Astrônomos descobrem 2º planeta ao redor da estrela Beta Pictoris

beta pictoris c
Um planeta gigantesco com 9 vezes a massa de Júpiter acaba de ser detectado


O sistema em torno de uma estrela chamada Beta Pictoris já era um lugar bastante interessante, com um grande planeta detectado pelos cientistas e uma enorme quantidade de rochas girando em torno dela... mas agora, tudo ficou ainda mais interessante. O estudo foi publicado na revista Nature.


Agora, os astrônomos acreditam ter encontrado um segundo planeta orbitando a estrela próxima. A descoberta do já intitulado Beta Pictoris c foi feita através de 10 anos de dados do HARPS (Radial Velocity Planet Searcher) do Observatório Europeu do Sul (ESO), que mostram pequenas mudanças na órbita da estrela, causadas pelo puxão gravitacional de um possível planeta.




O sistema Beta Pictoris é especial porque está muito próximo da Terra, a apenas 63,4 anos-luz de distância, e relativamente jovem, com cerca de 23 milhões de anos de idade. Isso significa que os cientistas podem estudá-lo para entender melhor o conturbado início de sistemas estelares.


Até agora, já sabemos que Beta Pictoris é um sistema bastante tumultuado, já que os astrônomos encontraram pedaços de rochas de diversos tamanhos girando em torno da estrela. Esses escombros preenchem todo o sistema de Beta Pictoris começando a uma distância de 50 UA (1 UA [Unidade Astronômica] equivale a distância média entre a Terra e o Sol, ou cerca de 150 milhões de quilômetros) e se estendendo até cerca de 100 UA.

BETA PICTORIS C
Ilustração artística do exoplaneta Beta Pictoris C (esquerda superior) e Beta Pictoris b ao fundo.
Créditos: ESO

Há cerca de uma década os astrônomos encontraram um planeta gigante, orbitando a estrela a cerca de 9 UA. Esse planeta é 13 vezes mais massivo que Júpiter, e foi apelidado de Beta Pictoris b. O intrigante é que, diferente de como ocorrem detecções de exoplanetas (através de oscilações de brilho ou de órbita das estrelas), Beta Pictoris b foi realmente "observado de forma direta". Até mesmo exocometas foram detectados por lá.

Imagem infravermelha tirada pelo Observatório Europeu do Sul, mostrando o disco de detritos e o planeta Beta Pictoris b
Imagem infravermelha tirada pelo Observatório Europeu do Sul, mostrando o disco de detritos e o planeta Beta Pictoris b.
Créditos: ESO / Wikimedia Commons / divulgação

Agora, ao perceberem a oscilação de movimentação da estrela Beta Pictoris, os cientistas acreditam ter encontrado um planeta que tem cerca de 9 vezes a massa de Júpiter, e completa uma volta ao redor de sua estrela a cada 1.200 dias, a uma distância de cerca de 2,7 UA (equivalente a distância do Cinturão de Asteroides ao Sol).




Os pesquisadores agora esperam que outras formas de detecção possam identificar o planeta Beta Pictoris c, caso ele passe diretamente na frente de sua estrela produzindo uma diminuição de seu brilho. Se possível, quem sabe, observar de forma direta esse grande corpo celeste, e assim, entendermos melhor como funciona o início de um sistema estelar.


Imagens: (capa-ilustração/ESO) / ESO / Wikimedia Commons / divulgação
22/08/19


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário