A mancha solar AR1967 está apontada para a Terra

E ainda: há 45% de chance de tempestades geomagnéticas para o dia de hoje


Duas grandes manchas solares estão apontadas diretamente para a Terra. A maior delas, a AR1967, tem um campo magnético "classe delta", que abriga energia para poderosas explosões solares. O Observatório Solar Dynamics da NASA registrou a gigantesca mancha nas primeiras hora de hoje, dia 02 de fevereiro.


A mancha AR1967 é maior do que o planeta Júpiter, e seus principais núcleos escuros são grandes o suficiente para engolir algumas Terras. A mancha é tão grande que se tornou um alvo fácil para astrônomos amadores, sendo possível visualizá-la com pequenos telescópios. Devemos lembrar que nunca se deve olhar para o Sol sem uma proteção adequada. Observar o Sol com um telescópio ou com binóculos sem um filtro solar especial, pode levar a cegueira imediata e irreversível.

A região ativa do Sol já desenvolvendo erupções de classe M. Os meteorologistas da NOAA estimam 15% de chance de fortes flares de classe X durante as próximas 24 horas. Qualquer erupção solar que ocorra proveniente da mancha AR1967 nas próximas horas, será dirigida diretamente para a Terra.

Imagem feita hoje, dia 02 de fevereiro pelo Observatório SOHO mostra a posição da mancha solar AR1967
Créditos: SDO / SOHO / NASA


Histórico conhecido

A gigantesca mancha AR1967 é o novo nome dado à mesma mancha responsável por uma enorme Ejeção de Massa Coronal ocorrida há cerca de um mês [clique aqui para mais detalhes]. A mancha batizada de AR1944 produziu uma grande explosão solar de classe X-1, acompanhada de uma Ejeção de Massa Coronal que veio em nossa direção, causando uma intensa tempestade geomagnética [saiba mais]. Por conta da rotação do Sol, a mancha AR1944 deixou de ser visível após alguns dias, porém, ela ressurgiu no dia 29 de janeiro. Apesar de se tratar da mesma mancha solar, agora ela é conhecida como AR1967.


Alerta

Os meteorologistas da NOAA estimam ainda 45% de chance de tempestades geomagnéticas polares para o dia de hoje, 02 de fevereiro, por conta de uma Ejeção de Massa Coronal que deve passar raspando na Terra. Observadores de altas latitudes também devem ficar atentos, pois auroras polares são esperadas para essa noite.

Fonte: Spaceweather
Imagens: SOHO / SDO / NASA
02/02/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 comentários:

  1. O mancha solar é brasileiro, sem stress heheheheheheh

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkk... ta vendo muito X-men

    ResponderExcluir
  3. observei hoje com um caseigram de 150mm e oculares de 40mm mais os filtros adequados e projetando o Sol em uma folha de papel branca, realmente ela está grande demais, e tem mais uma mancha próxima que é menor...bom os satélites que se cuidem nas próximas horas ou dias, espero que na próxima observação eu já não veja a mancha tão alinhada com a terra.

    ResponderExcluir
  4. Quais são seus efetivos efeitos na biosfera e seus seres?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá deniseverdedeiros!

      Bom, os efeitos de uma EMC para a vida terrestre são quase nulos... o índice UV pode subir, mas nada alarmante.. o grande risco de grandes tempestades geomagnéticas é para com a nossa tecnologia, uma vez que as partículas carregadas que vêm junto com o vento solar, podem danificar satélites, GPS e até redes elétricas em casos muito severos, porém, pra diminuir o risco desse tipo de desastre, os principais satélites são desligados antes que uma tempestade como essa ocorra. Por isso que é tão importante o monitoramento solar.

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. o Sol também tem rotação?

    ResponderExcluir
  6. Boa desculpa para o apagão no Brasil ! hehehe

    ResponderExcluir
  7. tem outras machas vejo com lente de soldar.

    ResponderExcluir