Raro Registro do Hubble mostra jovem exoplaneta gasoso ainda se alimentando de gás e poeira

hubble observa exoplaneta se alimentando de gás e poeira

Astrônomos testemunharam um planeta ainda em formação, o que pode ajudar a refinar nossa compreensão sobre a evolução dos sistemas

Nas últimas décadas já descobrimos mais de 4.000 exoplanetas, porém apenas cerca de 15 destes mundos puderam ser observados diretamente através de telescópios.


Isso ocorre devido as distâncias gigantescas que os separam da Terra, e mesmo nas melhores imagens eles aparecem apenas como um pequeno ponto. 

Mas o Telescópio Espacial Hubble, com sua localização privilegiada além da atmosfera da Terra, normalmente consegue nos surpreender, e desta vez não foi diferente.

O Hubble foi capaz de observar um exoplaneta de tamanho semelhante ao de Júpiter, que ainda está se alimentando do disco de gás e poeira ao redor de sua estrela hospedeira.


O grande exoplaneta gasoso PDS 70b faz parte de um sistema de dois planetas que orbitam a estrela anã laranja PDS 70, localizada a 370 anos-luz da Terra, em direção à constelação de Centauro. 

A estrela já era conhecida, mas o que chamou a atenção foi um planeta que ainda está em formação, com aproximadamente 5 milhões de anos.

Exoppaneta PDS 70b registrado em 2018 pelo VLT e agora pelo Hubble
À esquerda vemos o exoplaneta PDS 70b registrado em 2018 pelo VLT (Very Large Telescope) no Chile.
À direita, vemos o mesmo exoplaneta PDS 70b registrado agora pelo Telescópio Espacial Hubble.
Créditos: ESO / NASA / ESA

"Este é o planeta genuíno mais jovem que o Hubble já fotografou diretamente", disse Yifan Zhou, da Universidade do Texas.

Uma visão bem apurada da radiação do gás extremamente quente caindo no planeta foi capturada graças a grande sensibilidade do Hubble a luz ultravioleta, permitindo estimar a velocidade com que PDS 70b absorve a massa do disco de gás e poeira.


Segundo pesquisadores da Universidade do Texas, o planeta já atingiu até cinco vezes a massa de Júpiter dentro nesses 5 milhões de anos. 

"Nossas medições sugerem que o planeta está no final de seu processo de formação", disse Brendan Bowler, um dos responsáveis pela pesquisa. Ainda assim os cientistas acreditam que são necessárias mais observações para se confirmar isso.

Exoplaneta PDS 70b registrado pelo Telescópio Espacial Hubble
Exoplaneta PDS 70b registrado pelo Telescópio Espacial Hubble.
Créditos: HST

O sistema planetário PDS 70 é jovem, e por isso contém um disco primordial de gás e poeira capaz de alimentar o crescimento de outros planetas, ou seja: é o laboratório ideal pra compreendermos com mais detalhes a formação de planetas como Júpiter, por exemplo.

A equipe de pesquisa disse que dentre todas as dificuldades de se observar um planeta tão distante, o maior desafio foi, na verdade, conseguir ofuscar o brilho da estrela PDS 70, que hospeda o exoplaneta em uma órbita similar a de Urano com o nosso Sol.


Só depois de muito trabalho os pesquisadores finalmente conseguiram remover o brilho da estrela e puderam ver a luz do planeta.

Os resultados da pesquisa foram publicados no periódico científico The Astronomical Journal.



Imagens: (capa-NASA) / ESO / NASA / ESA / HST
13/05/2021


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário