Buraco Negro Supermassivo tem Flashes de Brilho enquanto devora estrela

buraco negro devorando estrela

Sempre que a pobre estrela se aproxima, uma parte de sua massa equivalente a 3 planetas Júpiter é devorada...

A galáxia ESO 253-G003, localizada 570 milhões de anos-luz de distância, brilha regularmente com flashes de luz a cada 114 dias, e esses brilhos regulares eram um intrigante mistério.


Mas agora finalmente temos uma resposta em um estudo liderado pela Dra. Anna Payne e divulgado no 237º Encontro da Sociedade Astronômica, com previsão de também ser publicado no 'The Astrophysical Journal'.

A pesquisa feita graças ao satélite TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA, descobriu que os flashes são causados por um Buraco Negro Super Massivo, toda vez que uma infeliz estrela que o orbita se aproxima e ele abocanha uma parte de sua massa.


A regularidade dos flashes é explicada pela órbita da estrela, que se aproxima do buraco negro a cada 114 dias.

Payne e seu time de pesquisadores aguardaram novos brilhos que deveriam ocorrer em maio, setembro e dezembro de 2020, e conforme eles previram, os flashes realmente ocorreram, fazendo com que eles chegassem a 20 desses eventos observados.

Impressão artística do buraco negro supermassivo liberando jatos de luz quando engole matéria da estrela
Impressão artística do buraco negro supermassivo liberando jatos de luz quando engole matéria da estrela.
Créditos: NASA / GSFC / Chris Smith

Payne até fez uma comparação com as erupções do Geiser Old Faithful, no Parque Nacional de Yellowstone, comparando a regularidade dos brilhos no Buraco Negro que chamou de "evento tipo Old Faithful". 

"Esses são os mais previsíveis e frequentes eventos recorrentes de flares multi-ondas que já vimos no coração de uma galáxia, e eles nos dão uma oportunidade única para estudar esse "evento tipo Old Faithful" extragaláctico em detalhe", disse Payne.

A equipe de pesquisadores também investiga hipóteses alternativas para esse fenômeno dos flares regulares:
  1. a interação do Buraco Negro em questão com um segundo Buraco Negro Super Massivo (o que é improvável já que não se tem notícia de um segundo buraco negro na galáxia ESO 253-G003);
  2. uma estrela com órbita inclinada que cruzaria o disco de material que tipicamente circunda um Buraco Negro Super Massivo (o que também é muito improvável já que a estrela cruzaria o tal disco 2 vezes, o que geraria brilhos diferentes, e isso não aconteceu durante as observações).
Portanto os cientistas acreditam que a explicação mais provável seja mesmo que um buraco negro super massivo, com cerca de 78 milhões de massas solares esteja se alimentando regularmente, em datas previsíveis, da pobre estrela que o orbita.

Segundo os cientistas cada vez que a estrela é "abocanhada", o buraco negro devora uma quantidade de massa equivalente a três Júpiteres!


Infelizmente os pesquisadores ainda não conseguiram descobrir por quanto tempo isso ocorre e quanto isso ainda deve durar até que a estrela perca toda sua massa.

A Dra. Payne aguarda agora para observar os próximos eventos de flashes, que estão previstos para acontecer em abril e agosto de 2021.


Imagens: (capa-NASA) / NASA / GSFC / Chris Smith
13/01/2021


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário