Eis um Eclipse Solar super bizarro

eclipse solar duplo
Observar a Lua encobrir o disco solar é normal... mas o que dizer se ela começa a andar pra trás fazendo um eclipse duplo?


Nessa quarta-feria, 06 de março, o Observatório Solar Dynamics da NASA registrou um eclipse muito estranho que você só conseguiria ver pessoalmente se estivesse orbitando a Terra como um satélite.



O disco lunar passa na frente da Lua, e em seguida, faz um movimento reverso, passando novamente na frente do disco solar. É incrível!


Esse Eclipse Solar bizarro teve uma duração de 4 horas aproximadamente, e 82% do Sol foi encoberto pela Lua. Tecnicamente, este foi um Eclipse Anular e não um Total, já que a parte externa do disco do Sol continuou visível como um anel de fogo.


Paralaxe

Pela internet muitas pessoas diziam se tratar de uma nave alienígena, ou algo do tipo. Claro que os teóricos da conspiração não iriam perder essa. Mas a explicação pra esse fenômeno intrigante é mais simples do que parece. Este é o resultado da mecânica orbital, ou simplesmente da paralaxe - o deslocamento aparente de um objeto quando se muda o ponto de observação.




Tanto a Lua quanto o observatório Solar SDO estão orbitando a Terra, mas em velocidades diferentes. A velocidade do Observatório Solar é de aproximadamente 3 km/s, sendo que a da Lua é de cerca de 1 km/s (km/s = quilômetros por segundo). Assim que a Lua passou na frente do disco solar (de acordo com o ponto de vista do satélite), ela foi "alcançada" por ele, e por isso a Lua cruza o disco solar mais uma vez.


Lindo, diferente e importante

Observar esse Eclipse Solar através das câmeras do Observatório Solar Dynamics, além encher nossos olhos, é também uma oportunidade única para os pesquisadores.


As imagens em alta-resolução mostram que a Lua não tem a borda lisa. Na verdade ela é cheia de imperfeições criadas por crateras, montanhas etc...




Imagens como essa são altamente valiosas, já que os pesquisadores podem usar a borda da Lua para calibrar a ótica do equipamento, os filtros, etc... a fim de corrigir possíveis erros de difração e assim deixar as imagens mais nítidas. Com isso, poderemos observar o Sol com ainda mais precisão. Isso sim é que é unir o útil ao agradável.


Imagens: (capa-SDO) / SDO / NASA / YouTube / divulgação
08/03/19


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário