Os 7 maiores encontros com cometas na história da exploração espacial (parte 1/2)

Você sabe quais foram os encontros mais épicos entre naves espaciais e cometas?


Os cometas são alguns dos objetos mais espetaculares e atraentes do Sistema Solar, e até que já são bem conhecidos por algumas naves espaciais não tripuladas, que foram lançadas para diferentes cometas ao longo de vários anos, com o intuito de entender um pouco mais sobre essas grandes pedras de gelo e poeira que vagam pelo meio interplanetário.




Preparamos uma série que listará os melhores encontros que já existiram entre naves espaciais e cometas em toda história da exploração espacial. Confira a parte 1!


7 - Cometa Giacobini-Zinner
cometa Giacobini-Zinner
Créditos: NASA

A primeira sonda a visitar um cometa foi o Explorador Cometário Internacional (International Cometary Explorer), que se aproximou do cometa Giacobini-Zinner através de sua cauda, em setembro de 1985. Essa nave espacial foi lançada originalmente em 1978, como parte da missão internacional de exploração Terra-sol, para estudar a magnetosfera da Terra e sua interação com o vento solar.



6 - Cometa Halley
cometa halley
Créditos: NASA

O famoso cometa Halley foi o primeiro cometa que uma nave espacial conseguiu fotografar de perto. Em 1986, a sonda Giotto da ESA pôde focar em uma área de cerca de 600 quilômetros do núcleo do andarilho gelado. Quatro outras espaçonaves também visitaram Halley naquele ano (uma da União Soviética e outra do Japão) mas nenhuma se aproximou tão perto como Giotto, de acordo com a NASA.




Giotto registrou muitas informações úteis, descobrindo que o núcleo do cometa é áspero, poroso, escuro e empoeirado. Os dados da sonda também ajudaram os cientistas a determinar que Halley é feito a partir de alguns dos materiais voláteis mais antigos do Sistema Solar, condensado por partículas de poeira a cerca de 4,5 bilhões de anos atrás.




Halley tem cerca de (15 km) de comprimento por 8 km de largura, aproximadamente. Ele completa um volta em torno do Sol a cada 75 ou 76 anos. Ele deve retornar para o interior do Sistema Solar em torno de 2061.



5 - Cometa Borrelly
cometa borrelly
Créditos: NASA / JPL-Caltech

A sonda Deep Space 1 da NASA chegou a cerca de 2.200 quilômetros do cometa Borrelly, em setembro de 2001. A nave registrou fotos deslumbrantes e surpreendentes, mostrando o terreno marcado da grande pedra de gelo, revelando sua aparência em forma de batata. Na época, eram as melhores imagens feitas de um cometa, porém, Borrelly era mais escuro que o cometa Halley, e refletia apenas metade da luz que a nossa Lua reflete.




O cometa Borrelly tem cerca de 8 km de comprimento e faz uma viagem completa ao redor do Sol a cada 6,9 anos.



4 - Cometa Wild 2
cometa Wild 2
Créditos: NASA / JPL-Caltech

Os astrônomos ganharam mais conhecimento sobre a composição e o comportamento dos cometas quando a nave Stardust da NASA chegou a apenas 300 quilômetros do cometa Wild 2, em 2004. A nave observou suas falésias e montanhas de superfície, assim como as aberturas e fendas que ejetavam gases. A sonda conseguiu ainda recolher um pouco do pó do cometa através da coma, a nuvem de gás e poeira que circunda o núcleo do cometa, e trouxe as amostra de volta para a Terra.




Wild 2 é um pequeno cometa com cerca de 5 km de diâmetro, que completa uma volta ao redor do Sol a cada 6,4 anos.

Não perca a parte 2 da nossa série, e conheça os 3 maiores encontros com cometas na história da exploração espacial! Clique aqui

Fonte: Space / NASA / Wikipedia
Imagens: (capa-ilustração-Richard Cardial) / NASA / JPL-Caltech
12/11/14

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários: