Chefe da NASA sugere que OVNIs recentes podem ser tecnologia de vida extraterrestre

chefe da nasa admite que ovnis podem ser vida extraterrestre

Nelson é ex-astronauta e atual administrador da NASA desde maio de 2021

O ex-astronauta Bill Nelson, chefe da NASA, recentemente fez algumas declarações surpreendentes sobre a mais recente onda de avistamentos de OVNIs por militares norte-americanos.

Ele sugeriu que é impossível descartar que alguns eventos misteriosos de OVNIs não sejam tecnologia de extraterrestres, dando a entender que o governo norte-americano está mais transparente em relação a esses estranhos eventos e renovando a esperança de todos que querem tratar desse assunto de forma mais clara.


E embora afirme que não entende verdadeiramente o que são esses bizarros fenômenos, ele sugeriu que é impossível descartar que eles possam ser algum tipo de tecnologia extraterrestre.

Nelson, ex-astronauta e senador da Flórida, é administrador da NASA desde maio de 2021. Ele falou recentemente em uma entrevista transmitida ao vivo pela Universidade da Virgínia, na qual abordou todo tipo de assunto, desde as relações espaciais com a China até os inexplicáveis avistamentos de Objetos Voadores Não Identificados

Na discussão, ele disse que houve mais de 300 avistamentos de OVNIs desde 2004

Respondendo a uma pergunta do professor Larry Sabato, da Universidade da Virginia, Bill Nelson disse: "Eu conversei com aqueles pilotos e eles sabem que viram algo e que seus radares detectaram isso. E eles não sabem o que são essas coisas. E nós também não sabemos o que são".

Bill Nelson chefe da NASA
Bill Nelson, atual chefe da NASA desde maio de 2021.
Créditos: divulgação

E completou dizendo que espera que esse tipo de evento não seja algum adversário do nosso próprio planeta que tenha esse tipo de tecnologia. 

"'Quem está aí?' 'Quem somos nós?' 'Como chegamos aqui?' 'Como nos tornamos como somos?' 'Como nos desenvolvemos?' 'Como nos civilizamos?' E essas mesmas condições existem em um Universo que tem bilhões de outros sóis e bilhões de outras galáxias?' É tão grande que não consigo conceber”

Bill Nelson parece ter uma ideia bem clara sobre a a grandiosidade do cosmos, e sugere que não acredita que a Terra é o único planeta que possui vida em todo o Universo. 

"Agora existem até teorias de que pode haver outros universos", acrescentou Nelson. "E se for esse o caso, quem sou eu para dizer que o planeta Terra é o único local de uma forma de vida civilizada e organizada como a nossa? Existem outros planetas Terra lá fora? Eu certamente acho que sim porque o Universo é muito grande."


Considerado que esse assunto nunca era tratado de forma clara por praticamente nenhum governo do mundo, os avistamentos de OVNIs receberam recentemente um renovado senso de legitimidade, graças principalmente a mudança de postura do Pentágono, que até confirmou a veracidade de alguns eventos.

Também esse ano saiu um relatório do Escritório do Diretor de Inteligência Nacional dos EUA sobre avistamentos de OVNIs. O relatório não encontrou muitas respostas e acabou concluindo que não havia evidências para confirmar ou negar que qualquer um dos avistamentos era proveniente de vida extraterrestre.


No entanto, certamente temos que reconhecer que, aparentemente o governo dos EUA está finalmente levando a sério a ideia de avistamentos de OVNIs após muitas décadas de omissão e segredo, o que pode mudar muita coisa na forma como tratamos esses eventos no futuro.


Imagens: (capa-ilustração) / divulgação
27/10/2021


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

9 comentários:

  1. "(...) aparentemente o governo dos EUA está finalmente levando a sério a ideia de aviltamentos de OVNIs (...)"

    Levando a sério? Acho que os Yankes levam a sério até demais! Em excesso até. Pegam um ET e levam para uma base ultra-secreta a 1650 metros de profundidade pra tentar arrancar alguma informação do cara. Fosse no Brasil, levaríamos para um bar, pagaríamos uma birita e um torresmo (quem sabe até uma conserva de ovos de codorna). Depois de uma ceva e alguns martelinhos o cara solta a língua sem terror - e acha até graça!

    Piadas e ironias à parte, vale lembrar que o Brassil foi o primeiro país a admitir a existência de discos voadores e sua origem extraterrestre - e sem paranoias.

