'Quasi-lua' detectada: astrônomos descobrem novo asteróide companheiro da Terra

Ele pode ser considerado um companheiro íntimo do nosso planeta... 


Um novo asteroide, chamado 2014 OL339 foi descoberto por acaso em julho desse ano por uma equipe de caçadores de asteróides. Seu diâmetro é de 150 metros, e sua órbita é altamente inclinada em relação a órbita da Terra em cerca de 10°. No entanto, alguns números podem nos surpreender: esse asteróide leva 364,92 dias para completar uma volta ao redor do Sol. Parece familiar? Isso é apenas algumas horas a menos do que o período orbital da Terra (um ano). Quando dois objetos orbitam com períodos muito próximos podemos dizer que eles estão em órbitas ressonantes.

O asteróide 2014 OL339 está em uma órbita altamente ressonante. Se a Terra desaparecesse nesse exato momento, esse asteroide iria (provavelmente) continuar sua órbita da mesma maneira ao redor do Sol. Ou seja, ele não está orbitando a Terra, e por isso não pode ser chamado de lua propriamente, mas sim uma "quasi-lua", ou "quasi-satélite".




Por conta da interação desses objetos com o nosso planeta, nem sempre eles permanecem em órbitas ressonantes por muito tempo, e eles acabam cedo ou tarde se afastando da Terra.




De acordo com especialistas, esse asteróide acompanhará a Terra por mais 165 anos aproximadamente. A maioria dos asteróides passam próximos do nosso planeta a velocidades altíssimas, o que faz das quasi-luas ótimos objetos a serem estudos, e quem sabe até mesmo visitados.

Órbita do asteróide 2014 OL339. Créditos: NASA / JPL-Caltech

Temos cerca de 165 anos para visitar 2014 OL339 antes que ele se afaste. Mas vale lembrar que além desse, existem outros três "quasi-satélites" confirmados até o momento:  (164207) 2004 GU9, (277810) 2006 FV35 e 2013 LX28, além de outros mais afastados (como Cruithne). De acordo com os astrônomos que estudam esses objetos, não há chance de colisão tanto do asteróide 2014 OL339 como de qualquer outra "quasi-lua".

O asteróide 2014 OL339 é uma Mini Lua?

Não. Ele é um quasi-satélite. Quasi-satélites são diferentes das mini-luas, uma vez que eles não estão orbitando a Terra, mas sim o Sol. Para um objeto ser considerado "Mini Lua" ele deve ser capturado pela gravidade da Terra e orbitar o nosso planeta, não o Sol.

Em 2006, astrônomo da Universidade do Arizona descobriram uma mini lua orbitando a Terra. Conhecida como 2006 RH120, essa mini lua tinha o tamanho de um carro, e orbitou a Terra por menos de uma ano após sua descoberta. Posteriormente, ela voltou a orbitar o Sol. De acordo com simulações de computador, o nosso planeta possui mais de uma lua por períodos curtos ao longo de sua jornada ao redor do Sol.

O estudo foi publicado na revista New Scientist.

Fonte: Phil Plait
Imagens: NASA / JPL-Caltech
08/10/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário