AO VIVO: Chuva de meteoros Leonidas 2016

Leonidas 2016
Como observar a chuva de meteoros Leônidas 2016? Quantos meteoros riscarão o céu na madrugada de 17 de novembro?



Todos os anos, entre os dias 14 e 20 de novembro, ocorre a chuva de meteoros Leônidas (ou Leonídeas), quando a Terra passa pelos rastros do cometa 55P/ Temple-Tuttle. Mas é no dia 17 de novembro que acontece o pico dessa chuva, ou seja, o momento em que a maior quantidade de meteoros pode ser observada.

Meteoros são fenômenos causados por pequenos detritos espaciais, que ao encontrar com a atmosfera da Terra, aquecem o ar a sua frente e produzem o rastro de brilho que é conhecido popularmente como "estrela cadente".




Nos últimos dias tivemos um outro evento astronômico muito raro: a maior Super Lua em praticamente 100 anos! Infelizmente, o céu ficou nublado em grande parte do Brasil... mas graças ao Observatório Slooh, que tem parceria exclusiva no Brasil com o site Galeria do Meteorito, tivemos a chance de observar a Super Lua e conhecer alguns fatos interessantes sobre o evento em uma transmissão ao vivo, aqui em nosso site. E claro, com a chuva de meteoros Leônidas não será diferente...


Transmissão ao vivo - Chuva de Meteoros Leônidas 2016

A transmissão ao vivo da chuva de meteoros Leonidas 2016 terá início hoje, dia 16, às 23:00 pelo horário de Brasília (01:00 UTC do dia 17), e estará disponível logo abaixo:

Curta nossa página no Facebook
e fique por dentro de tudo!



A cobertura ao vivo terá narração (em inglês) dos astrônomos Paul Cox, Bob Berman, e convidados especiais. Conheça também o site oficial do Observatório Slooh.


Como observar a chuva de meteoros Leônidas?

O radiante dessa chuva (região do céu onde os meteoros parecem se originar) encontra-se na constelação de Leão, o que explica seu nome. Nessa época do ano, a constelação de Leão nasce um pouco antes do amanhecer, na direção nordeste do céu. Portanto, é nesse horário e nessa direção que você deve observar.

radiante da chuva de meteoros leonidas 2016
Radiante da chuva de meteoros Leônidas.
Créditos: STELLARIUM / Edição: Galeria do Meteorito

Apesar da Lua estar em sua fase Cheia, ela não deve ofuscar todos os meteoros, uma vez que ela se encontra um pouco distante do radiante. Ao observar essa chuva de meteoros, não olhe na direção da Lua, e tente ficar de costas para ela, pois sua luz ofusca nossa visão, que leva cerca de 20 minutos para se acostumar com o escuro. Outro detalhe interessante é que antes do amanhecer, o planeta Júpiter estará nascendo bem na direção do horizonte leste.




Para aproveitar o máximo de uma chuva de meteoros, procure por uma região que não tenham iluminação artificial, longe de cidades grandes, já que as luzes ofuscam nossa visão, dificultando nossa visualização do meteoros, que têm brilho tênue.

Não é necessário utilizar equipamentos como telescópios ou binóculos, já que o melhor é visto a olho nu. Confira também algumas dicas muito importantes para se observar uma chuva de meteoros.


Leônidas: uma chuva histórica

A chuva de meteoros Leônidas é conhecida por produzir meteoros muito rápidos, que entram na atmosfera a uma velocidade média de 72 km POR SEGUNDO! Isso é cerca de 72 vezes a velocidade de uma bala de rifle!

Além disso, os detritos do cometa Temple-Tuttle já produziram espetáculos históricos, como aqueles observados em 1833 e 1966, quando cerca de 60 meteoros riscavam o céu a cada segundo! Relatos anteriores também confirmaram que a chuva Leônidas produz grandes explosões de meteoros a cada 33 anos, nos dando a oportunidade de contemplar verdadeiros espetáculos cósmicos.

antigas chuvas de meteoros Leonidas
Antigas gravuras mostram a chuva de meteoros Leônidas em 1833 (esquerda) e em 1799 (direita).
Créditos: Adolph Vollmy (1833) / Edward Dunkin (1799)
Clique na imagem para ampliar

Em média, a chuva de meteoros Leônidas gera aproximadamente 100 meteoros por hora, isso em céus escuros, longe de poluição luminosa. Dentre todas as chuvas de meteoros, a Leônidas está entre as mais famosas, pois de tempos em tempos ela produz outbursts, ou grandes picos. A última vez que a chuva Leônidas produziu uma explosão de meteoros foi em 1999, com bônus em 2001 e 2002, com cerca de 5 meteoros a cada minuto!




Segundo especialistas, o próximo grande pico da chuva Leônidas deve acontecer em 2032, mas não sabemos exatamente quantos meteoros riscarão o céu... De qualquer forma, observar uma chuva histórica como essa já é algo recompensador, e provavelmente, ela não irá decepcionar.

Desejamos excelentes observações, e bons céus a todos!




Imagens: (capa-ilustração/Galeria do Meteorito) / Slooh / STELLARIUM / Galeria do Meteorito / Adolph Vollmy / Edward Dunkin
16/11/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários: