NASA encontra possível planeta gêmeo da Terra - o mais parecido já visto na Galáxia

planeta irmão gêmeo da Terra
Pode não ser gêmeo exato da Terra, mas é um primo muito próximo...



O Telescópio Espacial Kepler, da NASA, detectou o planeta extraterrestre mais parecido com a Terra já descoberto. Nomeado Kepler-452b, esse exoplaneta é apenas um pouco maior do que o nosso, e orbita uma estrela como o Sol, aproximadamente na mesma distância que a Terra orbita o Sol.




"Este é possivelmente o primeiro planeta rochoso habitável em torno de uma estrela do tipo da nossa", disse Jeff Coughlin, cientista investigador do Kepler e do instituto SETI (Busca por Inteligência Extraterrestre). "Nós chegamos mais perto de encontrar um verdadeiro gêmeo da Terra", ele acrescentou. "Nós não encontramos ainda, mas cada passo é importante porque mostra que estamos chegando cada vez mais perto. E este planeta atual, o Kepler-452b, é realmente o mais próximo de todos."

ilustração artística de Kepler-452b, planeta igual a Terra
Ilustração artística da superfície do exoplaneta Kepler-452b.
Créditos: SETI         Clique na imagem para ampliar

Os cientistas descobriram outros exoplanetas potencialmente habitáveis, mas esses achados anteriores orbitavam anãs vermelhas, estrelas muito menores e mais frias que o Sol.


Conheça Kepler-452b, o planeta gêmeo mais próximo da Terra

Kepler-452b encontra-se a 1.400 anos-luz de distância, e é o único planeta conhecido em seu sistema. É cerca de 60% maior do que a Terra, e tudo indica ser um corpo rochoso, disseram os pesquisadores. Além disso, Kepler-452b é provavelmente cerca de 5 vezes mais massivo que o nosso, fazendo com que ele seja uma "Super Terra". Os pesquisadores disseram que é provável que ele tenha uma atmosfera densa, muita água e vulcões ativos.




Esse exoplaneta recém-descoberto completa uma órbita ao redor de sua estrela a cada 385 dias, portanto seu ano é apenas alguns dias mais longo do que o nosso. A estrela que hospeda esse planeta é apenas 10% maior e 20% mais brilhante do que a nosso Sol.

orbita de Kepler-452b comparada com o Sistema Solar
Comparação da órbita de Kepler-452b em torno de sua estrela e dos planetas interiores do Sistema Solar em torno do Sol.
Créditos: NASA / JPL-Caltech

"Seria como estar em casa, pois experimentaríamos a visão do Sol parecida com a que temos na Terra", disse Jon Jenkins, pesquisador da NASA, analista de dados do Kepler e líder da equipe que descobriu o exoplaneta Kepler-452b.

Mas como sempre, existem suas diferenças: a estrela desse exoplaneta é ligeiramente mais velha que a nossa, com 6 bilhões de anos de existência, diferente dos 4,5 bilhões do Sol. "É inspirador pensar que esse exoplaneta já está a 6 bilhões de anos na zona habitável de sua estrela", disse Jenkins em um comunicado oficial. "Isso é a oportunidade para a vida a surgir, portanto esse planeta pode ter todos os ingredientes e as condições necessárias para a vida". Além do mais, já imaginou como poderia estar a Terra daqui a 1,5 bilhão de anos? Como estaria a vida por aqui? O exoplaneta Kepler-452b pode ter essa resposta, isso porque ele também pode ser muito parecido com o futuro da Terra, afinal, ele é 1,5 bilhão de anos mais velho.




A existência de Kepler-452b foi anunciada com o lançamento do mais recente catálogo Kepler, que inclui 521 novos candidatos a exoplanetas. Onze dos 521 candidatos recém-descobertos têm tamanho menor do que o dobro do tamanho da Terra, assim como Kepler-452b, e residem na zona habitável de suas estrelas hospedeiras.

comparação da Terra e do Sol com o planeta Kepler-452b e sua estrela
Ilustração artística mostra a diferença da Terra e do Sol (esquerda) com o exoplaneta Kepler-452b e sua estrela (direita).
Créditos: NASA / Ames / JPL-Caltech

O total de potenciais exoplanetas de Kepler até agora é de quase 5.000, sendo que 1.030 desses achados já foram confirmados.




Durante a sua missão original, o Telescópio Espacial Kepler já observou mais de 150.000 estrelas à procura de exoplanetas, e analisar todos esses dados leva tempo. A missão Kepler de 600 milhões de dólares busca entender o quão comum são os planetas como a Terra em toda a nossa Galáxia.

As análises de observações do Kepler sugerem que cerca de 20% das estrelas da Via Láctea abrigam pelo menos um planeta rochoso em sua zona habitável, mas esse número será revisto e refinado com estudos adicionais, disseram os pesquisadores.



Fonte: NASA / Kepler
Imagens: (capa-ilustração/NASA) / SETI / NASA / Ames / JPL-Caltech
24/07/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

15 comentários:

  1. Respostas
    1. Pode ser que sim, mas as técnicas utilizadas só dizem sobre o planeta, e não consegue distinguir luas, pelo menos nesse caso. Abraços Meloetta!

      Excluir
    2. Puxa vida, lembrando para o detalhe de que é preciso de ao menos uma lua para estabilizar o planeta contra qualquer ação externa que possa fazer o mesmo oscilar e consequentemente, por intermédio da gravidade exercida, pode controlar um possível oceano, caso exista.

      Excluir
  2. Como podemos ajudar a NASA na busca por planetas fora do sistema solar ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Samuel. Na verdade não a NASA especificamente, mas o Instituto SETI. No site http://setiathome.ssl.berkeley.edu/ é possível participar e ajudar nessa grande busca. Um grande abraço!

      Excluir
  3. é incrivel como esse planta se parece com o nosso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa imagem é um mera concepção artística ;)

      Excluir
  4. a gravidade lá deve ser implacável ...

    ResponderExcluir
  5. Será que a Discovery ou outra TV já fizeram algum documentário sobre esse exoplaneta, tipo Dawin IV? Sim! Quem tiver documentários sobre vidas em exoplanetas ou sobre qualquer outro assunto de Astronomia me envie um link, os que eu tendo já estão "manjados".

    ResponderExcluir
  6. Muito legal esse planeta, parece muito com o nosso, a pergunta eh: será que a vida nele?

    ResponderExcluir
  7. Mesmo q fosse absolutamente igual a Terra em tudo, atmosfera, rios e lagos de água doce e oceanos salgados, vegetação, clima e etc., os humanos não iriam suportar a gravidade desse planeta, um planeta 60% maior e 5 vezes mais massivo provavelmente teria o triplo ou mais da gravidade da Terra, seria totalmente impossível viver lá... :/

    ResponderExcluir
  8. muito chocante para nos sabermos que ah um planeta parecido com o nosso mas a minha pergunta é a nasa ja detequitou vida nesse planeta tao parecido com o nosso planeta terra ??

    ResponderExcluir