Vídeo alarmante mostra 60 anos de lixo espacial se acumulando ao redor da Terra

lixo espacial ao redor de Terra
Você já pensou na quantidade de lixo que está orbitando o nosso planeta neste exato momento?


Até o ano de 1956, a Terra estava "limpa", e os únicos fragmentos que orbitavam o nosso planeta eram meteoroides esporádicos, ou pequenas rochas espaciais... mas em 1957, foi lançado o primeiro satélite artificial, o Sputnik 1, da antiga União Soviética. O foguete responsável por colocá-lo em órbita descartou uma de suas peças, e marcou o início de um grande amontoado de lixo espacial que hoje orbita o nosso planeta.

E para exemplificar a situação alarmante, o astrônomo Stuart Grey, da Universidade College London, criou um vídeo usando dados com a localização precisa de cada pedaço de lixo espacial, disponíveis em space-track.org. Vale lembrar que o lixo espacial mostrado no vídeo não está em escala.


O grande amontoado de destroços foi se acumulando a uma velocidade exponencial, e em 1961, o veículo de lançamento Ablestar, que levava o satélite Transit 4A, explodiu em órbita, somando cerca de 300 fragmentos ao volume que orbitava a Terra.

Em 2007, o número de detritos espaciais rastreáveis (com dimensões entre o tamanhos de uma maça até motores de foguetes) já havia ultrapassado 9.000. E como se não bastasse, no mesmo ano de 2007 explodiu um míssil balístico chinês (em teste), acrescentando mais 2.000 peças ao enxame.

Em 2012, mais de 23.000 objetos maiores do que 5 cm estavam sendo monitorados pela Rede de Vigilância Espacial Norte-Americana. E se considerarmos objetos acima de 1 cm, esse valor chegava a mais de 500.000!


O perigo do lixo espacial

Até mesmo um pequeno fragmento de 5 cm representa um perigo considerável. Orbitando a Terra a velocidades hipersônicas, esses fragmentos minúsculos podem conter a mesma energia de uma granada de mão, o que pode rasgar a proteção de uma nave espacial, por exemplo.

A Estação Espacial Internacional (ISS), por sua vez, possui uma proteção especial para evitar que qualquer fragmento possa comprometer a missão e a vida dos astronautas a bordo, mas ainda assim, ela precisa fazer algumas manobras de tempos em tempos, a fim de evitar colisões catastróficas, como ocorreu em 2014 e em 2015. Nessa última manobra, os astronautas tiveram que se abrigar na cápsula Soyuz, já que o risco de colisão era alto demais.



O volume de lixo espacial acumulado ao redor da Terra chegou numa situação alarmante, mas a boa notícia é que já existem várias ideias para limpar a bagunça. Cientistas e engenheiros já pensaram em redes de pesca espaciais, em telescópios a laser, dentre diversas outras soluções mirabolantes. Mas enquanto a faxina espacial não começa, mais lixo se acumula ao redor da Terra... e maior se torna o risco de colisões com satélites, naves espaciais, sondas e até com nossos amigos astronautas, que até o momento não contam com guarda-chuvas espaciais à prova de impactos...



Imagens: (capa-ilustração/ESA / Edição: Galeria do Meteorito) / Stuart Grey
05/01/16

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

19 comentários:

  1. Estamos falando de lixo espacial, não de satélites em uso que orbita nosso planeta. Isso geraria mais uma boa quantidade de objetos ao nosso redor. Gostaria de saber se alguns desses detritos espaciais podem ser visíveis a olho nu? Eles são geoestacionários?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que eu me lembre o unico satelite artificial que é visível a olho nu é estação espacial internacional se a estação espacial internacional é o maior satelite artificial então como os satélites artificial são maiores que o lixo espacial então a resposta não apenas satelite artificial são visível a olho nu.

      Excluir
    2. não, não só apenas os satelistes são vistos a olho nu, como tbm os lixos, quando estão proximos a penumbra é mais facil observa-los

      Excluir
    3. Varios satelites sao visiveis ao anoitecer, se vc ficar procurando vera uma pequena "estrela" voando no ceu

      Excluir
  2. Ja foi confirmado pela Nasa que haverá extinção da Terra em fevereiro de 2019 com o asteroide 2002 nt7.com 2,7 km de comprimento e massa.
    Sera duas vezes mais forte do que o asteroide que caiu a 65 milhões de ANOS atrás..esta duas vezes mais rápido que o que extinguiu os dinossauros.
    Tem possibilidade de ele mudar sua órbita de impacto naturalmente colidindo com algo no caminho ?? Ou sera o fim mesmo em 2019 ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse asteroide de 2019 só tem aforça de destruir um continente os seres humanos com certeza conseguiriam sobreviver fazendo casas subterrânea uma casa no fundo do oceano ou coisas relacionadas.