    ResponderExcluir
  2. Eu já vi discos voadores também, não foi só uma vez. A primeira vez foi em fevereiro de 2016, a última vez foi em junho agora e durante o dia, este último consegui até fotografar.
    Se até eu estou conseguindo ver esse tipo de de coisa imagina então pilotos de aviões e quem passa mais tempo vigiando o céu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impressionantes as tuas experiências! Eu vi um em pleno dia, em uma altitude média. Dava pra ver que não era avião, apesar de todo prateado. O objeto simplesmente sumiu no ar, como se tivesse entrado no hiperespaço.
      Mas quanto ao teu questionamento sobre pilotos, eu posso afirmar categoricamente que eles veem ovnis com frequência. Um tio meu foi engenheiro de bordo em um dos Electra que fazia a ponte Rio-São Paulo e confidenciou à minha mãe (irmã mais velha dele) que toda a tripulação e passageiros do voo viram um ovni do tamanho de um DC-10 passando do lado do avião. Colegas que trabalhavam no aeroporto de Pelotas-RS me contaram que um piloto privado chamou a torre do aeroporto apavorado porque tinha dado de cara com um ovni do tamanho de um estádio de futebol voando sobre a lagoa dos Patos. Nos anos que trabalhei no aeroporto Salgado Filho, pude ouvir relatos velados de pilotos (civis e militares) e controladores militares sobre ovnis. Não entravam em detalhes por medo de alguém mais ouvir e serem taxados de esquizofrenia ou coisa do tipo e perderem seus empregos. Mesmo percebendo que poderiam me contar sem medo, omitiam detalhes; só falavam que deram de cara com um ovni.

      Excluir
    2. Quando era jovem, vi algo muito peculiar a um OVNI. Meus pais tinha uma casa de praia numa área que sequer tinha abastecimento de luz elétrica o que favorecia muito visualizar as estrelas e o cosmos, o que eu gostava muito. Num dia, de céu limpo, avistei ao fundo da nossa casa, no horizonte, uma luz forte de algo que se movimentava para cima e para os lados e, de repente, desceu rapidamente por detrás das montanhas. Muito real aquilões olha que já se foram mais de 40 anos.

      Excluir
  3. Se somos feitos da mesma matéria das estrelas porquê duvidar!Eu até diria,sem qualquer duvida que o Universo está repleto de vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, concordo plenamente

      Excluir
    2. Eu já tirei fotos de objetos estranhos,eu tenho guardado no meu HD.

      Excluir
  4. A vida no universo é perfeitamente factível e pra mim é só uma questão de tempo para ratificarmos isso. Aqui temos inúmeras formas de vida, mas apenas uma tida como inteligente(se é que somos mesmo rsrsrs). Talvez o raro esteja aí. Outros planetas e luas também devem abrigar vida, para isso basta pelo menos as condições que nos favoreçam como temperatura amena e água em estado líquido (para repetir algo parecido como somos aqui na Terra), o que é simples em termos da quantidade incalculável de planetas ao redor de suas estrelas. O que vejo como dificultador para chegarmos da teoria e expectativa para o “de fato”, em se tratando de vida inteligente” é a distância que o cosmos nos proporcionam. Vejam o exemplo do nosso vizinho de porta que está aos incríveis 4 anos luz de distância. Também não temos noção de como eles poderiam ser, como vivem, pensam, desenvolvem, interagem e se comunicam e também aceitar a existência de seres vivos de composição diferente da nossa matéria orgânica, diferente do que somos, pois pensando “fora da caixa” podemos abrir o leque de habitats que favoreçam a vida e as condições de existência e de sobrevivência enquanto civilização. Também é preciso tempo para chegar a um estágio que permitam colonizar outros planetas e sistemas dando-lhes condições de ampliar suas fronteiras e consigam perecer. Daí desenvolver tecnologias que permitam deslocamentos pelo espaço sem maiores danos. Isso posto também nos inclui. Em tempos (como o nosso), dado o lapso temporal existência e evolução, ficamos na expectativa da visita deles e quando acontecer, tomara, que seja uma abordagem científica e “em missão de paz”, senão……

    ResponderExcluir
  5. E pensando em melhores recursos tecnológicos, vem aí finalmente: James Webb

    ResponderExcluir