Misteriosas 'Montanhas Flutuantes' de Plutão são reveladas em novas imagens

icebergs em Plutão
Plutão está ficando cada vez mais interessante

A NASA publicou novas imagens, de regiões que a própria Agência Espacial descreveu como "Montanhas Flutuantes", ou icebergs maciços que estão basicamente à deriva em um mar de nitrogênio congelado.

Essas montanhas flutuantes em Plutão podem ter muitos quilômetros de diâmetro, e estão localizadas na região chamada Sputnik Planum, que são as planícies geladas localizadas dentro da famosa região em forma de coração:

Sputnik Planum - icebergs em Plutão
Região de Sputnik Planum, onde as montanhas de gelo estão localizadas.
Créditos: NASA / SWRI

Este local é o lar de geleiras e de diversas colinas congeladas, que segundo a NASA, poderiam ser fragmentos de gelo de água das terras altas mais próximas.

"Como o gelo de água é menos denso do que o gelo de nitrogênio, os cientistas acreditam que estes montes de gelo de água estão flutuando em um mar de nitrogênio congelado, movendo-se ao longo do tempo, assim como fazem os icebergs nos pólos da Terra", disse a NASA em um comunicado.




"Quando esses icebergs entram no terreno central de Sputnik Planum, eles ficam sujeitos aos movimentos de convecção do gelo de nitrogênio, e são empurrados para as margens, onde os grupos de icebergs se concentram, atingindo até 20 quilômetros de espessura", disse a NASA.

grupos de icebergs encalhados em Plutão
Alguns agrupamentos de icebergs em Sputnik Planum.
Créditos: NASA / SWRI

Um grande aglomerado em especial, que cobre uma distância de cerca de 60 km por 35 km, parece ser formado por colinas congeladas que ficaram encalhadas em uma área rasa do rio de nitrogênio. A área foi apelidada de Challenger Colles, em honra ao ônibus espacial Challenger, que explodiu logo após a decolagem em 28 de janeiro de 1986.

Challenger Colles - icebergs encalhados em Plutão
Área nomeada Challenger Colles, onde ficam os icebergs encalhados.
Créditos: NASA / SWRI

Segundo a agência espacial, as fotos dessa região de Plutão foram tiradas pela Câmera de Imageamento Multi-espectral e Visível, a bordo da sonda New Horizons, a uma distância de 16.000 km, no dia 14 de julho de 2015, pouco antes da maior aproximação entre a sonda e o planeta anão.







Fonte: NASA / HuffPost
Imagens: (capa-NASA/divulgação) / NASA / SWRI
10/02/16

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários:

  1. Que interessante. Tem muita coisa para a gente aprender ainda. Sócrates tinha razão.

    ResponderExcluir
  2. Movimentos de interperismo em camadas de não-rocha. Gases congelados!! O Universo é apaixonante, cativante, cheio de vida e de possibilidades. Tirem fora as armas e a religião e estaremos lá, em Challenger Colles, de traje, capacete, módulo espacial, fraternidade, união e CONHECIMENTO! Daonde vem nossa estupidez?????????

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Gostei dessa matéria vão se arrepender de ter colocado como planeta anão

    ResponderExcluir