Eureca! A vida no Universo pode ter começado logo após o Big Bang

vida no início do Universo
Há quanto tempo existe a vida no Universo? Quando a vida começou?


Essa de fato é uma das perguntas mais difíceis de serem respondidas, e se existe alguém que poderia nos ajudar, esse alguém talvez seja Avi Loeb, físico teórico de astrofísica e cosmologia.

Avi Loeb é professor da Universidade de Harvard, chefe do departamento de Astronomia de Harvard, e fundador de diversos institutos de pesquisas relacionadas ao Universo. Seu currículo é extenso, e suas recentes afirmações fizeram com que ele ganhasse ainda mais destaque no campo científico...

Quando questionado sobre a vida no Universo, ele diz que é extremamente provável que ela tenha surgido a cerca de 13 bilhões de anos! Isso mesmo, a idade do próprio Universo. Mas como isso seria possível?

De acordo com Loeb, a habitabilidade dos planetas no início do Universo era muito maior, já que a temperatura do cosmos era similar a da Terra atualmente. Ou seja, as condições cosmológicas para a vida eram muito mais propícias no início do Universo do que se pode imaginar.



"Sabemos a cerca de 100 anos que o Universo está se expandindo", disse Loeb. "O Universo é repleto do que chamamos de 'radiação cósmica de fundo', que emergiu desse ambiente quente e denso cerca de 400.000 anos após o Big Bang. Naquela época, as temperaturas ao redor do cosmos eram muito altas, e atingiam cerca da metade da temperatura da superfície do nosso Sol. Hoje, essa radiação cósmica de fundo é bem mais fria, e tem cerca de 2.7 Kelvin, ou seja, quase zero absoluto".

Loeb continua. "Nesse meio tempo, entre os 400.000 anos após o Big Bang e os dias atuais, o Universo tinha uma temperatura média de um dia ensolarado na Terra. E cerca de algumas centenas de milhões de anos após o Big Bang surgiram as primeiras estrelas, e seus planetas não precisariam estar em uma zona habitável! Eles podiam estar localizados a qualquer distância de suas estrelas, pois a temperatura média era confortável, e a água poderia existir em estado líquido em qualquer região.. a qualquer distância... O Universo inteiro era como uma incubadora."

O Big Bang - Science Photo Library
Ilustração artística do Big Bang.
Créditos: Science Photo Library

E de fato, agora que isso foi dito, torna-se óbvio que a vida poderia prosperar em praticamente qualquer canto do Universo, já que a água líquida poderia existir em qualquer lugar, em qualquer objeto. O mais curioso é que ninguém havia pensado nisso (algo tão óbvio sobre o cosmos), e Loeb teve essa epifania durante o feriado de Ação de Graças - uma data bastante celebrada em todo o território estadunidense.

"Durante o jantar, estávamos reunidos para celebrar o feriado e comecei a pensar sobre esse assunto... pesquisei e vi que ninguém havia cogitado isso, e logo, pedi licença para minha esposa para que eu pudesse me recolher durante algumas horas pois precisava fazer alguns cálculos... mas prometi que depois eu cuidava da louça suja", disse Loeb.


Algo tão óbvio, mas ninguém havia pensado

Há pelo menos 100 anos sabemos que o Universo está se expandindo. Ao mesmo tempo, estamos em meio a descobertas fantásticas de milhares de exoplanetas, e buscamos evidências de formas de vida fora da Terra há dezenas de anos... e mesmo assim, ninguém jamais havia pensado em algo tão óbvio. Pra quê "zona habitável" se todo o Universo era uma grande zona habitável?




Loeb afirma que, provavelmente, o motivo principal de ninguém ter pensado sobre o assunto é pelo fato de que era necessário a ligação de dois campos da Astronomia: a cosmologia e a astrobiologia. "Quem estuda cosmologia e a evolução do cosmos não pensa em vida, e quem estuda astrobiologia, não pensa em cosmologia. Havia uma lacuna entre esses dois campos que precisava ser conectada."

Loeb diz ainda que o Universo primitivo chegava ser 1 milhão de vezes mais denso, portanto, até mesmo o vácuo tinha certa densidade, já que tudo era aglutinado de forma compacta. Os elementos mais pesados, necessários para a formação de planetas rochosos, por exemplo, foram produzidos após cerca de 400 milhões de anos após o Big Bang, portanto, Loeb afirma que com certeza, em menos de 1 bilhão de anos após o Big Bang, ou seja, a cerca de 13 bilhões de anos atrás, já haviam planetas rochosos e água no estado líquido com a mesma química que conhecemos hoje.

