Incrível! Encontrados novos indícios de atividade vulcânica na Lua

Os geólogos que se apressem para reescrever os livros didáticos sobre a Lua


A sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) forneceu fortes indícios de antiga atividade vulcânica da Lua. Segundo dados da própria missão, dezenas de depósitos de rochas distintas com menos de 100 milhões de anos estão espalhadas pelas escuras planícies vulcânicas da Lua. Este período de tempo corresponde ao período Cretáceo da Terra, o auge dos dinossauros. Algumas áreas podem inclusive ter idade inferior a 50 milhões de anos.




Essas evidências não podem ser vistas da Terra, pois possuem um tamanho médio de 500 metros. A equipe identificou um total de 70 manchas irregulares no lado visível da Lua. O grande número desses indícios e sua ampla distribuição sugerem que a atividade vulcânica em estágio final não foi uma anomalia, mas sim uma parte importante da história geológica da Lua.

A imagem abaixo foi feita através da câmera de alta-resolução da sonda LRO, e mostra um depósito vulcânico recém descoberto na Lua, chamado de Maskelyne. Manchas irregulares nessas áreas são consideradas remanescentes de pequenas erupções de basalto, que indicam que o vulcanismo lunar não ocorreu somente a cerca de 1,5 bilhão de anos atrás, mas também há apenas 100 ou 50 milhões de anos, na época dos dinossauros.

Imagem obtida através da câmera de alta-resolução da sonda LRO mostram indícios de
atividade vulcânica relativamente recente na Lua. Créditos: NASA / LRO

A quantidade dessas crateras e seus tamanhos indicam que os depósitos são relativamente recentes. Com base em técnicas de medições, 3 grandes manchas podem ter menos de 100 milhões de anos, e uma delas pode ter apenas 50 milhões de anos.

Por outro lado, acredita-se que as planícies vulcânicas que cercam essas regiões tiveram atividade vulcânicas que começaram a cerca de 3,5 bilhões de anos atrás, e terminou há cerca de 1 bilhão de anos. Nesse ponto, os cientistas acreditavam que toda a atividade vulcânica na Lua havia cessado. As novas pesquisas e indícios de atividade vulcânica relativamente recente na Lua têm implicações importantes para determinar o quão quente era (ou ainda é) o interior da Lua.

A existência e a idade desses fragmentos vulcânicos podem proporcionar uma visão única aos cientistas, especialmente sobre o manto lunar, que outrora teve que permanecer quente o suficiente para fornecer magma para as erupções de pequeno volume que criaram tais características.




A nova informação é difícil de conciliar com o que se pensa atualmente sobre a temperatura no interior da Lua, mas segundo Mark Robinson, principal pesquisador da missão LRO, explorações futuras deverão explorar essas curiosas características. "Essas jovens formações vulcânicas são os principais alvos de exploração lunar futura, tanto robótica quanto humana".

Fonte: NASA / Arizona State University
Imagens: NASA / LRO
15/10/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

  1. Só não entendo uma coisa, com toda a tecnologia a serviço da Nasa, com fotos de extrema qualidade em cores, e os caras continuam com fotos em preto e branco da Lua, qual receio de visualizarmos fotos em cores da Lua? O que há de tão secreto lá para continuarem postando fotos em preto e branco? É de se questionar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há técnicas de processamento de imagens que utilizam de fotos em preto e branco pra determinar a altitude de cada ponto, então as fotos são tiradas com maquinas otimizadas a este fim, sempre em preto e branco. Além do mais são fotos pra estudo, não pra ficar postando na net...

      Excluir
    2. poderiam fotografar em pb e colorido,independente se for postar na net ou não. Resposta bem egocentrista a sua

      Excluir
  2. Eles tiram fotos em preto e branco porque estas requerem menos tempo de processamento, logo, esses dados chegam mais rápido para a NASA. O mesmo com videos de baixa qualidade. Enfim, não importa se a foto é monocromática ou não, o que importa são as informações que há nelas.

    ResponderExcluir
  3. Homen não foi a lua meus queridos e tudo farsa podem pesquisar

    ResponderExcluir
  4. já se conhecem cada milímetro da lua, suas características e anomalias em mais de uma centena de equipamentos enviados para lá. .. e nós continuamos recebendo informações em conta gotas. .. :/
    "a verdade está lá fora"

    ResponderExcluir