Conheçam os 2 exoplanetas que James Webb vai observar pela 1ª vez

exoplanetas que james webb vai observar

Duas Super-Terras serão o alvo do poderoso Telescópio Espacial James Webb

O Telescópio Espacial James Webb vai ver de perto 2 exoplanetas estranhos, rochosos e muito complexos com detalhes sem precedentes.


O Telescópio Espacial James Webb tem uma agenda ambiciosa, para estudar a geologia de pequenos planetas que estão a 50 anos-luz de distância, de acordo com um comunicado. Esse trabalho será um grande passo para o novo observatório espacial, que deve começar a operar oficialmente em breve.

Planetas rochosos são mais difíceis de serem observados do que os gigantes de gás, não apenas pelo tamanho deles serem menor, mas também pelo brilho comparado com sua estrela hospedeira ser muito mais fraco. Mas o poderoso espelho de James Webb e sua capacidade de ampliação enormes, o tão aguardado telescópio espacial terá o poder de observar em detalhes dois planetas que são apenas um pouco maiores do que a Terra - conhecidos como Super-Terras.


Vamos encontra sinal de vida?

Nenhum desses exoplanetas que James Webb irá observar é habitável, até onde sabemos. Mas investigá-los mais a fundo pode nos trazer postas de como planetas rochosos parecidos com a Terra podem ser.


Dois exoplanetas que são enfatizados nessa observação são: o exoplaneta super quente coberto por lava 55 Cancri e, e também um outro planeta rochoso que aparentemente não tem atmosfera, chamado LHS 3844 b.

Ilustração artística do exoplaneta 55 Cancri e
Ilustração artística do exoplaneta 55 Cancri e.
Créditos: NASA

55 Cancri e orbita sua estrela a uma distância de 2,4 milhões de km - cerca de 4% a distância de Mercúrio com o Sol.

Esse exoplaneta extremo completa uma volta em torno de sua estrela a cada 18 horas, e sua temperatura de superfície é quente o suficiente para derreter a grande maiorias das rochas. Acredita-se ainda que 55 Cancri e tenha rotação sincronizada, ou seja, assim como a Lua está sempre com a mesma face voltada para a Terra, um lado desse planeta parece estar eternamente voltado para sua estrela.


Os cientistas desejam entender duas coisas com essa observação: se as emissões termais tem algum traço de atmosfera, e qual seria a temperatura emitida pelo lado diurno do planeta.

LHS 3844 b também orbita sua estrela numa distância muito pequena, completando uma volta em torno dela a cada 11 horas.

Ilustração artística do exoplaneta LHS 3844 b
Ilustração artística do exoplaneta LHS 3844 b.
Créditos: NASA

Sua estrela, por outro lado, é menor e mais fria que 55 Cancri, portanto a temperatura de superfície desse exoplaneta também deve ser muito mais baixa. Observações do Telescópio Espacial Spitzer sugerem que LHS 3844 b não possui uma atmosfera considerável.

Os cientistas planejam usar espectroscopia para analisar os diferentes níveis de onda emitidos e compreender sua composição de superfície.


Essas duas grandes observações do Telescópio Espacial James Webb vão nos dar uma perspectiva fantástica de como planetas parecidos com a Terra são, e como a Terra pode ter sido há bilhões de anos atrás quando era muito, muito mais quente do que conhecemos hoje.



Imagens: (capa-ilustração) / NASA / divulgação
08/06/2022


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

3 comentários:

  1. Com Proxima B a 4,3 anos-luz e o sistema Trappist-1 a 40 anos-luz e coalhado de planetas rochosos, sendo que alguns deles se encontram na zona habitável, assim como Proxima B, escolheram dois exoplanetas com chances quase nulas de abrigar vida. Vai entender esse povo! Espero que ao menos os exemplos que eu citei estejam no topo da lista e não no final ... ou como notinhas de rodapé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez simplesmente não queiram procurar por vida ainda.

      Excluir
    2. Perfeitamente observado! Parece que evitam sair da monotonia e do tédio e realmente procurarem por coisas de fato empolgantes. Depois não entendem a falta de entusiasmo das pessoas com ciência.

      Excluir