Idade das Trevas - evolução do Universo - forma simplificada
A evolução do Universo de forma simplificada.
Créditos: ESO

A vida como a conhecemos, de fato, pode ter existido a cerca de 13 bilhões de anos, mas Loeb afirma que, se expandirmos nossas ideias para outras possíveis formas de vida, que não precisam de água mas sim de outro elemento para sobreviver, então a vida pode ter começado quase que imediatamente após ao Big Bang.


A vida antiga do Universo primitivo

Se tomarmos como base o conceito de que a vida pode ter surgido cerca de 400 milhões de anos após o Big Bang, então o Universo pode ter sofrido uma explosão de vida das mais variadas formas que nem sequer poderíamos imaginar. Algumas dessas formas de vida poderiam ter evoluído tecnologicamente a ponto de encontrar uma maneira de manter seu DNA vivo até os dias atuais.

Mas se isso aconteceu, porque não encontramos nada até agora? Loeb afirma que existem duas formas pesquisa: busca por vida e busca por vida inteligente. A pouco tempo começamos a emitir sinais de rádio para o espaço. "Podemos comparar isso com uma caminhada na calçada. Não prestamos atenção nas formigas, pois estamos acostumados a ver coisas maiores", diz Loeb. "Isso pode ser o mesmo que acontece com outras formas de vida inteligente, caso elas existam. Nós somos muito pequenos, ou atrasados, para eles prestarem atenção em nós."




Se tivéssemos um telescópio super potente, e super poderoso, a ponto de conseguirmos observar a  superfície de um planeta a 13 bilhões de anos-luz de distância (que pra deixar bem claro, é impossível), poderíamos então enxergar as primeiras formas de vida do Universo. Talvez veríamos algo extremamente bizarro, ou talvez, quem sabe, veríamos a forma de vida que nos originou... nossos antepassados?...

ordem cronologica do Universo - evolução do Universo
A expansão cósmica - O Universo em ordem cronológica.
Créditos: divulgação         /         Edição: Galeria do Meteorito

De acordo com a teoria da Panspermia, a vida se propaga entre os planetas, e talvez até mesmo entre os sistemas estelar... e sobre esse assunto, Loeb diz que o mesmo pode ter acontecido no Universo primitivo, porém de forma muito mais ágil, uma vez que tudo era mais compacto.




O entrevistador, Stuart Davis, pergunta à Loeb: "O que você diria ou perguntaria a um ser de uma civilização extraterrestre inteligente caso encontrasse com um? Quais são suas grandes dúvidas que mais te atormentam?

"Uma das dúvidas que mais tomam meu tempo, e acredito, o tempo da maioria das pessoas, é se estamos sozinhos no Universo", comenta Loeb. "Eu acredito que, se um ambiente possui as condições, a vida surge, portanto, deve estar espalhada pelo Universo, e pode existir há bilhões de anos... mas precisamos confirmar isso tudo." E ele finaliza. "Se um dia encontrarmos com um ser de uma civilização inteligente, teria outras 2 perguntas: - o quê é a matéria escura? e a energia escura? - mas perguntar isso seria como trapacear numa prova", comenta Loeb. "Então eu gostaria muito de ajudar a solucionar essas questões e descobrir as respostas enquanto eu ainda estiver vivo."


Imagens: (capa-ilustração/Galeria do Meteorito) / Science Photo Library / ESO / Galeria do Meteorito / divulgação
09/11/17


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTubeTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários:

  1. Acho que cientistas por vezes esquecem as ferramentas do pensamento como a navalha de Occam, que nos ajudam a ponderar mais sobre tais alegações. Seria melhor eles deliberarem secretamente entre si antes de espalhar alegações sem algum (realmente) bom fundamento confirmado, lembrando que no passado fomos "presenteados" com alegações de cientistas encontrando bactérias com partes do DNA "substituídas" por cianureto, bactérias de Marte, e agora, com uma estrela que, só porque possui uma frequência estranha no seu brilho "pode ser uma estrutura alienígena", like esfera de Dyson... Os cientistas já foram mais cautelosos, o que me lembra as alegações da ufologia. Menos alegações impactantes e mais evidências impactantes, por favor!

    ResponderExcluir
  2. O carbono surgiu quando? Não adianta nada um universo aconchegante sem os blocos da vida! O carbono e os outros elementos pesados não surgiram nas fornalhas de super novas? Concordo com o desconhecido acima, epifania sem evidências não ajuda, só confunde!

    ResponderExcluir
  3. com certeza, no inicio eram muito comuns estrelas gigantescas, que fundiam muitos elementos e viviam pouco, terminando em super-novas ou hiper-novas

    ResponderExcluir