E se criarmos um Mini Buraco Negro? Isso é possível?

é possível criar um mini buraco negro
Quais seriam as consequências de um mini buraco negro? Ele poderia devorar o nosso próprio planeta?

Quem é que pode dormir sossegado, sabendo que alguns físicos (que alguns diriam malucos) estão colidindo núcleos atômicos perto da velocidade da luz, no nosso próprio planeta?!!

Diversos testes subatômicos são feitos diariamente nos grandes aceleradores de partículas, como por exemplo o LHC (Grande Colisor de Hádrons) do CERN, na Suíça. Mas será que existe a possibilidade de criar um mini buraco negro durante uma colisão atômica em um acelerador de partículas? Estariam os cientistas brincando de roleta russa com o nosso planeta?

Mesmo as melhores teorias e hipóteses científicas não deixam claro se essas colisões criam de fato alguns mini buracos negros. Mas vamos supor que sim. O que aconteceria?




Bem, primeiramente devemos lembrar que estamos falando de buracos negros microscópicos, e não daqueles monstros com massas estelares. Mas vamos por partes:

Em física, acredita-se que radiação térmica seja emitida pelos buracos negros, a chamada Radiação Hawking. Como podemos perceber pelo seu nome, a Radiação Hawking foi elaborada através de argumentos teóricos pelo cientista Stephen Hawking, em 1974. De acordo com essa teoria, os mini buracos negros emitem mais radiação do que os buracos negros gigantes, o que causaria sua evaporação quase instantânea.

ilustração artística de buraco negro
Ilustração artística de um buraco negro.
Créditos: XMM-Newton / ESA / NASA

Ou seja, assim que um mini buraco negro se cria, logo ele desaparece, como num passe de mágica. Mas e se ele sobreviver? Bem, nós nos alimentamos daquilo que cabe em nossa boca, correto? Com os buracos negros funciona mais ou menos assim. Ele levaria um longo tempo para se desenvolver; átomo por átomo, molécula por molécula... enfim, levariam bilhões de anos até que ele começasse a causar algum estrago, isso de acordo com o Dr. Paul M. Sutter, físico da Universidade de Ohio




Além disso, a Mãe Natureza é responsável por feitos parecidos, já que em alguns pontos do Universo existem aceleradores de partículas naturais, com poder imensamente maior do que os nossos singelos aceleradores de partículas. Isso tem acontecido há bilhões de anos, e como podemos ver, nosso planeta continua firme e forte!







Imagens: (capa-ilustração/perfscience) / XMM-Newton / ESA / NASA
27/01/16

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 comentários:

  1. Muito bom. Sempre tive dúvidas.

    ResponderExcluir
  2. Essa reportagem faz lembrar o evento de Tunguska ocorrido em uma região da Sibéria próxima ao rio Podkamennaya Tunguska em 30 de junho de 1908. Houve uma grande explosão, devastando uma área de milhares de quilômetros quadrados. Pois bem, a explicação do astrônomo brasileiro Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, falecido em 2014, foi de que um mini-buraco negro passou por ali (saindo do outro lado da terra, no oceano - por isso sem marcas aparentes). Ele descreveu esse evento em um livro seu sobre buracos negros. Quem duvida? Vide https://pt.wikipedia.org/wiki/Evento_de_Tunguska
    Abç, Paulo Lopes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. O próprio link que vc nos passou coloca como a maior possibilidade de que um meteorito tenha se desintegrado na atmosfera e causado essa grande explosão que devastou vários quilômetros quadrados sem deixar cratera. A teoria mais aceita é essa, sendo que essa explicação do mini buraco negro é apenas colocado como uma das vários possibilidades alternativas, sendo essa uma das últimas alternativas aceitas.

      Excluir
  3. E se um mini buraco negro fosse criado aqui e ele estivesse crescendo pouco a pouco, seria possível "desativa-lo"??? Ou ele iria continuar crescendo sem ninguém poder fazer nada ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. um mini buraco negro destruiria 1 grama em 5 bilhões de anos, você poderia comer ele no almoço, cagar e nem perceberia. isso se ele fosse estável, não fosse jogado na velocidade da luz pelo colisor, não se manda-se para outra dimensão já que é extremamente pequeno e mais suscetível a mecânica quântica e se mante-se na superfície da terra

      OBS: tem mais coisas que provam que ele é inofensivo tinha visto em algum lugar mas esqueci

      Excluir
  4. GOSTEI DA MATÉRIA E DA PERGUNTA (SAMUEL BATISTA):COMO PARÁ-LO? SERIA UMA GRANDE FONTE DE ENERGIA PURA PARA O PLANETA, NOS LIVRARÍAMOS QUASE POR COMPLETO DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS.

    ResponderExcluir