Milhares de tardígrados podem estar agora na superfície da Lua (vivos!)

milhares de tardigrados na Lua
A próxima vez que você olhar para a Lua, imagine milhares de tardígrados olhando de volta pra você


Acredite: quando a sonda israelense Beresheet se espatifou na superfície lunar durante sua tentativa de pouso em 11 de abril de 2019, milhares de tardígrados podem ter sido espalhados pela superfície lunar.



Beresheet foi um pousador israelense que, embora não tenha levado astronautas para a Lua, transportava amostras de DNA humano junto com os tardígrados, além de 30 milhões de páginas digitalizadas com informações sobre a sociedade humana e a nossa cultura. No entanto, não sabemos se alguma coisa sobreviveu a queda da sonda... será que algum tardígrado está vivo? É bem provável que sim...


Tanto os tardígrados quanto as amostras de DNA humano foram incluídos na sonda apenas algumas semanas antes de seu lançamento, em 21 de fevereiro. As amostras de DNA e os tardígrados foram selados em uma camada de resina. Outros milhares de tardígrados foram despejados na fita adesiva que mantinha tudo em seu lugar.


Tardígrados na Lua

Tardígrados, também conhecidos como "ursos d'água", são criaturas microscópicas que medem entre 0,05 a 1,2 milímetros. Eles têm corpos alongados e oito patas com pequenos "dedos". Além de terem uma aparência cativante para muitos, esses pequenos seres são conhecidos por sua incrível indestrutibilidade.

tardigrados na Lua
Créditos: NASA / divulgação

Os tardígrados podem sobreviver a condições que seriam fatais para qualquer outra forma de vida. Eles resistem a temperaturas tão extremas quanto 200ºC ou -300ºC. Eles também resistem à exposição à radiação e (acreditem!) ao vácuo do espaço.

Outro "super-poder" dos tardígrados é a capacidade de desidratar seus corpos. Quando fazem isso, eles retraem cabeça e pernas, expelindo a água de seus corpos e se transformando numa bolinha minúscula. Os cientistas descobriram ainda que os tardígrados podem "reviver" desse estado desidratado após 10 anos ou mais. Seria uma forma de "hibernação" que pode durar mais de uma década.




Ou seja: se alguma criatura seria capaz de sobreviver a um impacto na superfície lunar, essa criatura seria um tardígrado. Isso significa que existe uma grande possibilidade de milhares de tardígrados estarem "hibernando" em alguma cratera lunar, esperando por socorro. - "Por favor, enviem uma missão de resgate!"


Imagens: (capa-ilustração/NASA) / NASA / divulgação
07/08/19


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

3 comentários:

  1. "-300° C"? Isso é mais baixo que 0 absoluto? Pode isso, Arnaldo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que não seriam -300° Fahrenheit, o que daria cerca de -185° Celsius?

      Excluir
  2. Em alguns milhares de anos esses bichinhos estarão enviando sonda em busca de vida na Terra...

    ResponderExcluir