Efeito de Júpiter fará a chuva Perseidas 2016 ser inesquecível

efeito de Júpiter - chuva de meteoros Perseidas 2016
A Terra está indo em direção a uma região densa e perturbada de detritos cósmicos. Mas o que Júpiter tem a ver com isso?



A Perseidas é uma das chuvas de meteoros mais intensas do mundo, e seu pico ocorre no dia 12 de agosto, sendo que já é possível observá-lo na madrugada entre os dias 11 e 12. E como se não bastasse, a chuva de meteoros Perseidas 2016 poderá ser ainda mais especial, e promete um espetáculo ainda maior nesse ano.

Primeiramente vamos falar da influência da Lua. Logo de primeira, quando ficamos sabendo que a Lua estará na fase crescente, com 63% de seu disco iluminado, tememos que tudo poderia estar perdido, mas não é esse o caso. Sim, o brilho da Lua ofusca os meteoros e dificulta nossa observação, mas durante o pico, a Lua irá se por por volta da 1h00 da manhã (horário local), ou seja, teremos praticamente toda a madrugada para apreciar os meteoros com as condições ideais, até que o dia amanheça.




Outro fator que irá contribuir para que a chuva de meteoros Perseidas 2016 seja fantástica será a influência de um vizinho bastante conhecido: o gigante Júpiter.


A influência de Júpiter na chuva Perseidas

A chuva Perseidas ocorre quando a Terra passa pela esteira de detritos deixados pelo cometa Swift-Tuttle. Essa esteira de detritos é bem grande, e também passa pela órbita de Júpiter, mas diferente do que acontece com a Terra, os detritos não entram na atmosfera do gigante de gás, e sim, passam a cerca de 257 milhões de quilômetros, a cada 11.8 anos terrestres (tempo que Júpiter leva para completar uma volta ao redor do Sol).

efeito de Júpiter - chuva de meteoros Perseidas 2016
Júpiter através do Telescópio Espacial Hubble.
Créditos: NASA / ESA         Clique na imagem para ampliar

E nessas ocasiões, quando Júpiter passa próximo da esteira de detritos do cometa Swift-Tuttle, seu enorme poder gravitacional perturba as partículas do cometa, e as posiciona bem de frente com a Terra.


Qual será o resultado?

Normalmente, a chuva de meteoros Perseidas produz cerca de 80 meteoros por hora durante seu pico. Mas quando a influência gravitacional de Júpiter entra em jogo, a quantidade de meteoros que riscam o céu aumenta drasticamente. Foi exatamente isso que aconteceu nas chuvas Perseidas de 1921, 1945, 1968, 1980 e em 2004.

Em 2014, Júpiter passou novamente próximo da esteira de detritos do cometa Swift-Tuttle, e segundo os especialistas, depois de cerca de 22 meses essa influência chegua nas cercanias da Terra. Isso indica que a chuva de meteoros Perseidas 2016 terá uma intensidade acima do normal.




Nos dias 11 e 12 de agosto teremos transmissões ao vivo, com imagens em tempo real da chuva de meteoros Perseidas, então mesmo que o tempo esteja nublado em sua cidade, você ainda poderá acompanhar a chuva Perseidas aqui em nosso site.

Segundo o francês Jeremie Vaubaillon, especialista em meteoros, a Terra está indo em direção a uma pequena porém concentrada nuvem de detritos, e o encontro deve ocorrer às 02h00 pelo horário de Brasília (05h00 UTC) do dia 12 de agosto. Mas ele acrescenta: "Esses detritos têm quase 9 séculos, o que torna difícil saber exatamente se teremos mesmo um "outburst."

Taxa de meteoros - Chuva Perseidas 2016 - grafico
Gráfico mostra a trajetória a Terra (laranja) e o momento em que nosso planeta deve passar pela nuvem mais densa
de detritos do cometa Swift-Tuttle. Esses detritos são mais antigos, e tudo indica que eles foram deixados pelo cometa em 1079 d.C.  Podemos ver que a Terra irá encontrar com a região mais densa às 05:00 UTC já do dia 12 de agosto.
Créditos: Jeremie Vaubaillon         Clique na imagem para ampliar

"Alguns modelos preveem que teremos um aumento na chuva de meteoros Perseidas em 2016", disseram Margaret Campbell-Brown e Peter Brown, da Royal Astronomical Society.




Outro especialista em meteoros da Rússia, Mikhail Maslov, comentou sobre o possível aumento de intensidade nesse ano. "Em 2016, Júpiter causará um aumento significativo que elevará para 160 ou 180 meteoros por hora. A Terra irá encontrar com uma região da esteira perturbada... isso significa que devemos esperar por um aumento na atividade da Perseidas."




Imagens: (capa-ilustração/Galeria do Meteorito) / NASA / ESA / Jeremie Vaubaillon
09/08/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12 comentários:

  1. Vai ter como ver nas capitais movimentadas???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carollina!

      Olha,. isso é bem difícil, principalmente se essas capitais forem como São paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, etc... mas se você conseguir se afastar algumas dezenas de quilômetros talvez já encontre um céu escuro o suficiente.

      Ah, e vale lembrar: como essa chuva é melhor vista no hemisfério norte, quem estiver no norte ou nordeste do Brasil terá uma boa vantagem, pois o radiante (constelação de Perseus) fica mais alto no céu.

      Abraços!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Vai passar no Brasil (Rio de janeiro) ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As chuvas de meteoros podem ser observadas em todo o mundo Aline. Quer dizer... É claro que quanto mais ao norte você estiver mais meteoros você verá. Pois o radiante (local da onde os meteoros parecem se originar) fica na constelação Perseu, ou seja, beeemm no norte. Entendeu amiga?

      Excluir
    2. As chuvas de meteoros podem ser observadas em todo o mundo Aline. Quer dizer... É claro que quanto mais ao norte você estiver mais meteoros você verá. Pois o radiante (local da onde os meteoros parecem se originar) fica na constelação Perseu, ou seja, beeemm no norte. Entendeu amiga?

      Excluir
  5. Aí Jupiterzão! Valeu a bolada véi. Vou levar o uísque, já que as pedrinhas de gelo é por tua conta. Abraço. Mas publiquem o mapinha celeste no dia D certo? E se ameaçar a chovê eu sorto os cuscos atrás das nuvens e pronto elas correm.

    ResponderExcluir
  6. nao perco nem que arrebentem um cabo de vassoura na minha cabeça

    ResponderExcluir
  7. Como vai ser feita a transmissão ao vivo? Vcs vão liberar um link para assistir? A partir de que horas? Não quero perder! Alguém me responde!
    Bjs..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será feita com câmeras instaladas em vários países, como EUA, Espanha, Chile, entre outros. O link para transmissão está aqui mesmo em nosso site, confira ->

      http://www.galeriadometeorito.com/2016/08/ao-vivo-chuva-de-meteoros-perseidas-2016.html

      Abraços!

      Excluir
  8. Como vai ser feita a transmissão ao vivo? Vcs vão liberar um link para assistir? A partir de que horas? Não quero perder! Alguém me responde!
    Bjs..

    ResponderExcluir