sucesso um protótipo de sonda acoplada a um balão de grande altitude, a Garatéa II, a fim de testar a tecnologia para realizar a primeira missão lunar brasileira, que já está confirmada para acontecer em 2020. Confira como foi o lançamento:


Esse foi apenas um teste para a missão principal, chamada Garatéa, que significa "busca-vidas" em tupi-guarani. Ela será a primeira missão brasileira a viajar pelo espaço profundo, e posteriormente, orbitar a Lua por pelo menos 6 meses.

Na verdade, esse já é o segundo teste realizado pelo grupo, sendo que o primeiro (Garatéa I) ocorreu em maio de 2016, e também consistiu em uma pequena sonda acoplada a um balão meteorológico.


O teste que acaba de ser realizado (Garatéa II) levou uma série de experimentos científicos a uma altitude de 30 km, em uma região da atmosfera onde a camada de ozônio é praticamente inexistente, e os raios solares quase não são bloqueados.

A pequena Garatéa II levou colônias de microrganismos e moléculas. Elas passarão por um teste de sobrevivência ao serem expostas em um ambiente extremo e "inóspito", afinal, um dos objetivos da missão lunar brasileira é testar tais efeitos em microrganismos no espaço, sobretudo, enquanto orbitar a Lua.


Garatéa - a primeira missão lunar brasileira

De acordo com Lucas Fonseca, engenheiro espacial da empresa Airvantis e gerente da missão Garatéa, a missão já vem sendo planejada desde 2013, mas foi no segundo semestre de 2016 que eles conseguiram apoio de uma iniciativa europeia para torná-la realidade. "Será a primeira missão lunar da América do Sul, e pretende fazer experimentos inéditos", disse Lucas. "Seus resultados podem ter implicações imensas não só para o conhecimento humano, como também para a inovação e construção de tecnologia no Brasil."




A missão Garatéa tem como objetivo levar a sonda Garatéa-L, um nanossatélite, a orbitar a Lua por cerca de 6 meses. Colônias de microrganismos conhecidos como extremófilos também serão enviadas, a fim de entendermos como elas se comportarão sob a influência da radiação cósmica. Além disso, amostras de células humanas também estarão dentro do satélite brasileiro, com o objetivo de analisar o efeito da radiação cósmica em astronautas, o que é fundamental para futuras missões tripuladas com destino a Lua, Marte, ou qualquer outro mundo.

O pequeno satélite brasileiro Garatéa-L que irá orbitar a Lua, pesa 7,2 quilos, e sua forma de cubo tem as dimensões 10x20x30 centímetros. Ele será enviado ao espaço a bordo de um foguete indiano PSLC-C11, junto com mais 5 satélites de outros países.

Garatéa-L
Ilustração artística do nano-satélite Garatéa-L
Créditos: Garatéa / divulgação

O satélite brasileiro irá coletar imagens da Lua através de câmeras de alta-resolução. Projetos educacionais também serão lançados, abrangendo alunos com especializações na área espacial, e assim, abrir as portas para o desenvolvimento tecnológico nacional.

"A ideia é que essa missão seja o início da exploração brasileira do espaço profundo, e mostre que somos capazes de, com nossos recursos, produzir ciência de ponta nessa área", disse Douglas Galante, pesquisador do LNLS e coordenador de experimentos de astrobiologia da missão Garatéa.




A missão Garatéa tem a participação de pesquisadores de diversas instituições científicas nacionais, como o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS), Universidade de São Paulo (USP), Instituto Mauá de Tecnologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Escola de Engenharia de São Carlos (EESC-SP), entre outras. O orçamento da missão é de 35 milhões de reais, e utilizará recursos públicos e privados.

Garatéa - primeira missão lunar brasileira
Emblema oficial da missão Garatéa.
Créditos: Garatéa / divulgação

No site oficial da missão Garatéa, é possível obter detalhes e atualizações. Além disso, você pode enviar o seu nome para a órbita lunar


Uma experiência a nível mundial

O programa Apollo, ocorrido há dezenas de anos, foi o único a expôr organismos vivos ao espaço profundo. Mas naquela época, os estudos da astrobiologia estavam "engatinhando", e não foi possível concluir as análises de forma satisfatória.




Atualmente, os astrobiólogos possuem ferramentas e conhecimento muito mais avançados do que há 50 anos. Em 2020, tudo isso estará ainda mais evoluído. O mundo inteiro irá acompanhar os resultados da missão brasileira, pois ela pode revelar detalhes incríveis sobre como a nossa biologia reagirá em missões de longa duração à outros mundos.







Imagens: (capa-divulgação) / Garatea / ZENITH Aerospace
20/12/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTubeTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

23 comentários:

  1. Respostas
    1. Meu Deus já não chega o astronauta brasileiro mais essa agora. Querer achar vida na lua. Kkk

      Excluir
  2. De onde vem a conclusão que o projeto "ganha atenção mundial"? que tal: "pode ganhar atenção mundial"?
    olha, posso estar errado, mas espaço profundo é além do sistema solar, ou seja, além da nuvem de oort.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o que ele quis dizer com "ganha atenção mundial" é que os resultados trará benefícios para a comunidade cientifica mundial, não só para o Brasil.Até porque, da ultima vez que foi feito testes com material genético no espaço não tínhamos metade da tecnologia e conhecimento que temos hoje. Por isso essa é uma missão que tem a atenção mundial.

