Astrônomos encontram um buraco negro que provavelmente está sendo arremessado para o espaço intergalático!

buraco negro sendo ejetado de sua galáxia
Chamado de "buraco negro renegado", ele parece estar sendo lançado pra bem longe...

Os astrônomos têm observado as consequências de uma possível colisão de buracos negros que aconteceu na região central de uma galáxia muito, muito distante.

Normalmente, os buracos negros supermassivos são objetos estacionários, ancorados ao núcleo de suas respectivas galáxias. Mas os astrônomos ficaram de boca aberta ao descobrir que esse buraco negro supermassivo está "perdido", acelerando pelo espaço, como relatado em um novo estudo, aceito para publicação da revista The Astrophysical Journal.

O buraco negro, que tem 160 milhões de vezes a massa do nosso Sol, parece ser o resultado de uma colisão com outro buraco negro em uma galáxia a 3,9 bilhões de anos-luz da Terra.




A teoria sugere que quando duas galáxias se fundem, os buracos negros supermassivos nos núcleos das duas galáxias orbitam um ao outro antes de colidirem. O par de buracos negros pode se fundir para criar um buraco negro supermassivo ainda maior, mas às vezes, eles podem recuar violentamente, e um deles pode ser lançado na direção oposta em grande velocidade.


A energia por trás deste poderoso recuo seriam as ondas gravitacionais. À medida que dois buracos negros se aproximam um do outro, eles geram muitas dessas ondulações no espaço-tempo, e se as condições forem propícias, pode ser as que explosões de ondas gravitacionais se alinhem em uma única direção, ejetando um dos buracos negros.




Ao pesquisar milhares de observações do Sloan Digital Sky Survey (SDSS) na esperança de encontrar esses buracos negros, os pesquisadores do novo estudo notaram uma fonte de raios X muito brilhante no centro de uma galáxia. Este é um sinal revelador de que um buraco negro está ativo e em crescimento, disseram os pesquisadores em um comunicado.

buraco negro sendo arremessado pra fora de sua galáxia
Ilustração artística de um buraco negro sendo arremessado de sua galáxia.
Os quadros acima mostram o que foi visto através da luz visível (esquerda) e de raios-X (direita).
Créditos: CXC / M. Weiss / X-ray: NASA / CXC / NRAO / D.-C. Kim / Optical: NASA / STScI

Em seguida, usando o Telescópio Espacial Hubble, eles descobriram que as emissões eram provenientes de dois objetos distintos. Outras observações do Observatório de Raio X Chandra da NASA e do telescópio Keck no Havaí revelaram que um dos buracos negros não está no centro de sua galáxia, mas sim a 3.000 anos-luz de distância da região central, viajando a uma velocidade diferente daquela observada em objetos ao seu redor.

Essas evidências sugerem que o objeto é um buraco negro ejetado, e a própria galáxia hospedeira também apresenta evidências de uma fusão, que poderia ter dado início ao processo, disseram os pesquisadores. A galáxia está formando estrelas a uma taxa elevada, o que é um sinal de que os gases interestelares foram comprimidos. Além disso, as regiões externas da galáxia mostram sinais de uma perturbação maciça.




Embora as evidências apontem para um buraco negro sendo arremessado de sua galáxia após uma colisão, os pesquisadores afirmam que mais observações são necessárias para excluir outras possibilidades.






Imagens: (capa-ilustração/CXC/M. Weiss/NASA) / CXC / M. Weiss / X-ray: NASA / CXC / NRAO / D.-C. Kim / Optical: NASA / STScI / divulgação
23/05/17

Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTubeTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário