Estranho fluxo de gás escurece o núcleo brilhante de uma galáxia

O região central de NGC 5548 que abriga um buraco negro supermassivo tem se comportado de modo estranho


O centro brilhante de uma galáxia distante inesperadamente se escureceu, e agora os cientistas acreditam que o motivo desse estranho escurecimento foi um fluxo raro e poderoso de gás que eclipsou o coração dessa galáxia.

Essa nova descoberta também pode fornecer informações preciosas sobre o funcionamento dos buracos negros supermassivos e como eles influenciam suas galáxias.




Os astrônomos examinaram a conhecida galáxia NGC 5548, que fica a cerca de 245 milhões de anos-luz de distância da Terra, na constelação de Bootes (Boieiro). O centro dessa galáxia é brilhante devido a luz emitida a partir da matéria que corre em direção ao seu centro, um buraco negro supermassivo com cerca de 65 milhões de vezes a massa do Sol.




Em 2013 os astrônomos notaram que algo eclipsou a luz central da galáxia NGC 5548, e o bloqueio foi de 90% dos raios-X emitidos pelo buraco negro supermassivo.

"Os astrônomos têm observado essa galáxia há décadas... e uma mudança como essa foi surpreendentemente emocionante", comenta Jelle Kaastra, astrônomo holandês e principal autor do novo estudo do Instituto Holandês de Pesquisas Espaciais SRON em Utrecht, na Holanda,

Os astrônomos examinaram o centro dessa galáxia com seis diferentes observatórios da NASA e da Agência Espacial Europeia (Telescópio Espacial Hubble, XMM-Newton, Swift, NuSTAR, Chandra e INTEGRAL) de maio de 2013 até fevereiro de 2014.

Essa imagem mostra a galáxia NGC 5548 quando um estranho fluxo de gás obscureceu seu centro.
Créditos: Dr. Misty Bentz

Depois de comparar as suas observações com os dados de 2002, os cientistas criaram um modelo sobre esse raro eclipse. Os pesquisadores sugerem que o culpado foi um fluxo de movimento rápido e agrupado de gás que chegou a 18 milhões de km/h. "Este é um evento bastante raro", disse Kaastra.

Esse fluxo de gás começou a obscurecer NGC 5548 em algum momento entre agosto de 2007 e fevereiro de 2012, e durou algo em torno de 2,5 e 6 anos.

Embora os cientistas já haviam observado outras galáxias com fluxos de gás próximos dos buracos negros, esta é a primeira vez que se observa um fluxo como este se movimentando na linha de visão.

A matéria que cai em um buraco negro aquece e emite raios ultravioleta e raios-X. A radiação ultravioleta pode lançar fortes ventos para fora. Os cientistas tinham conhecimento de um vento persistente que soprava do centro da NCG 5548 por duas décadas, mas esse fluxo de gás recém-descoberto viaja até cinco vezes mais rápido do que este vento persistente. Além disso, esse novo fluxo de gás se origina incrivelmente próximo do núcleo da galáxia, apenas alguns dias-luz de distância (um dia-luz é a distância que a luz percorre em um dia, equivalente a 25,9 bilhões de quilômetros).

"É provável que este novo fluxo de gás vem do disco de acreção, o disco de gás que está girando em direção a um buraco negro", disse Kaastra. "Este disco é turbulento, cheio bolhas e instável".

Ventos de buracos negros podem ser poderosos o suficiente para explodir e lançar gases que, de outra forma, cairiam no buraco negro. Isso significa que os ventos dos buracos negros podem regular tanto o crescimento do buraco negro como o da galáxa. "Aprender mais sobre estes ventos fortes pode nos ajudar a entender sobre a evolução galáctica", disse Kaastra.

Os pesquisadores devem tentar encontrar outros poderosos fluxos de gás como esse, a fim de descobrir quantas vezes eles acontecem e quais são as causas. As descobertas foram detalhadas na revista online Science.

Fonte: Space
Imagens: ESA / Hubble / NASA / Dr. Misty Bentz
20/06/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário