Nossa Galáxia vai colidir com galáxia vizinha antes de Andrômeda

Via Láctea vai colidir com a Grande Nuvem de Magalhães
A nossa Galáxia vai ter que enfrentar mais do que uma colisão no futuro, afirma novo estudo


Já sabemos que a grande Galáxia de Andrômeda irá colidir com a Via Láctea dentro de aproximadamente 5 bilhões de anos. Mas o que não sabíamos é que um de nossos vizinhos, a Grande Nuvem de Magalhães, também irá se chocar com a nossa galáxia dentro de aproximadamente 2,5 bilhões de anos - bem antes da chegada de Andrômeda.



A Via Láctea, com 100.000 anos-luz é muito maior do que a Grande Nuvem de Magalhães, que por sua vez tem cerca de 14.000 anos-luz. A fusão desses dois aglomerados vai produzir um fenômeno de deixar qualquer um de boca aberta.

"A destruição da Grande Nuvem de Magalhães, ao ser devorada pela Via Láctea, causará estragos em nossa galáxia, acordando o buraco negro que vive no seu centro e transformando nossa galáxia em um núcleo galáctico ativo, ou quasar", disse o autor. Marius Cautun, pós-doutorando no Instituto de Cosmologia Computacional da Universidade de Durham, na Inglaterra.




"Esse fenômeno irá produzir jatos de radiação de alta energia que serão expelidos pelo buraco negro", disse Cautun.

Colisão entre a galáxia M51a - conhecida como A Galáxia do Rodamoinho - e a galáxia M51b
Colisão entre a galáxia M51a - conhecida como A Galáxia do Rodamoinho - e a galáxia M51b.
Ambas galáxias possuem massa similar a Via Láctea e a Grande Nuvem de Magalhães.
Créditos:NASA / ESA / S. Beckwith / STScI / Hubble Heritage Team / STScI / AURA

Ainda de acordo com os pesquisadores,esses jatos não irão afetar o nosso Sistema Solar, tampouco a "colisão" entre as galáxias, já que a distância entre as estrelas é tão grande que uma colisão em si é pouco provável.




A Grande Nuvem de Magalhães é uma galáxia satélite da Via Láctea,e fica a cerca de 163.000 anos-luz de distância. No hemisfério sul ela é perfeitamente visível a olho nu, ao lado da sua irmã a Pequena Nuvem de Magalhães.

Os astrônomos sugeriam, anteriormente, que a Grande Nuvem de Magalhães estaria se afastando da Via Láctea, e talvez poderia até escapar de seu poder gravitacional. Mas observações recentes sugerem que a Grande Nuvem de Magalhães tem cerca de duas vezes mais matéria escura do que se previa, aumentando significativamente as estimativas de massa.

"Mesmo que a Grande Nuvem de Magalhães esteja atualmente se afastando da Via Láctea, a fricção dinâmica que atua em uma galáxia tão pesada fará com que sua órbita perca energia rapidamente e, aproximadamente dentro de um bilhão de anos a partir de agora, dê a volta e vá em direção ao centro, onde está destinada a se fundir em mais 1,5 bilhão de anos ", escreveram os pesquisadores no novo artigo, publicado na revista Monthly Notices, da Royal Astronomical Society.




Esse encontro esperado fará com que a Via Láctea acumule "alguns quilos". O buraco negro central da nossa galáxia, chamado Sagitário A*, que tem cerca de 4 milhões de vezes a massa do Sol, se tornará até oito vezes mais massivo. O "halo" de estrelas (aquela nuvem difusa de estrelas localizada nas periferias da nossa galáxia) poderá aumentar 5 vezes sua massa, de acordo com as simulações feitas em computador.



Imagens: (capa: NASA/ESA) NASA / ESA / S. Beckwith / STScI / Hubble Heritage Team / STScI / AURA
07/01/18


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

Um comentário:

  1. Seria legal uma ilustração artística como ficaria nosso céu noturno com a colisão...deve ser deslumbrante!

    ResponderExcluir