      Excluir
    2. Asteroid 2002 NT7: Potential Earth Impact In 2019 Ruled Out
      Don Yeomans
      July 28, 2002

      With the processing of a few more observations of asteroid 2002 NT7 through July 28, we can now rule out any Earth impact possibilities for February 1, 2019. While we cannot yet completely rule out an impact possibility on February 1, 2060, it seems very likely that this possibility will be soon ruled out as well as additional positional observations are processed. Because the SENTRY system tracks a multitude of test particles in an effort to map the uncertainties of the asteroid's future positions, some of these test particles can take slightly different dynamical paths. Hence there are currently two entries for 2060 in our IMPACT RISK table. The entry with the higher risk (larger Palermo Technical Scale) would be the value that would then take precedence. fonte http://neo.jpl.nasa.gov/news/news133.html A NASA disse que não esta em rota de colisão com a terra, mas não descarta a possibilidade dele redirecionar seu rumo devido alguma influencia.

      Excluir
    3. Então a Nasa mudou o discursso.sobre o 2002 nt7.claro,provavelmente foram obrigados
      Espero muito que ele nao colida mesmocom a Terra,pois nao teríamos mais como plantar nada para se alimentar.
      Fora o inverno nuclear fatal.Espero que realmente não aconteça.

      Excluir
    4. Se esse monte de lixo espacial estiver por aí no caminho dele.. provavelmente isso poderia mudar a rota desse asteroide.

      Excluir
  3. Pois é... pois é... ao menos as nações do Hemisfério Sul poderiam ajudar no monitoramento destes objetos. É que o Hemisf. Sul não é visível dos Estados Unidos nem da Europa. A Austrália é a única nação de onde se monitoram objetos do lixo espacial no hemisfério sul usando telescópios e apetrechos eletrônicos, a passo que a maioria dos brasileiros ainda pensa que a Terra é plana... Nossa ignorância é o maior dos milagres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe um grupo brasileiro chamado Sonear. Eles fazem monitoramento do céu, e foram responsáveis por detectar novos asteroides próximo a Terra, além de descobrir novos cometas. É um grupo com reconhecimento internacional, mesmo sem qualquer tipo de ajuda do governo brasileiro.

      Excluir
  4. Ja foi confirmado pela Nasa que haverá extinção da Terra em fevereiro de 2019 com o asteroide 2002 nt7.com 2,7 km de comprimento e massa.
    Sera duas vezes mais forte do que o asteroide que caiu a 65 milhões de ANOS atrás..esta duas vezes mais rápido que o que extinguiu os dinossauros.
    Tem possibilidade de ele mudar sua órbita de impacto naturalmente colidindo com algo no caminho ?? Ou sera o fim mesmo em 2019 ?

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Não entendo porque tiraram meu comentário sobre o asteroide 2002 nt7. Que foi descoberto pela NASA com 2,7 km que vai provavelmente colidir com a Terra em 2019.
    Porque querem esconder o fato real ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, o único comentário retirado foi "removido pelo autor do comentário", ou seja, você mesmo... Ficamos muito contentes em receber diversas opiniões, pois os comentários acrescentam muito conhecimento ao conteúdo! Sinta-se sempre a vontade!

      Um grande abraço!

      Excluir
    2. Perdoa meu CPU estava lento demorou a entrar bo site,erroneamente equivoquei me,perdão a Redação tão competente e eficaz,perdão.

      Excluir
  7. Então a Nasa mudou o discursso.sobre o 2002 nt7.claro foram obrigados
    Espero que ele nao colida mesmo pois nao teríamos mais como plantar nada para se alimentar
    Fora o inverno nuclear fatal.

    ResponderExcluir
  8. Redação me perdoa foi meu cpu que demorou a entrar no site me equivoquei errotoniamente,não acontecerá de novo, agora sei que as vezes meu CPU fica lento Perdao novamente a Redação.

    ResponderExcluir
  9. União Sovietica e China! Incluindo os EUA qual desses tem realizado mais atividades espaciais e lançado mais lixo na órbita da terra?

    ResponderExcluir