      Excluir
  3. Quem é que garante que essa coisa aí vai voar nesse balão aí bagaçeiro e vai parar na órbita da lua kkkkkkk mas provável que isso caia na terra novamente pegue fogo ao entrar na atmosfera...^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o q me assusta mais nessa matéria. Balão espacial brasileiro/ foguete indiano/ prêmio astronomia da América latina ou vida na lua.de qualquer jeito boa sorte na empreitada e espero q não use dinheiro público igual aquela vez do "astronauta" brasileiro q custou 20milhoes de doletas!!!

      Excluir
    2. Jairo Henzel, não seja ignorante cara é logico que ela não vai ser lançada por um balão, a sonda principal será lançada por um foguete indiano

      Excluir
    3. Dom DnSilva, foguete indiano te assusta? se você não sabe os foguetes indianos são reconhecido mundialmente, tanto é que até uma empresa da Google já teve satélite lançado por eles. Isso foi em um lançamento onde eles lançaram 20 satélites de uma só vez

      Excluir
  4. Nunca vi essa redação apagar comentários de ninguém, por mais estapafurdios q fossem; crentolhos evangelizando, pregadores do fim do mundo, adoradores de nibiru, pseudos entendidos desinformando,opiniões políticas etc, etc, etc.
    Estou de mal com vcs hein GDM, porque deletaram o meu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tim Tones!

      Primeiramente desculpe por isso! O problema é que ele continha um link, e de acordo com as regras do site, não podem haver links diretos (onde você clica e já é enviado para outro site) por uma questão de segurança para com os nossos leitores. Mas seria de grande valia se você puder colocar o nome do site, mas sem o link com www.

      Como exemplo, para indicar alguém para o site www.Google.com, você pode escrever "google ponto com", ou algo parecido.

      Vamos aguardar sua contribuição , pode ser?!

      Por favor, não fique chateado conosco! Um grande abraço!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir

    4. Ok, estamos de bem novamente rsrs.....segue o ebook gratuito sobre Astrobiologia disponibilizado pela USP, divulgando conhecimento em tikinet ponto com ponto br/iag/, só colocar o www, ta certo assim GDM? Quase desisti kkk, qq forma é só entrar no site da USP e procurar p Astrobiologia! Ah parabéns aos envolvidos neste projeto brasileiro, principalmente aos nerds da USP e do ITA.

      Excluir
    5. Que bom Tim Tones! :D

      Obrigado por compartilhar isso com todos. De fato, o Brasil tem um grande potencial, e isso porque os governos não facilitam muito as coisas, existe muita desigualdade, etc... Imagine então como seria o Brasil se o governo investisse pesado em educação? Tenho fé que ainda chegaremos lá... afinal de contas, estamos evoluindo mesmo com toda essa situação que enfrentamos!

      É como diz o velho deitado, ou melhor, o velho ditado: brasileiro não desiste nunca! rsrss

      Abraços a todos!

      Excluir
  5. Nossa ... olha o incentivo nos comentários ... kkkkkkkk ... se depender desse povo o futuro _____________________________________________________________________________

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente essa é a mentalidade do povo brasileiro. Por isso não conseguimos nada devido a esse pessimismo do caralho! Os caras dão nem uma forcinha vei kkkk

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Foda .... Vamos nós, dar todo o incentivo mesmo que só em palavras .... Somos poucos agora, quem sabe seremos muitos um dia .... Afinal a NASA teve de começar de algum ponto um dia !

      Excluir
    4. Li alguns desses comentários, chega deu uma 'dor na alma', eles nao entendem a magnitude dessa missão! Os benefícios que esses resultados podem trazer para o mundo da Astronomia e ao próprio Brasil!!
      Brasil sempre foi capaz de criar incríveis tecnologias mas nunca teve o devido reconhecimento!!

      Excluir
  6. Tenho certeza de que a missão lunar será bem sucedida e trará resultados importantes. O Brasil precisa de pessoas como esses pesquisadores que, muito provavelmente, sofrem para conseguir incentivo interno e continuam produzindo, mesmo assim, a duras penas, ciência de alto nível. O povo brasileiro, em sua grande maioria, só sabe desqualificar o trabalho sério de seus compatriotas, sempre comparando-os desmedidamente aos americanos e europeus. Nem imaginam que a maior parte das pessoas que fazem ciência na América vem de todas as partes do mundo, inclusive da Índia e do Brasil.

    ResponderExcluir
  7. Primeiramente parabens pela iniciativa dos brasileiros. Temos sim q dar valor na ciência produzida pelo nosso povo... pq aqui todo dia eh um 7 a 1. Parabenizo tambem ao site GDM por produzir matérias de qualidade, cumprindo um papel tao importante da divulgação de temas tão importantes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Diego Camilo!

      É muito gratificante poder divulgar a Astronomia com nossos leitores! Isso nos deixa muito feliz de verdade!

      Um grande abraço, e boas festas a você!

      Excluir
  8. Alguns comentários são bem ridículos mesmo. Tem muitos pesquisadores sérios se dedicando por anos, em uma pesquisa realmente interessante e relevante. Reclamam de gastar 20 milhões de dólares com um astronauta mas não se preocupam com o dinheiro desviado. Com o presentinho para as empresas de telecomunicações daria para colocar quantos satélites desse no espaço? Parabéns aos pesquisadores pela ousadia e ao blog por divulgar.

    ResponderExcluir