A primeira imagem do grande encontro com Plutão é finalmente revelada

primeira imagem de Plutão em detalhes
Montanhas de gelo e uma superfície relativamente jovem são algumas das surpresas do planeta anão

Depois de quase 10 anos de viagem interplanetária, a sonda New Horizons finalmente fez a tão esperada máxima aproximação com o planeta anão Plutão, mas as 4,5 horas que leva para os dados serem transmitidos de Plutão até a Terra parecerem ter durado outra década...




E depois de tanta espera e ansiedade, a primeira imagem de Plutão foi revelada. Agora deu até pra entender o porque de tanta espera, afinal, a resolução e a qualidade da imagem são incríveis!


Plutão e suas montanhas de gelo

primeira imagem de Plutão em detalhes
Primeira imagem do grande encontro entre New Horizons e Plutão mostra detalhes nunca antes vistos.
Créditos: NASA / SwRI         Clique na imagem para ampliar

Essa imagem em close-up, feita quando a sonda estava a 77.000 quilômetros de distância de Plutão, mostra uma região próxima do equador. Nela podemos ver uma cadeia de jovens montanhas, sendo que algumas chegam a ter até 3.500 metros de altura, elevando-se acima da superfície de gelo do planeta anão.

primeira imagem de Plutão após máxima aproximação da sonda New Horizons
Região da primeira imagem em detalhe de Plutão
após o grande encontro. Créditos: NASA / SwRI

As montanhas são relativamente jovens, e acredita-se que elas não tenham mais de 100 milhões de anos (o que é muito pouco se levarmos em conta os 4,5 bilhões de anos do Sistema Solar, como disse o geólogo e geofísico da NASA, Jeff Moore. Moore e seus colegas estimaram a idade dessas montanhas por conta da falta de crateras de impacto na região. Assim como todos os outros corpos do Sistema Solar, Plutão deve ter enfrentado impactos cataclísmicos durante bilhões de anos, além de pequenos impactos de asteroides, cometas e outros corpos menores. Apenas uma atividade geológica recente poderia apagar essas marcas, deixando sua superfície livre de cicatrizes. Portanto, essa é uma das superfícies mais jovens de todo o Sistema Solar!

Apesar da superfície de Plutão estar repleta de gelo de metano e de nitrogênio, esses materiais não seriam suficientes para gerar montanhas tão grandes, portanto, elas devem ser feitas de gelo de água, segundo os pesquisadores.




Apesar de mostrar detalhes fantásticos, a imagem acima não compreende mais do que 1% da superfície de Plutão, que pode estar ativa geologicamente até os dias atuais.


Caronte, o maior satélite de Plutão e seu incrível terreno

Primeira imagem de Caronte após grande encontro com sonda New Horizons
Primeira imagem de Caronte feita durante o grande encontro entre a sonda New Horizons e Plutão.
Créditos: NASA / SwRI         Clique na imagem para ampliar

Claro que a primeira imagem de Caronte, a maior lua de Plutão, também estava sendo aguardada por todos nós. E aí está: Caronte mostra sua superfície jovem e variada. A imagem foi feita no dia 13 de julho de 2015, um dia antes do grande encontro com Plutão, a uma distância de 466.000 km. Penhascos riscam cerca de 1.000 km da superfície de Caronte, e as fraturas em sua crosta denotam atividade geológica ativa. Na parte superior direita, bem na beirada de Caronte, vemos um canyon extremamente grande, que tem de 7 a 9 km de profundidade.




Assim como Plutão, Caronte surpreendeu os cientistas por conta de sua superfície relativamente jovem, e a falta de crateras de impacto, sugerindo mais uma vez atividade geológica. Na região do polo norte, vemos uma paisagem mais escura, que deverá ser analisada conforme novas imagens serão enviadas pela sonda e processadas pela NASA. Como já foi dito antes, a exploração de Plutão e suas luas está apenas começando!





Fonte: NASA
Imagens: (capa-NASA / SwRI) / NASA / SwRi
16/07/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

15 comentários:

  1. Super lindo demais!!!! As imagens são magníficas e entrarão para a história da humanidade!! Enviem mais imagens por favor! Estamos com curiosidade enorme!

    ResponderExcluir
  2. Impressionante o nível de detalhes desta imagem!! A NASA realmente fez valer o tempo de espera por esta imagem incrível!!!! Espero que enviem mais imagens!!!

    ResponderExcluir
  3. Mas, e depois ? Para onde a sonda vai ????

    ResponderExcluir
  4. Pra quem deseja ver mais imagens da missão, aqui está o link da galeria da New Horizons:

    http://www.nasa.gov/mission_pages/newhorizons/images/index.html

    E respondendo a pergunta do Samuel Batista, a sonda New Horizons vai continuar sua jornada pelo Cinturão de Kuiper, e depois vai para o espaço interestelar. é possível saber a localização da sonda New Horizons nesse link;

    http://pluto.jhuapl.edu/Mission/Where-is-New-Horizons/index.php

    Um grande abraço a todos, e obrigado pela participação!

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Quase certo que não. Éris é o planeta anão que tem a órbita mais fora do plano do sistema solar. A órbita dele é tão inclinada que se você pudesse estar em Éris, conseguiria ter uma visão panorâmica de todo o sistema solar visto de "cima". Como a New Horizons não tem combustível para fazer uma mudança de trajetória tão acentuada como essa, não devemos contar com essa possibilidade.

      Excluir
  6. Gostaria que um dia a sociedade terrestre tivesse as condições de viagens rápidas no espaço para alcançar os confins do nosso Sistema Solar e quem sabe da Via Láctea, da mesma forma das viagens fictícias e imaginárias feitas pela Enterprise e do Capitão Kirk.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Chegada a Plutao foi prevista em 1993 - http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=782204

    ResponderExcluir
  9. Respostas
    1. Muito obrigado Diego Camilo! Grande abraço!

      Excluir